.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Comendo a babá no seu trabalho.






Comi a babá na casa do patrão.
Sou casado tenho 40 anos vivo bem com minha esposa, só tem um, porém sei que não sou bonito, mas a mulherada me dá maior bandeira.
Propaganda de boca a boca facilita muito e ando com muitas mulheres carentes querendo provar dos meus dotes.
Cá pra nós é um baita de um cacete que adora saciar a fome de mulheres senhoras casadas e carentes.
São as minhas preferidas, comem e não saem por aí dizendo, algumas confidenciam às amigas aí já sabem mais uma pra minha lista de xoxotas fogosas e desocupadas carentes.
Não tenho horário fixo de trabalho atendo clientes em suas casas luxuosas e requintadas, mas com as camas frias.
Ai que entro deu mole estou dentro.
Sou profissional liberal trabalho com reformas e pinturas de casas e meu contato é direto com os proprietários.
Os maridos não querem se ocupar deixa tudo por contas das esposas.
Acabo me tornando amigo e intimo.
E logo além de reformar a casa do barão coloco em dias a fome de sexo da patroa.
Prá que coisa melhor depois de um dia de trabalho esquentar cama da senhora carente e fogosa.
E como são carentes, mas as deixo super satisfeitas e felizes ainda ganho montes de presentes, pois deixei suas casas bem organizadas.
Patroa satisfeita e feliz patrão paga bem e como é abençoada esta remuneração.
Meu nome é Alberto, mas algumas pessoas me chamam de Betinho.
Eu estava fazendo uma reforma em uma casa, era imensa tinha alguns empregados, aí a babá da casa se engraçou comigo eu achei muito bonitinha com aquele bundão que quando passava rebolando perto de nós trabalhadores era uma alegria só.
Meu cunhado e colega de trabalho quiseram apostar comigo para ver quem pegava aquele pitéu.
Eu falei logo pego ela e a patroa também quer apostar?
Acordo feito.
Assim no dia de sábado que só trabalhamos até as 13 h convidei a Irene (babá) tomar um sorvete, ela aceitou, na sorveteria comecei a cantar ela com uns xavecos de deixar ela atiçada e desejosa de me conhecer.
_Hum... como você chupa bonito ein!
É só sorvete é?
_Não só sorvete, mas também picolé, tipo este que está entre tuas pernas.
Uau a menina é gulosa é.
-Claro que sei que você anda me olhando quando passo ate penso que você vai cair da escada em cima de mim. Rs.
_Bem que eu gostaria de cair em cima de você, mas de preferência de boca nesta tua xoxota que parece um capô de fusca.
Deliciaaa.
Aí vocês já sabem a guria queria mesmo era transar, mas como eu não tinha recebido dinheiro não dava ir pro motel, o jeito foi ir pra o quarto dela La na casa dos patrões mesmo.
Ela entrou ligeira eu entrei logo atrás, mas nem eu nem ela tinha visto que a patroa nos viu dois juntos.
Assim que entrei a guria começou a apertar meu cacete por cima da calça,eu logo desci deixando jogada aos pés e Irene caiu de boca me chupando,dizia que estava doida para fuder por seu macho estava viajando fazia dois meses ela estava na seca.
Caramba eu nem sabia que ela tinha um macho, melhor ainda mais um corno na minha lista.
A guria parecia uma profissional do sexo chupava o cacete todo sem deixar nada de fora, eu socava sua boca como se estivesse fudendo mesmo, ela gemia bem gostoso.
Depois de um tempo eu segurei sua cabeça e comecei a gozar, ela fez que ia engasgar e tirar o cacete da boca, mas eu não deixei.
Fui logo dizendo vadia precisa de porra mesmo, vai engole tudo sua safada.
Ela chega lambia os cantos da boca. Pra quem não queria ficou um tempão sugando meu cacete até amolecer.
Depois foi lavar a boca e escovar os dentes, logo já veio só de calcinha, abracei-a por trás apertando seus seios, meu cacete começou a endurecer.
Ficou encostado no reguinho.
Eu apertava seus seios, alisava sua xoxotinha lisinha, cheiinha, nem demorou muito afastei suas pernas e comecei enfiar meu cacete entre suas coxas, estava babando de excitação.
Sentia a umidade da xoxota, de encontro à cabeça do cacete.
Irene gemia pedindo que eu metesse logo, mas eu fazia pirraça queria vê-la bem acesa.
Tirei de suas coxas, coloquei a camisinha e comecei novamente a encochar, com a segunda estocada ela estava gozando.
Rebolava gostoso no cacete do negão aqui, eu metia gostoso mesmo arreganhando a bunda só faltou entrar os culhões.
Ela gozou varias vezes.
Foi que vi que ela estava querendo me dá outra coisa, que adoro o rabo, nem pensei duas vezes, tirei meu cacete da xoxota quente, que pingava de tanto gozo, encostei cabeçorra no anel, deixei úmido, forcei um pouquinho, ele gemeu acariciava seus seios ,ela querendo ,pedindo que eu a enrabasse,pequei um pouco de KY passei em seu cuzinho fiz que ia só encostar ela gemeu ,forcei mais um pouco e mandei ver, empurrei com vontade cabeça passou Irene gemeu alto. Eu calei sua boca com uma das mãos ,parei um pouco até seu anel parar de contrair e fui forçando dizendo palavras doces,Irene apenas gemia pedindo que metesse com vontade que estava passando o ardor.
Bota todo amor que passou a dor só estou sentindo prazer.
Claro que não sou otário comecei meter com muita vontade e não demorou muito explodi em um gozo ,sentia seu rabo mordiscando meu cacete o prazer aumentou ,senti meu cacete se avolumar, encorpar e derramar meu leite nas entranhas daquela moça tesuda e gostosa.
Ah que delicio eu se pudesse ficava tempo todo ali com ela atracado sentindo meu cacete sendo mordido pelas carnes daquela puta safada, que nem estava se preocupando que estava traindo o marido.
Se ela não estava pior eu.
Tirei meu cacete limpei-me e sai quando ia indo embora dou de cara com a patroa.
Seu Alberto...
Fingi não ouvi, mas ela repetiu Seu Alberto preciso lhe falar!
Ah... Senhora tudo bem é agora?
Não é outra hora quando o patrão não estiver, está certo a senhora quem manda, o que a senhora quiser eu faço.
Hum... Que bom saber disto, pois eu quero e muito, mas depois lhe digo, ah é segredo viu?
Claro sei que precisa fazer sua reforma e o patrão ficará muito feliz com a surpresa.
Claro eu satisfeita ele fica feliz também.
Não é verdade?
Claro.
 Que fingi que ela notou que eu estava comendo a babá dela afinal pelos gemidos que safada deu até o porteiro do condomínio me olhou diferente quando eu ia saindo.
Agora pronto se o cara quiser me xavecar estou frito meu negocio mesmo é mulher, mas se der mole eu to nem ai como mesmo.
O que eu quero da vida é ser feliz.
Pra que melhores momentos de felicidade quando dois seres humanos vai até as portas do paraíso com muito prazer sexo e êxtase!
Docecomomel(hgata)


"Não confundam o autor com sua obra"
Vejam meus BLOGS:
http://sensacoescomemocoes.blogspot.com/
http://desejosdeinsanos.blogspot.com/
http://sedentosdesexo.blogspot.com/
http://noisdafeira.blogspot.com

Um comentário:

  1. Delicia d conto, vc está cada vez melhor!! Precisamos conversar (faminto_por@hotmail.com) já sabe né! Bjs e q continue fazendo mto sucesso!

    ResponderExcluir

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts