.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

terça-feira, 14 de junho de 2016

Sexo e Desejo Intenso.ll


Olá pessoal meu nome é Sergio sou casado tenho 36 anos e vou relatar a continuação da aventura que tive com a cuidadora de minha mãe. Como relatei no conto anterior fui atender minha mãe que passou mal em uma madrugada e acabei transando com Luiza a cuidadora. Como foi algo assim inesperado devido ao tempo e lugar só chupei a xoxota dela fazendo-a gozar muito em minha boca e depois a comi bem gostoso, apesar da ansiedade de ambos que nem nos lembramos de usar camisinha, foi um ato irresponsável, mas correu tudo bem. Fato que jamais podemos repetir afinal as doenças infecta contagioso é um problema na vida moderna. Bem depois que voltei para casa fui até o banheiro lavei bem minha boca e rosto, pois não poderia ir deitar ao lado da minha esposa com cheiro de xoxota de outra mulher, fiz um asseio rápido para que ela não desconfiasse de nada afinal era de madrugada. No dia seguinte era uma sexta feira Luiza iria trabalhar ate às 18 horas e teria folga no final de semana.
Antes de sair para o trabalho lhe pedi o telefone. Ela me passou em um papel discretamente. Chegando ao escritório lhe passei uma mensagem.
Primeiro enchi de elogios, depois perguntei se queria sair comigo no final de semana?
Ela disse que seu noivo estava viajando, mas que poderíamos sair no sábado à tarde.
-Hum delicia!
Perguntei onde a pegava, ela me passou um endereço de sua casa e disse que poderia ir até a lanchonete da praça que estaria lá a minha espera. Naquela tarde de sábado disse a minha esposa que iria até a casa de um amigo comprar uma caixa de vinho de uma safra especial.
Como ela confia em mim nada disse, mas meus planos eram bem outro eram 15 horas quando enviei uma mensagem a Luiza e de imediato ela me respondeu perguntando se eu iria descer do carro ou só iria pega-la. Disse que queria ficar a sós com ela o que ela achava disse?
Logo ela enviou outra mensagem dizendo que já estava na calçada a minha espera de longe avistei parei perto e rapidamente ela entrou. Meu carro tem Uso filme perguntei se eu poderia escolher  para onde ir?
Ela toda mimosa disse que eu que era o motorista. Nem pensei duas vezes fui logo direto para um bairro que tem alguns motéis escolhi um e entramos, pedi uma suíte bem confortável afinal a gata merecia conforto e luxo e eu muito sexo é claro.
Com toda gentileza abri a porta do carro segurando em sua mão beijei com delicadeza e fomos entrando, abri a porta fiz questão de pega-la no colo e deixar ela sobre a cama. Fiquei por cima dela e fui beijando seu rosto, olhos, boca lóbulos das orelhas, sentia sua pela toda arrepiada. Ronronava igual gata no cio.
Tirei sua blusa e soltei, apalpei seus seios com carinho suguei um a um, mordiquei fazendo-a gemer alto.
Falei a seu ouvido palavras de carinho, percebia seu desejo latente. Meu cacete a ponto de explodir na calça jeans, quando ela começou a tirar minha roupa eu delirei. Logo estávamos os dois nus fazendo o melhor sessenta e nove (69) de minha vida, Luiza por cima segurava em meu cacete com delicadeza e chupava com intensa maestria, com avidez Luiza me chupava deixando em alguns momentos só meus bulhões de fora, eu metia a língua em sua xoxota que a saliva chegava escorrer pelo meu queixo, quando mudamos de posição eu ficando sobre ela apoiava uma das pernas na cama para não sufocar afinal 20 cm de puro nervo em alguns momentos a incomodava que Luiza engasgava. Quando nós dois já não aguentava de tanto tesão ela começou a gozar e eu mais uma vez saboreei de seu delicioso mel.
Tentei não força-la e beber meu leite, mas ela pediu então eu me ajoelhei com ela na minha frente e com movimentos de vai e vem de mãos minha e dela comecei a despejar jatos de esperma em seu rosto e boca. Luiza bebeu uma boa quantidade e ainda com a boca com gosto de meu leite me beijou. È claro que curti muito seu beijo. Abraçamo-nos e ficamos conversando nos conhecendo mais aprofundamente foi ai que soube que estava prestes a casar que adorava sexo que nunca tinha traído o noivo que resolveu transar comigo, pois sendo casado iria guardar segredo.
Pensei comigo mesmo a safada pensa que vou ficar satisfeito só com uma vou querer é sempre mesmo depois de casada. Que se dane o corno noivo ou casado sempre será corno. Logo fomos tomar banho e um esfrega daqui e dali trepamos, mais uma vez no banheiro só bastou ela se apoiar no boxe logo estava fudendo gostoso a xoxota apertadinha da Luiza.
Terminamos o banho e voltamos para cama. Perguntei se queria tomar algo? Ela aceitou um refrigerante eu peguei uma cerveja e ficamos na cama, depois entre um gole e outro um beijo logo estava de cacete duro de novo. Eu de inicio fiquei assim com receio de que ela não quisesse fazer anal, mas com movimentos de quadris logo eu estava acariciando com as pontas dos dedos seu anel, ela estava gostando, pois em momento algum pediu que parasse.
Foi quando peguei um creme umedecedor, lambuzei bastante seu anel coloquei uma camisinha enchi de creme em todo cacete e pedi que Luiza viesse sentar sobre meu porrete que estava latejando de teso.
Ela de inicio veio timidamente eu fui guiando o cacete ate sentir que a cabeça tinha passado, fui mexendo devagar ate sentir meu cacete todo dentro de seu rabo guloso. Rebola minha potranca gostosa eu lhe pedi.
Com movimentos de sobe e desce Luiza foi aos poucos se libertando em poucos minutos já descia e subia como uma potranca selvagem ate sentir seu anel comprimindo meu cacete eu apalpava seus seios, apertava sua bunda ajudava para que seus movimentos ficassem total sincronia e conforto quando percebi que a cada momento seu anel latejava mais forcei uns movimentos de baixo pra cima ate perceber seu gozo. Virei-a para que ficasse de quatro e com poucos movimentos de vai e vem explodi em um gozo intenso.
Luiza gemia e virava os olhos como eu nunca havia visto em outra mulher.
Esperei alguns momentos ate sentir meu cacete sair totalmente dentro dela. E pude perceber o estrago, pois a camisinha veio vestígios de sangue, a pequei no colo e levei para tomar um banho relaxante na banheira. Luiza ficou encantada mesmo cansada ainda me fez um boquete para finalizar enchi a boca dela de leite. Depois da terceira já saiu mais ralo, mas ela apreciou, pois bebeu sem nojo algum.
Pois bem agora Luiza está casada trabalha em uma repartição bem próxima do meu trabalho ficamos amigos e vez ou outra saiu para matar a saudade e transamos bem gostoso.
Pior que a safada mesmo casada continua tão gostosa que fico contando os dias de seu marido se ausentar para podermos ficar alguns momentos juntos.

DocecomoMel (hgata)
Feira de Santana: Bahia Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts