.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

sábado, 25 de junho de 2016

Tesão em ser corno!




Olá eu sou Paulo sou um cara normal, muito popular entre meus amigos do bairro que moro.
Tenho 30 anos sou moreno com 1,80 e 78 kg. Sempre sai com varias meninas e nunca assumia um namoro sério.
Eu estava sem namorada até o mês passado quando comecei a namorar uma colega de trabalho.
Eu já tinha dado uns pegas nela.Depois a convidei para sair ela se negou dizendo que só sairia se fosse com namorado.

Então como eu morria de tesão por ela aceitei namora-la.Mas eu queria mesmo era transar muito, ela sempre foi bem assediada por todos os homens que chegavam na loja, mas nunca deu bola para nenhum deles.Pelo menos eu nunca havia percebido nada anteriormente.

Mas eu sabia que ela era bem safadinha na cama e quando fomos a um motel pela primeira vez,foi tudo maravilhoso eu nunca tinha transado tão gostoso com uma mulher como foi com ela. Fez me sentir o melhor dos homens, fizemos de tudo. O sexo mais prazeroso da minha vida, as meninas que eu havia saído antes nunca tinham deixado fazer anal logo na primeira vez,mas com  ela foi maravilhoso. Ver Marli de quatro rebolando com meu cacete todo enfiado em seu rabo foi uma das melhores visões que tive nos últimos tempos, quando eu gozei pensei que estava morrendo, pois foi o ápice do prazer. Fiquei com  corpo tremendo de tesão.

E quando eu deitei de barriga para cima e em pouco tempo minha namorada veio e me pagou um boqute fiquei louco e pensava meu Deus obrigado por colocar esta mulher maravilhosa em meu caminho. Em pouco tempo noivamos e casamos.
Nossos dias passavam rápidos e quando chegávamos em casa fazíamos muito sexo. Marli parecia insaciável, depois de  seis (6) meses de casados eu estava com aparência de doente. Noites mal dormida.Muito sexo.

Minha esposa mudou de trabalho ficou só trabalhando um turno em outra loja de departamento.
Mesmo cansado eu não negava fogo. Mas depois de um ano de casado comecei a perceber que Marli estava cada vez mais distante. Muitas vezes não estava querendo transar, mas depois de muito eu insistir ela topava, mas não era com muito entusiasmo , demonstrava gestos mecânicos.Eu comecei e ficar sem procura-la por dias para ver a intenção dela.

Fomos a uma festa onde tinha muitos colegas nossos de trabalho,eu e Marli ficamos em uma mesa com alguns amigos,Marli dançou com alguns deles eu não me importei porque minha esposa nunca me deu motivos para sentir ciúmes.Já um pouco tarde eu fui até o banheiro entrei no reservado e vi que dois rapazes entraram conversando fiquei ouvindo a conversa deles e levei um choque,quando um deles disse assim.-Já viu Jonas como a Marli depois que casou está nais gostosa?
-Sim a putinha safada paga de santa perto do marido que é otario não sabe o que ela apronta quando ele está trabalhando!

-Fiquei em estado de choque pensando será que é minha esposa mesmo!
-Quando o outro completou já mandei watts app para ela confirmando de sair com ela quarta-feira,é ruim porque vou faltar a academia ,mas melhor treino do que fuder uma potranca gostosa não tem -Logo os dois saíram rindo.Eu sai do reservado so para poder ver quem era os dois que conversavam.E para indignação era um ex-funcionário da loja que trabalho o outro atual colega ainda.

Fui para mesa com rosto vermelho de raiva pensando será que minha gostosa estava me dando galha?
Mas eu não estava com ciúmes ,mas sim surpreso. Sempre desejei ver uma mulher minha fudendo com outro,senti foi tesão isto sim de imaginar minha mulher trepando gostoso com outro.

A safada estava me negando sexo enquanto dava para outros.Quando  voltei à mesa logo Marli foi dançar eu também fui com uma colega e fiquei observando como o colega encochava nela tinha momentos que ela rebolava mesmo provocando esfregando a xoxota no cacete do seu parceiro.

Voltei para mesa e fiquei só observando,sentia tesão de ver minha esposa dançando ,mas controlei não podia ficar excitado em lugar publico. Fomos para casa já ás 3 horas da manhã,como eu havia bebido quem foi dirigindo foi Marli,estava linda com os cabelos assanhados com cara de safada,quando passamos por uma rua escura enfiei uma das mãos por baixo de seu vestido.Surpresa Marli estava sem calcinha.
-Ué cadê a calcinha?
Ela sorriu e disse dei ao garçon como gorjeta!
Eu fingi acreditar,mas com certeza ela veio foi sem  calcinha para festa.Enfiei dois dedos em sua xoxota e senti como estava meladinha.
Ah que delicia minha putinha você está toda meladinha!
-Sim estou assim pronta para sua língua seu safado,ela falou.
Eu disse vou te chupar gostoso nem vou esperar tomar banho te quero assim com gosto de puta assanhada!
-Ah Paulo não diz assim que deixo você fazer isto mesmo, seu maluco tarado.
-Marli te adoro te quero do jeito que você vier.Chegamos em casa fomos tomar banho e no banheiro demos uma foda bem gostosa.
Marli estava eufórica me provocou,gozei bem gotoso sem camisinha terminamos o banho e fomos para cama. Quando deitamos ela disse Paulo agora quero que você me chupe, amor seu desejo é uma ordem e fui pra cima de frente chupando...Com muito gosto logo minha Deusa linda e safada enche minha boca de seu gozo.

Assim terminamos a madrugada,Marli cavalgou gostoso me fazendo gozar mais uma vez,adormecemos abraçados e quando Marli falou amor se você soubesse que eu traio você o que você faria?
-A resposta mais simples que eu poderia dá,querida se você quer sexo além do casamento eu só tenho que apoiar sua vontade afinal o corpo é seu você sabe de suas necessidades!
-Huum amor eu não esperava por esta resposta!

Quero você feliz é preferível ser um corno de uma mulher gostosa do que não ter você,mas só quero que seja discreta ninguém precisa saber que deixo você livre quando quer.
-Ah amor você é maravilhoso, serei discreta mesmo viu, eu te amo mais que nunca.Vocês podem  estranhar, mas eu não ligava, pois bem sabia que ela era muito fogosa era uma tarada só bastava um espaço livre já estava trepando.

Nem sempre se dava ao luxo de manter descrição.
Pois Marli estava trepando com colegas meus e amigos do seu trabalho.
Sempre era pela tarde teve um dia que liguei para seu celular ela atendeu enquanto estava fodendo e eu ouvia seus gemidos enquanto estava sendo fodida.

Neste dia eu fiquei tão excitado que precisei bater uma punheta senão não aguentava esperar chegar ate de noite. Quando cheguei em casa ela estava linda me esperando trepamos gostoso só achei um pouco folgada mas foi muito bom foder com ela.
Ser corno tem suas vantagens, pois por onde você anda com sua mulher você percebe como  ela é
 desejada e cobiçada por todos os que nos conheciam.

E assim entre conversas entre meus amigos poucos faziam brincadeiras comigo.
Como  faziam entre si chamando-o de corno. O único que era corno no grupo nunca era chamado pelo nome de corno. Acredito que tinham receio de que me zangasse sem saber que todos que faziam parte do meu circulo de amigos alguma vez já tinha transado com minha Marli.
Todos os homens sempre são cornos bastou à mulher ir à rua sozinha já e apalpada paquerada então já somos cornos natos.
-Não disse nada, mas eu não queria que meus amigos soubessem que adoro ser corno.
Amo meter na minha esposa e encontrar ela meladinha de tesão por ter acabado de trepar com outro, isto é uma delicia sentir o gosto de esperma de outro na boquinha gulosa de minha esposa que amo e adoro é uma delicia.

Mas Marli começou a ser mais exigente me disse que queria que eu visse com quem ela andava saindo,estava cansada de ir pra motel em pleno dia.Mas amor o que fazemos então.
-Ora Paulo se não quero ir a motel eles que venham até a minha casa!
-Sei não querida podem ficar desconfiados com medo que eu os pegue no flagra.
-Deixa comigo que veremos como fazer.
-Logo eu me vi obrigado a convidar amigos de trabalho a frequentar minha casa.Todos eles não tirava os olhos de minha esposa um ou outro mais corajoso acertava  para depois uma visita. E assim fomos vivendo.
-Marli queria assim e eu sabia que ela precisava para ter maior liberdade.
-Sempre era assim às 17 horas saia do trabalho e dava um toque no celular de minha esposa Marli algumas vezes ela retornava e ao longe eu ouvia gemidos e sussurros, ai pensava a minha putinha esta trepando é hoje que me acabo em chupar sua xoxotinha.E assim viviamos felizes.

-Eu ficava radiante e feliz de saber que minha mulherzinha safada tinha trepado gostoso de ficar cansada, e  isto me excitava muito chegava em casa  louco  ,só esperando a hora de ir para cama.
Eu como bom corno ajeitava nosso jantar e logo íamos dormir algumas vezes percebia que Marli não queria sexo, mas como eu estava com tanto tesão ela me dava.

Eu gozava horrores pensando como seria o Ricardão que tinha deixado à xoxota de minha putinha safadinha toda vermelhinha e assada. Adorava chupar seu grêlinho sentia que estava mais úmida do que normal. Eu sabia o que tinha acontecido e isto me dava mais tesão.

Assim ficamos por mais de três anos até que um dia Marli me disse que queria conversar comigo e que era sério. Eu assumia que era corno manso, só para minha esposa.
-Fiquei preocupado, com a conversa que  ela queria ter mas entrei de cabeça no papo e deixei minha esposa safada abrir o verbo e confessar que não merecia um marido como eu que queria a separação  que ela gostava de dá pra outros homens que não queria se sentir presa a ninguém que não seria justo  ficar sempre me enganando.
-Marli falou por vários minutos e eu apenas quieto sem expressar nenhuma reação até que comecei a falar.
-Marli meu amor eu sei que você me trai desde o primeiro ano de casados, sei que você sai com outros homens, sei que você diz que vai  pra motel trepar... Sei que já saiu ate com dois machos e chegou a nossa casa exausta dizendo que não estava sentido bem.

-Sei de tudo meu amor. E concordo plenamente você não esta me enganando querida fique calma.
-Sabe? E não se importa?
-Não é bem assim... Eu nada tenho a dizer sobre isto a não ser que te amo e te aceito como você é.
-Eu gosto de saber que minha mulher é desejada, é gostosa e sabe trepar como ninguém.
-Eu gosto de ser corno meu amor. Tenho prazer de ver você feliz.

-Te amo mesmo assim com qualidade e defeitos, aliás acredito que não seja defeito gostar de sexo. Entre surpresa e assustada Marli ouviu a tudo sem contestar e depois veio me abraçando, começamos a chorar.

Pois ali naquele momento houve um juramento de amor eterno. Eu aceitando minha esposa como ela é estava declarando meu amor por ela. Marli muito feliz me beijava e entre soluços fomos para o quarto e começamos a transar desesperadamente.
E depois daquele dia minha esposa tornou-se mais amorosa comigo continuava suas transas extraconjugais ,só que agora eu era participante, pois minha mulher tirava fotos, filmava me ligava, enquanto era fodida e depois me mostrava durante nossas fodas foram ficando cada dia mais espetaculares.

Eu amava sair de braço dado com minha esposa safadinha e por acaso encontrar com algum macho dele e perceber a saia justa que me ficava ria de ver o jeito que eles ficavam,  sem saber que cada gozo me era relatado e cada tipo de tara eu sabia. Ser corno é ser feliz.
Como algum sábio afirmou em algum dia para ser corno tem que ser manso e daí? Eu adoro ser corno e cada gozo com outro macho que minha mulher tem é um prazer intenso que sinto.

Docecomomel (hgata)



Feira de Santana 19 de junho de 2016.
Bahia :Brasil

Um comentário:

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts