.

.

Acessos em Êxtase !

sábado, 18 de março de 2017

Dormindo com a madrinha!




Oi pessoal eu sou um jovem de Salvador sou moreno ainda estudo mas eu vou relatar o que me aconteceu quando eu ainda não tinha 18 anos. Tenho 178 de altura e peso 65 kg.
 Eu apesar de ainda ser novo já tinha uma tara por mulheres e em especial pela minha madrinha.
Em primeiro lugar pela forma que ela sempre se vestia, parecia uma puta com saias curtas mostrando quase as pernas todas.
E agia em minha presença como se eu nem fosse um homem. Me deixava louco de tesão batia altas punhetas pensando nela e em suas coxas grossas. Ainda mais que tinha os seios grande eu pensava em mamar sempre, mas como ela era minha madrinha eu ficava na retaguarda.
Eu ouvia a irmã dela conversando com minha mãe sobre a minha madrinha fingia que não estava prestando atenção na conversa, mas sempre conseguia captar então eu fiquei sabendo que ela dava muito chifre no marido corno dela.
-Aí pensei se já tinha costume de pular a cerca qualquer momento eu dou o bote, eu digo minha madrinha mas na verdade ainda não me batizou.
Então outro dia ela esteve na minha casa e perguntou se eu não poderia ficar alguns dias na casa dela fazendo companhia pois o marido ia fazer uma viagem por conta da empresa e ficaria fora uma semana. Como sempre tem assaltos onde ela mora estava com medo de ficar só.
Eu aceitei afinal estava de férias mesmo, mas quando eu cheguei na casa dela fui recebido muito bem, me tratava a pão de ló.
Excepcionalmente naquela sexta –feira fui no cinema com alguns colegas do colégio e quando voltei minha madrinha estava na sala toda arrumada, o perfume se sentia de longe.
Quando ela me viu deu um sorriso foi ai que começamos a conversar ela me perguntou sobre a namorada se tinha beijado muito naquela tarde.
Eu disse a ela que não tinha namorada, que tinha saído com os colegas do colégio.
-Ah sei então não tem ninguém? Não dá para acreditar Gabriel um rapaz tão bonito como você sem namorada.
-Pois é verdade minha madrinha!
Ai fizemos um lanche e ficamos vendo televisão o tempo ia passando e ia ficando tarde, ai começou passar um filme bem sexy.
Ela sentada na poltrona só me olhando eu procurava mudar os pensamentos para não me denunciar mas estava a ponto de explodir. Foi assim que ela foi para seu quarto e passou por mim andando toda provocante.
- Eu fiquei vendo televisão mais um pouco ai deitei no sofá, o tempo mudou para chover o ar ficou abafado, calor insuportável, não tinha ventilador não estava conseguindo dormir. Foi ai que minha madrinha levantou-se para ir ao banheiro e quando passou pela sala me viu todo suado.
Falou bem assim Gabriel porque você não vem dormi no meu quarto o ar condicionado está ligado senão você passa a noite em claro.
Eu aceitei mas eu pensei que iria dormi em algum colchão no chão, mas não ela mandou eu deitar na cama de casal que era enorme e bem macia.
Dei boa noite a ela e cai no sono, estava cansado mesmo, mas de madrugada acordei
Depois de algumas horas estranhei a cama, estava sonolento sem saber ao certo onde estava foi ai que olhei ao redor e me dei conta onde estava.
Acordei o costume de dormi em casa ao virar para o lado da minha madrinha eu vejo que ela estava descoberta mostrando suas coxas grossas e parte da bunda onde se via uma calcinha vermelha enfiada na regada.
Meu coração disparou vendo aquela cena linda, uma mulher tipo potranca toda arreganhada bem pertinho de mim era uma tentação.
Foi ai que vi que ela dormia feito pedra, apoiei meu braço nela e me encostei de leve sem querer despertar.
Ela ficou colada no meu corpo. Sentia sua respiração tranquila dormindo.
-Pensei é agora ou nunca. Coloquei uma das mão no seio dela, ela nem se mexeu, Ai lentamente sem querer desperta-la me encaixei em sua bunda, meu cacete parecia um porrete. Eu encostado na bunda dela foi ai que afastei a calcinha, meu cacete ficou apoiado entre os grande lábios, fui forçando e parando até que senti que meu cacete estava todo atochado em sua xoxota meladinha.
Eu tinha medo dela acordar, mas ao mesmo tempo pensava que ela estava fingindo dormi. Silenciosamente forçava meu cacete em suas entranhas, ela ressonava, mas percebia seu corpo arrepiar e estremecer. Foi ai que ela virou-se ficando de bunda pra cima.
Me ajeitei e meti o cacete dentro dela. E fiquei por mais de 15 minutos só fundendo a vadia tesuda, sabia que ela fingia dormi.
Tentei mudar de posição mas ela fingia dormi como quem não tem cachorro caça com gato me contentei em comer ela por trás socava sem dó nem piedade até explodir em um gozo intenso, senti seu corpo entrar em convulsão.
Quando eu já ia tirando meu cacete meio bamba de dentro dela, ela me segura pela mão e diz.
-Gabriel já que começou termine, sorri para ela pois tinha certeza de seu fingimento em está dormindo, amanhecemos transando e assim foi a semana mais agitada que tive na vida. Acordava e dormia transando só fui para casa um dia antes de saber que o marido dela estava voltando.
Agora além de ser minha madrinha é também minha amante, tenho passado muito bem com ela volta e meia só basta o corno sair para trabalhar e eu estou lá abastecendo ela de leite.
Boa de fuder adora todas posições e não e cheia de não me toques quando começa a chupar só para depois do leite derramado e bebe tudo.
Minha madrinha é mulher que todo homem deseja, bonita gostosa e safada.
Depois volto para contar como foi nosso primeiro anal, pois esqueci de detalhar que meu cacete tem 22 cm acredito que comparado aos 17 do corno não fico deixando nada a desejar.
Estou certo ou não??

Docecomomel(hgata)
Instagram:docecomomel2011
Feira de Santana.18 de março de 2017.
Bahia Brasil.

sexta-feira, 10 de março de 2017

Meu cunhado safado



Olá meu nome é Mariana, tenho 30 anos sou casada tenho dois filhos e vou relatar algo que aconteceu comigo ano passado e ainda vez ou outra continua acontecendo.
Quando conheci meu marido eu era uma mulher que vivia grande aventuras. Todos os meus amigos eram também meus amantes. Meu atual marido sabia que eu tinha outros homens que eu saia, mas ele não se importava me dizia que o corpo era meu que eu fizesse o que bem entendesse, mas que fosse discreta. Fui apresentada a família dele como uma moça de família e prendada. Logo tivemos nosso primeiro filho fiquei algum tempo sossegada sem aventuras. Mas o desejo aflorou eu comecei a sair com outros até com o gerente da loja do meu marido eu sair. Foi uma tarde muito boa tinha tesão por um negro e não me arrependi gozei horrores com aquele negro roldo.
Até parecia que meu marido gostava ou adivinhava porque só bastava eu sair para fazer algo diferente na mesma noite em casa nossa transa era espetacular me chupava tão gostoso que eu gozava muito.
O tempo foi passando e fomos nos adequando ao nosso desejo de cada vez mais sermos felizes.
Eu sabia que Fernando meu marido também tinha uma amante, mas ele procurava não dormi fora de casa então continuávamos felizes e realizados.
No final do ano em dezembro meu marido chegou em casa dizendo que seu irmão que morava em Santa Catarina viria ficar um mês de férias. Eu já o conhecia seu nome era Paulo mais velho que meu marido casado com 3 filhos. Sua esposa uma loirinha muito gentil.
Meu cunhado e família chegaram ficaram na casa da minha sogra que mora no mesmo bairro. No sábado anterior ao Natal meu marido decidiu fazer um churrasco.
Adorei a ideia vieram alguns parentes é claro seu irmão esposa e filhos, a criançada corria e brincavam de um lado para outro, bebidas a vontade meu marido não parava de tomar whisky seu irmão preferia cerveja. Logo algumas pessoas foram embora a esposa do meu cunhado foi com a sogra meu marido e seu irmão continuaram bebendo até que por descuido um copo de cerveja caiu sobre meu cunhado ai seu irmão disse que ele deveria tomar um banho poderia vestir roupas dele.
Só estava agora em casa eu meu marido seu irmão e nosso filhinho dormindo.
Peguei bermuda camisa do meu marido e dei a meu cunhado este foi tomar banho na minha suíte, pedi que meu marido levasse toalha e mostrasse onde tinha sabonete.
Meu marido como já tinha tomado todas estava quase caindo de bêbado foi até quarto de nosso filho e deitou-se. Estou eu arrumando umas coisas quando ouço Paulo chamar fui até onde ele estava, era a toalha que meu marido não levou imediatamente peguei uma no armário fui até o banheiro sem entrar eu falei a toalha está aqui Paulo!
Me dê aqui pois o banheiro escorrega e eu posso cair.
-Poxa que coisa eu pensei e entrei com a toalha na mão.
Parei estática Paulo tinha saído do box estava sobre o tapete pelado com cacete enorme em riste.
Procurei virar o rosto ele sorriu sarcástico dizendo, está com medo Mariana de não resistir ao Junior?
-Não é isto Paulo que é preciso respeito, meu marido é um bom homem!
-Ah sei ver seu cunhado pelado e falta de respeito, mas transar com um e outro enquanto ele trabalha não é?
-Não estou entendendo onde você quer chegar?
-Ele segurou em meu braço me puxando a seu encontro e disse eu quero puder com você Mariana, sempre te desejei quero comer sua xota e mamar em teus peitos gostoso.
Eu sei de tudo Mariana que você faz o mano sabe ele gosta de ser coroe claro que já olhei para meu cunhado com outros olhos afinal é bonito muito forte e com cacete de deixar qualquer mulher desejando ser fundida por ele.
-Não podemos Paulo seu irmão está em casa!
-Ele está bêbado Mariana nem um trem acorda ele hoje eu sei disso.
Fiquei como louca cheia de tesão sentindo seu cacete roçar na minha virilha. Só de está escrevendo já sinto tesão. A vontade de ambos prevaleceu Paulo fechou a porta do banheiro tirou minha roupa, aos poucos e foi me beijando acariciando, suas mãos viris percorria meu corpo por completo, ensopou seus dedos em minha xoxota.
Mordiscava meu pescoço, mamou meus seios com intensa sofreguidão, ai ia dizendo que sempre sentiu tesão na cunhadinha que ia meter gostoso, ai me posicionou apoiada na parede do banheiro e por trás começou a meter, enfiava pouquinho e parava pedindo para eu empinar minha bunda, na verdade ele falava empina este rabo cunhada gostosa, tudo sendo conversado em sussurros para apimentar. Foi ai que senti seu pelo pubianos encostar na minha bunda.
Com sorriso o safado falou pronto cunhadinha agora vai começar a nossa farra.
Paulo começou a mordiscar meu pescoço com força apertava meus seios e com ritmo cadenciado metia cace todo na minha xoxota.
Delicioso momentos só de saber que meu marido estava dormindo ali perto aumentava adrenalina.
Paulo metia e tirava o cacete metendo de vez novamente, ai dizia vou esfolar sua pepeKa cunhadinha gostosa, tão cedo você não vai dá pra outro a não ser seu cunhadinho aqui.
Foi assim que ele puxou meu cabelo me chamando de puta safada e socava com força, o tesão aflorou comecei a gozar gemendo baixinho, ele tampou minha boca e continuou estocando com força até explodir em um gozo insano enchendo minha xoxota de farto leite.
Nos limpamos ele saiu primeiro, eu fiquei tomando banho pensando droga estou no meu período fértil.
Até o final das férias Paulo ficou uma visita constante em minha casa.
Quando meu marido chegava do trabalho eu já estava saciada sexualmente, pois eu e meu cunhado fazíamos de tudo.
Chupava e era chupada, posições infinitas, fizemos de tudo quanto era posições até anal que nunca fui muito fã Paulo soube me convencer e fiquei adorando.
O fdp safado sabia deixar uma mulher tremendo de tanto fuder. Mas meu marido nunca desconfiou de que eu e seu irmão tínhamos uma relação pra lá de amigável.
Foi o mês mais rápido que passou, mas teve o dia da partida e Paulo foi-se embora deixando saudades e uma semente gerando dentro de mim, pois eu acredito que este filho que estou esperando seja dele vou esperar pra ver e ficar calada afinal está tudo entre família.

Docecomomel (hgata)

Feira de Santana,10 de março de 2017
Bahia brasil.



terça-feira, 7 de março de 2017

Ela pediu comida eu dei Sexo!




Olá pessoal essa história que eu vou contar hoje para vocês aconteceu há pouco mais de 5 anos eu nunca contei a ninguém antes.
Mas eu decidi relatar agora espero que vocês gostem. Tudo aconteceu quando certa vez eu estava sozinho em minha casa. Eu fazia quase um mês que eu não transava estava um pouco desiludido pois terminei recentemente com a namorada. Estava me aliviando na punheta mesmo.
Estava em casa vendo filme pornô no maior tesão, quando de repente ouço alguém batendo no portão. Com raiva por ter sido interrompido quase na hora que ia começar a me masturbar vou ver quem era, estava vestido com short folgado que não percebia que meu cacete estava teso igual um porrete. Quando cheguei no portão vi que era uma moça pedinte, não era uma mendiga suja, era apenas uma pessoa precisando de ajuda.

Perguntou se poderia ajudar pois seus pais morreram e ela estava sem conseguir trabalhar.
Poderia ser qualquer coisa para alimentar-se.
Mandei esperar e fui até a geladeira, coloquei em um recipiente e entreguei a ela. Ela sentou-se embaixo de uma arvore que fica em frente à minha casa e comeu a comida que dei avidamente.
Voltei a ver meu filme pensando agora que me acabo na punheta, em instantes outra vez alguém chamando no portão.
Eu esbravejei droga não me deixam em Paz.
Sai sem me preocupar em ocultar que eu estava excitado quando abro o portão é a mesma pedinte.
Perguntei o que é agora?
Você não tem roupas velhas para me dar?
Roupas eu tenho mas são de homem, ela sem me olhar me responde, serve as camisas eu uso moço, tudo que nos é dado serve.
Falei olha só dou as roupas se você vestir e eu ver se ficaram boas.
-Mas eu estou suja andei muito hoje estou suada.
Não tem problema você pode tomar banho.

Banho aqui? Sim no quintal tem um chuveiro, pode tomar banho te dou sabonete e toalha.
Eu parecia que estava ficando doido pois comecei a imaginar como seria aquela moça morena limpa com roupas novas e seus seios durinho deve ser bem gostoso de mamar, era estes meu pensamento. Ela ficou indecisa alguns minutos mas depois aceitou.
Entrei peguei toalha e sabonete e umas peças de roupas e dei a ela. Mostrei onde era o chuveiro e entrei em casa.
Mas fiquei olhando pela janela ela tomando banho ela não conseguia me ver.
E foi aí a partir desse momento que fiquei com mais tesão, ela tirando suas roupas pude perceber que por baixo daqueles mulambos tinha uma bela moça com corpo bonito e gostoso.
Enlouqueci de tesão vendo-a tomar banho, botei meu cacete pra fora da bermuda e ali na cozinha mesmo me masturbei gozei horrores.
Acho que ela ouviu algum dos meu s gemidos porque quando veio já vestida em direção ao portão me olhava com um sorriso no canto da boca.
Foi ai que eu falei estas roupas que lhe dei pode ficar, mas se quiser outras terá um preço a pagar!
-Não tenho dinheiro moço!

-Eu sei eu não falei de dinheiro, digo algo que pode ser bom pra você e pra mim também?
-Não são roupas minhas são da minha irmã que casou e deixou muita coisa dela aqui!
-ah moço eu adoraria vestir roupas de mulher, o que senhor quer que eu faça?
Farei tudo que o senhor quiser?
Bem se você prometer não contar nada a ninguém eu te darei boas roupas e ainda algum dinheiro!
Promete?
Claro que prometo.
Ai chamei para ela entrar e ficar me esperando na sala, fui até um quarto e trouxe uma sacola enorme de roupas, ela sorriu alegre.
Vou vestir agora está blusa, falou com uma blusa estampada na mão.
Aqui você vai vestir?
-Sim o que tem vi você me olhando tomar banho até se aliviou, moço nas ruas aprendemos muitas coisas, somos obrigadas a aprender.

Eu apesar de ter ficado envergonhado comecei a prestar mais atenção naquela garota e vi que ela tinha suas qualidades, era apenas maltratada pela vida que levava.
Aquela garota que era morena de pele clara, cabelos lisos e escuros porém maltratados, seios pequenos e ela tinha um rosto bonito suave parecia uma mocinha, mais bem vivida.
Eu a olhava com atenção percebendo sua expressão de sofrimento afinal e uma pedinte. Depois eu fui até a cozinha e voltei imediatamente, ela perguntou o que eu queria em troca das roupas?
Eu olhei em seus olhos e disse Sexo, quero sexo aceita? Não vou te obrigar a nada quero se você quiser também.
Ela me olhou e respondeu eu também quero mas preciso fazer minha higiene pessoal.
Indiquei o meu banheiro dizendo que no armário tinha tudo que ela precisava.
Ela saiu em direção ao banheiro rebolando.
Eu fui até o quarto separei camisinhas e gel lubrificante e voltei para sala para aguarda-la sair do banheiro.

Fiquei perto da porta que ela havia deixado encostada, empurrei lentamente sem fazer barulho e vi, realmente era muito gostosa com um rabo perfeito, suas coxas grossas e lisas, a pepeca estava enxadinha lisinha pois ela havia se depilado.
Logo ela saiu do banheiro com os cabelos molhados, enrolada em uma toalha, o colo dos seus seios lindos. Levei até a cozinha comemos um lanche e com uma das mão segurei em seu braço puxando-a a meu encontro.
O cheiro de shampoo era suave, ai perguntei se poderia lhe dá um beijo?
Ela disse que poderia dá até dois, sorrimos e eu a abracei, meu cacete foi ficando teso ela sentia pois estava encostada a mim. Estava louco querendo fuder gostoso ai fui beijando ela apertando sua bunda ela começou a corresponder os carinhos tirei minha bermuda joguei sua toalha no chão e comecei a mordiscar seus peitos, tesudos pequenos com os bicos eriçados uma delícia. Fomos para meu quarto fui logo levando ela até a cama deixando-a sentada e eu fiquei em pé na sua frente oferecendo meu cacete para que pudesse chupar.

Sua boca de início tímida começou a me chupar bem devagar, sentia sua língua percorrendo meu cacete por inteiro logo ela enfiava todo na sua boca. Então fui levando ela até ficar deitada na cama ai como um passe de mágica começamos fazer um 69 maravilhoso. Sua xoxotinha soltava um melzinho delicioso com cheiro adocicado, lambi e chupei sua xoxota como um louco até sentir seu primeiro gozo.

O tesão foi tão intenso que quase gozo também, mas tirei o cacete de sua boca para amenizar o tesão. Ai mudamos de posição coloquei suas pernas entrelaçadas na minha cintura, botei uma camisinha e fui metendo aos poucos em sua xoxota apertadinha, quando me dei conta já estava com cacete todo atochado  começamos um vai e vem gostoso e íamos mudando de posição que nem percebia como agíamos com tanta facilidade, em um minuto estava de  quatro (4) logo ela estava quicando em meu cacete  o tesão intenso eu louco para gozar,mas querendo aproveitar o máximo daquele momento maravilhoso até que senti ela estremecendo novamente e com um gemido rouco gozar.
 Depois de passar alguns minutos após a foda maravilhosa eu só fazendo carinho sentindo meu cacete vibrando em sua xoxota meladinha recomeçamos novamente e ela ficou de quatro (4) novamente eu vendo seu rabo todo exposto na minha frente passei as pontas dos dedos senti ela estremecer e piscar, ai tirei meu cacete de dentro  da xoxota dela me afastei  um pouco e dei uma passada de língua naquele rabo e pedir para come-lo, ela disse que não  eu ainda tentei convence-la mas ela disse categoricamente que hoje não.

Então eu disse então onde você quer receber meu leite, ela sorriu e começou a me chupar e a cada chupada eu via estrelas ai ela ficou de joelho na cama eu fui metendo em sua boca como se tivesse comendo uma xoxota deliciosa até que sem aguentar mais explodi em sua boca, ela levou um susto na primeira leitada mas logo se recuperou e foi sugando gota por gota.
A pedinte que se chamava Tatiane ficou uma frequentadora assídua de minha casa e em finais de semana chegava sexta só ia embora na segunda de manhã e acabamos nos envolvendo emocionalmente ajudei a tirar seus documentos ela conseguiu trabalho de faxinas saiu das ruas alugou um pequeno quarto e somos amantes, estou pensando seriamente em trazer ela para morar comigo afinal ela tem tudo que qualquer homem precisa, bonita inteligente sabe cozinhar é muito gostosa e carinhosa.

Morou nas ruas por falta de apoio familiar com a perda de seus pais quando era ainda menor de idade. E nunca usou drogas.
Até já esqueci da minha ex-namorada com Tatiane como amante eu vou lembrar de mais alguém? Pois é..Me poupem de saudosismo barato.

Docecomomel (hgata)

Instagram:docecomomel2011
Feira de Santana,07 de março de 2017.
Bahia :brasil.



quarta-feira, 1 de março de 2017

Eu traí e adorei...A traição.




Olá meu nome é Luana sou noiva tenho 26 anos morena de olhos pretos, bunda empinada e seios médios, eu trabalho em uma empresa conceituada e duas vezes ao ano fazemos curso de reciclagem, esta minha aventura aconteceu durante o último curso. Foi maravilhoso.
Numa viagem para um congresso aconteceu uma coisa que eu nunca pensei que pudesse acontecer. Nosso Hotel estava muito cheio, eu e o meu gerente ficamos no mesmo quarto ele é um cara muito legal e bem amigo do meu noivo só que ficamos no mesmo quarto.  Ai eu estava dormindo na minha cama e altas horas da noite bem sonolenta sinto uma mão percorrendo meu corpo. Fiquei assim em transe sem saber onde estava e fui ficando excitada, solto um suspiro ele entendeu como um consentimento aí em poucos minutos ele estava deitado a meu lado eu sentindo seu cacete latejando encostado a minhas coxas, foi assim que ele começou a me beijar eu correspondi ele veio por cima abriu minhas coxas e me fodeu divinamente.
Caracas eu gozei como nunca.
Só de estar relatando já fico excitada. Fizemos várias posições, fui chupada e chupei saboreei seu leite, coisa que nunca fiz com meu noivo fiz naquela noite. Depois de várias horas de sexo adormeci quando despertei pela manhã eu estava sozinha e sobre a cama tinha um bilhete.
Pensei que tinha sido tudo um sonho mas não foi ele deixou escrito que havia adorado a noite que não me acordou porque queria que eu descansasse que de noite nos veríamos no hotel.
Agora não sei o que faço só de pensar estou excitada e suspiro de tesão. Quando meu telefone tocou enquanto lia o bilhete fiquei assustada pois era meu noivo perguntando como eu estava respondi que estava tudo bem, ele disse que achou-me com a voz de cansada não sei o que fazer pois ele é muito ciumento e o meu gerente é casado, mas foi tão bom a noite anterior que acho que vou aproveitar quem sabe o que tenho pela frente afinal se amasse tanto meu noivo não teria consentido chagar onde chegou não é verdade?
Assim fui para o congresso e fiquei dia todo ansiando ver meu gerente, mas só o vi de longe mas quando chegou às 18 hora de ir para o hotel o encontrei e fomos juntos no carro da empresa durante o trajeto ele me falou que adorou nossa noite e me perguntou se eu tinha gostado também, Olhei para ele sorri e disse gostei mas estava sonolenta, mas hoje eu não irei dormi e te digo se gostei mesmo pela segunda vez pode ser?
-Claro Luana estou ansioso para tê-la em meus braços mais uma vez. Chegamos no hotel pedimos um lanche no quarto mesmo e passamos a noite toda transando que macho gostoso e tesudo, fizemos muito sexo e eu pude assim perceber que nem todos homens são iguais pois ele foi muito carinhoso e até sexo anal fizemos eu não sentir nem um pingo de dor apesar dele ter um cacete bem grosso, mas com jeito e carinho me fez ir as nuvens várias vezes. Eu jamais transei como fiz aquela noite, minha xoxota chegou a ficar assada de tanto cacete que recebi foi uma noite para jamais esquecer em minha vida.
Ele fica nu na minha frente andando no quarto e meus olhos cintilam de tanto tesão, Agora só tenho mais uma noite para curtir esta aventura proibida.
O que vocês acham que devo fazer?
Continuar com meu noivo?
Ou simplesmente amante do meu gerente, pois ele me disse que não pode separar agora pois a esposa está gravida!
Eu acho que vou continuar com ele pois achando que é algo proibido dá um tesão maior, quanto a meu noivo depois resolvo ele não quer casar mesmo vou tentando levar mais adiante até enjoar desta situação "proibida".
Mas que é um puro tesão.

Docecomomel(hgata)
Instagram:docecomomel2011

Feira de Santana 01 de março de 2017
Bahia: Brasil

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts