.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Eu e Um Coroa Safado




Olá.
Meu nome é Marina tenho 29 anos sou solteira, atualmente estou sem namorado, mas estou viva tenho amigos que vez ou outra saímos para curtir momentos de prazeres intensos, ou seja, traduzindo no popular saio mesmo para fuder, trepar, transar.

Pois bem gosto muito de negros e jovens. Se for para sair curtir um sexo casual que seja com alguém que te proporcione o máximo de prazer. Eu pensava assim até o dia que conheci um coroa na internet.
Casado de boa situação financeira com disponibilidade para viajar.
Muito educado começamos a conversar diariamente por uma rede social, logo estávamos trocando mensagens pelo Watts App.

E as conversas giravam em nossa rotina diária, mas teve um dia que ele me perguntou se eu gostaria de fazer uma viagem para encontrar-me com ele. Era um feriadão e eu aceitei assim eu fui de malas e cuia conhecer São Paulo. Não era sua cidade natal, mas viria a trabalho com direito a apartamento de casal em um hotel. Delicia não pensei duas vezes e fui me encontrar com o coroa.
Já tinha visto varias fotos dele era branca, alto cheinha (gordinho) com fios de cabelos grisalhos.
Não era meu tipo para namorar e casar, mas para ter uma aventura recheado  com alguns momentos de prazer achei que seria ideal.

E com toda sinceridade foi tudo que ansiei e mais um pouco. Parecia um garanhão. Logo que saímos do aeroporto ele já começou a trocar a marcha do carro e descansava sua mão na minha perna, daí para um avanço maior foi questão de minutos antes de chegar ao hotel Carlos este era o nome do coroa já tinha introduzido dois dedos na minha xoxota e por um bom tempo ficou  massageando meu clitóris quase eu gozo em pleno centro de São Paulo, mas logo pegamos a avenida onde se localizava o hotel e nos recompomos.

Chegamos ao hotel como se fossemos um casal Carlos muito atencioso entrou no saguão do hotel com mãos dadas comigo nos dirigimos até a recepção efetuamos a comprovação da reserva e fomos para o elevador. Um funcionário do hotel levaria nossas malas uma de cada. Fiquei com receio que percebessem que eu era não era sua esposa, mas depois ele me disse que eles encaram com naturalidade que a maioria dos hospedes homens são comprometidos e sempre aproveitam suas viagens de negócios para curtir uma aventura extraconjugal.

Assim me senti mais aliviada e fomos até nosso apartamento que ficava no 4º andar. Entramos Carlos me deu um beijo e segurando em minha mão me levou até uma pequena mesa que havia em um pequeno conjugado ao quarto. Tinha frutas guloseimas, chocolates e um champanhe no balde de gelo.
Adorei a gentileza logo bateram à porta Carlos foi abrir era o empregado do hotel com nossa bagagem. Carlos lhe deu uma gorjeta o boy deixou as malas perto da cama e foi-se embora. Sentamos e começamos a degustar as frutas e guloseimas.

Carlos tirou a camisa eu pude observar seu tronco com pelos ralos, ele alisava minha perna depois foi com uma das mãos enfiou por baixo da saia e ficou acariciando minha xoxota sobre a calcinha vez ou outra afastava a calcinha e metia os dedos que saiam lambuzados. Safado lambia estalando os dedos, eu comecei a apalpar seu cacete por sobre a roupa percebia que era bem grosso, só fui ver o tamanho depois que fomos tirando as roupas ficando os dois nus.
Carlos levantou-se encostou seu cacete que latejava perto do meu rosto. Ah Carlos você e bem safado hein?

Nesse momento pude perceber que mesmo aos 55 anos Carlos estava bem viril.
Como todo coroa que se cuida. Quando ele segurava seu cacete passando por todo meu rosto dizendo ah minha Marina morena que tesão eu tenho por você desde o primeiro momento que conversamos. Sempre desejei ter uma morena só para mim.
Não quero ser muito convencida, mas sei que os coroas adoram mulheres mais novas e eu não fugia a regra em querer provoca-lo. Com meus seios fartos e coxas grossas sempre percebia os olhares masculinos quando eu passava, vestia saia que delineava bastante meu corpo mostrando bastante os meus quadris.

Carlos estava enlouquecido de tesão me puxou pela mão e fomos até o banheiro onde tinha uma banheira enorme.
Ele entrou na banheira e segurando em uma das minhas mãos me puxou para que meu corpo ficasse junto ao seu. Percebia o estado de ereção de seu cacete que babava de tão teso. Foi quando Carlos sentou na banheira com o cacete em riste e ficou me chamando sinalizando para que eu fosse até ele. Logo eu fui e me abaixei entre suas pernas e comecei a cavalgar em seu porrete que entrou quase de uma vez em minha xoxota.

 Não dava nem pra acreditar que aquele coroa era tão tesudo mexia os quadris que fazia com que seu cacete entrasse todo deixando nem um pedaço de fora. Eu rebolava quicava gemendo, agarrado em seu pescoço, Carlos mordiscava meus seios pescoço e sempre me abraçando com força. Estávamos em pleno êxtase. Carlos sempre me incentivando, rebola gostoso minha safada, isso é assim que gosto de puta gostosa e safada. Pula em teu cacete gostoso que vai jorrar leitinho e segurando minha bunda com as duas mãos espalmadas Carlos socava de baixo pra cima com muita força.
Foi quando ele fez um movimento na banheira e me colocou de quatro dizendo é assim que gosto pede pra te fuder, pede safada.
-Ah tu quer tem que pedir leitinho.
-Ahh... Que delicia Carlos me fode vai... Carlos começou uma sequencia de movimentos que eu gemia rebolando em seu cacete todo atochado dentro de mim.

Depois de alguns segundos eu comecei a gozar Carlos metia em um ritmo compassado até me ver toda tesa rebolando com seu cacete duro todo dentro de mim.
Ai ele veio por cima e começou a meter de novo com mais força estocava sem parar nossos corpos molhados em uma dança de luxuria e prazer até ele começar a gozar intensamente. Terminamos nosso banho rapidamente e fomos para a cama. Carlos parecia um garanhão em pouco tempo estava teso. Deitei de barriga para cima e fizemos um papai e mamãe que foi um dos melhores que já fiz em minha vida.

 Quando Carlos colocou minhas pernas em seus ombros e com movimentos de vai e vem metia sem parar eu pensava que ia morrer, meu corpo entrava em transe com arrepios que me deixavam louca de tesão.
Terminamos a noite um nos braços do outro. E ao amanhecer Carlos me acordou com uma bela de uma chupada me fazendo delirar.
Gozei em sua boca deliciosamente, foi aí que ele disse para que eu repousasse que voltaria só a  tarde ia sair resolver seus compromissos.

Tomei um banho pedi meu café e voltei a dormi , acordando quase meio dia. Logo Carlos chegou saímos para almoçar em um restaurante perto, mas voltamos logo e ficamos deitados até eu e Carlos começar  um sessenta e nove(69) que culminou em um gozo delicioso um na boca do outro, quase engasgo de tanto leite que recebi na garganta ,meu coroa sabia como satisfazer uma fêmea.
Fomos descansar um pouco e só acordamos quase de noite ai fomos dá um passeio e fazer umas comprinhas que Carlos fez questão de me presentear com uma joia, logo voltamos para o hotel.

Carlos estava eufórico era nossa ultima noite juntos, assim que chegamos ao hotel tomamos um banho e ao som de uma musica suave começamos a dançar logo nossas roupas eram jogadas ao chão e no tapete do quarto eu Carlos começamos a nos amar.

 Demos a primeira trepada rápida, Carlos aproveitou de minha sonolência começou massageando meu cuzinho ronronou igual uma gata, ele entendeu como um sinal verde e continuou depois se inclinou deu uma salivada bem gostosa eu gemendo como se tivesse fazendo um pedido e na realidade estava mesmo ai Carlos pegou colocou uma camisinha e veio encaixando a cabeça do cacete em meu anel e foi empurrando bem devagar, em instante eu estava de quatro e Carlos metia bem gostoso enquanto batia uma siririca me chamando de piranha, safada, tesuda e gostosa, foi ai que ele começou acelerar e teve momentos que tirava todo cacete de dentro deixando só a cabeça e socava de vez me fazendo estremecer de prazer.

Ficamos por mais de vinte minutos nesta farra ate que eu comecei a gozar em seguida Carlos gozou feito um louco, chegou a ficar com respiração ofegante da intensidade do orgasmo. Já se passaram seis (6) meses e até hoje continuo com o Carlos e sempre damos um jeito de nos encontramos para poder saciar nossos desejos de corpo e alma.


Docecomomel(hgata)

Feira de Santana
Bahia Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts