Acessos em Êxtase !

terça-feira, 14 de junho de 2016

Sexo e Desejo Intenso.I


Olá pessoal meu nome é Sergio sou casado tenho 36 anos e vou relatar um fato que me aconteceu ano passado. Minha mãe senhora idosa e acamada morava no térreo de uma casa eu e minha esposa morava no primeiro andar. Sempre quando eu retornava do meu trabalho passava na casa de minha mãe e alguma vez demorava um pouco que até jantava em sua companhia.
Minha esposa sempre chegava do trabalho depois de mim e para não ficar em casa só ficava na casa de minha mãe, fazia duas coisas ao mesmo tempo lhe fazia companhia e ficava admirando as gostosas que eram suas cuidadoras. Ela tinha duas moças que cuidavam dela uma em horário noturno e outra diurno, todas duas morenas de pernas grossas e bunda empinada. Ficava só vendo o jeito de elas andarem de lá para cá com seus uniformes justos. De vez enquanto um lance mais ousado com uma cruzada de perna ou uma baixada sensual que dava para ver a calcinha. Podia jurar que a Silvia que trabalhava pela noite me provocava. Era certo de quando fosse tomar banho bater uma boa punheta em sua intenção.
Mas esta semana a sorte sorriu para minha pessoa de uma forma inusitada. Quando minha esposa chegou do seu trabalho fomos juntos para nossa casa, tomamos banho jantamos e fomos dormi estava com  um tesão louco naquele dia, mas minha esposa estava menstruada foi logo dormi. Já um pouco tarde da noite nosso telefone toca, era a cuidadora avisando que minha mãe não estava passando bem. Vesti um roupão comprido sobre o pijama e fui até a casa de minha mãe. Realmente minha mãe estava respirando com dificuldade, apliquei uma nebulização e fiquei ali na poltrona a seu lado esperando que ela dormisse. A cuidadora dorme em uma cama de solteiro no mesmo quarto de minha mãe. Pois é fiquei tão ansioso com o estado de saúde de minha mãe que nem havia percebido como a cuidadora que se chama Luiza estava vestida. Caracas a mulher estava com um micro baby dool mostrando as coxas todas, até os bicos dos seios estavam eriçados. Fiquei olhando e pude perceber que ela estava fingindo dormir.
Terminou a nebulização guardei o material e fui até a Luiza avisar que já estava indo embora, minha mãe já estava dormindo.
Quando ela se levantou fixou bem os olhos na direção do meu cacete e percebeu que eu estava excitado de imediato ficou com os olhos cintilantes, foi quando percebi que os bicos dos seios delas estavam super. Eriçados. Sem pensar agindo apenas pelo instinto de homem predador segurei em uma de suas mãos e coloquei sobre meu cacete, Luiza sorriu e ficou apertando meu cacete provocando-me mais ainda, Dei-lhe um abraço e sussurrei em seu ouvido que fazia tempos que a desejava loucamente, e perguntei se ela ia me deixar naquele estado em que me encontrava?
Ela pegou em uma das minhas mãos e me guiou até o quarto ao lado. Entramos sorrateiramente. Fechamos a porta e começamos a nos agarrar, tirei sua roupa de dormi e comecei a sugar seus seios, Luiza gemia baixinho quando lhe dei uma mordida no bico do peito dela ela me puxou pelo cabelo e disse ahhh Seu Sergio o senhor é doido.
-Não me chame de senhor me chame de Sergio eu falei sou doido sim, mas doido por mulher gostosa como você afirmei já metendo a mão por dentro do shortinho de dormi enfiando na xoxota meladinha, meus dedos ficaram lambuzados de seu mel. Tirei por um momento cheirei para sentir seu perfume de fêmea no cio e lambi, ela sorriu dizendo aff que tarado você é.
Fui com ela até a pequena cama de solteiro pedi que se deitasse me inclinei sobre ela e cai de boca em sua xoxota lambendo e enfiando a língua por entre os lábios carnudos, Luiza gemia rebolava segurava em minha cabeça puxando-me ao seu encontro, parecia que queria que eu entrasse dentro dela, quando ela começou a ficar com a respiração entrecortada senti seu orgasmo chegando e com maior intensidade suguei cada gotinha de seu delicioso mel... Esperei alguns minutos e num movimento de corpo tirei minha roupa segurei meu cacete e direcionei entre suas coxas roliças até sentir o calor de sua xoxota. Fui empurrando aos poucos até sentir que a cabeça tinha entrado e com força e vigor comecei dá fortes estocadas e Luiza rebolando sobre meu peso me dava maior prazer, soquei por mais de dez minutos até não suportar mais e começar a gozar. Parecia um animal selvagem urrando beijando-a sem parar. Ate mordi seus lábios. Luiza apenas me abraçava e quando meu cacete começou a sair da sua xoxota foi que nos demos conta que nem camisinha usei.
Perguntei a ela e agora?
Ela sorriu e disse que não corríamos risco algum que sempre foi saudável. O tempo estava passando e tive que ir embora, mas com a certeza que tinha encontrado uma amante bem perto.
Agora sim não teria mais problemas com as dores de cabeça da minha esposa.

Depois relato a primeira vez que fomos a um motel.


Docecomomel (hgata)

Feira de Santana: Bahia : Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts

Obrigada

Obrigada
Agradeço a todos que perdem seu precioso tempo em visitar este blog. Fico muito feliz de poder saber que muitos veêm leêm e recomendam . Obrigada de coração: (docecomomel)