.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Comi gostoso meu ajudante.



Olá pessoal eu sou o Marcos sou um negro de 182 de altura com 80 kg olhos negros e meu cabelo é grande uso dread looks. Gosto muito de reggae e por opção minha não nego minha raça e minha cor.
Minha família é do interior como eu trabalho a semana inteira aqui em Salvador aluguei uma pequena casa e só vou ver a família na sexta-feira e retorno na segunda. Sou casado tenho 32 anos sexualmente sou super. Ativo, mas gosto muito de sexo anal e com este gosto pessoal meu sempre durante a semana acontece de sair com algum passivo.

Afinal só duas noites de sexo com minha mulher não dá para saciar minha vontade. Meu cacete tem 20 cm é bem grosso cheio de veias com cabeça bem avantajada, bem vermelha.
Eu trabalho com construção civil, na obra que estou trabalhando que é um prédio de cinco (5) andares tem vários rapazes, mas tem um em especial que me chama muito atenção ele é sobrinho do mestre da obra veio trabalhar recentemente na fase de acabamento de pisos.

Eu sou assentador de pisos. Este rapaz tem uma bunda bem grande e já me peguei olhando pensando será que ele aguenta minha ferramenta de prazer dentro deste rabo gostoso? Como Deus sempre me ajudou naquela quinta-feira meu ajudante faltou ao trabalho e o mestre designou seu sobrinho para ser meu ajudante naqueles dois dias para finalizar o piso de um dos apartamentos.
Assim começamos os trabalhos meu ajudante era bem ágil o trabalho corria normalmente já perto das 17 horas o mestre me perguntou se não queria fazer um extra para terminar de assentar o piso da sala do apartamento. Respondi que por mim tudo bem, mas dependia do ajudante.

O mestre disse que sem problemas que seu sobrinho não se incomodava afinal no dia seguinte era sexta-feira iriamos todos para casa. Então ficamos acertados de trabalhar ate às 22 horas.
Juarez era o nome do ajudante continuava o serviço sem muita conversa, ai as 18 horas todos os outros peões foram embora só ficando eu o ajudante e o mestre que logo saiu foi providenciar um lanche para eu e seu sobrinho.
Aqui Marcos o lanche de vocês, mas poderia me fazer o favor de depois que terminar a tarefa você levar meu sobrinho até minha casa não fica muito longe de onde você mora.-Tudo bem eu o levo sim, mas olha como estamos pouco atrasados se ele quiser pode dormi lá em casa amanha começamos mais cedo para terminar logo.

Entende começamos cedo para terminar cedo afinal vamos viajar e de noite é ruim transporte, pois não vou para casa com a motocicleta. Tudo bem se Juarez não se opuser.
-De bom tio na mochila tem uma muda de roupa escova e sabonete.
-Legal então boa noite para vocês Deus queira que termine logo amanha antes das 15 horas quando o engenheiro vem aqui.

-Tranquilo mestre lhe garante lhe dá todo pronto amanha não é Juarez?
-Claro só vou comer meu lanche e mãos a obra.
O mestre entregou uma sacola com lanches e refrigerantes e saiu dando boa noite. Lavamos as mãos sentamos em uma caixa de porcelanato e começamos a comer. Puxei conversa com Juarez e soube que não tem namorada nem é casado.

Ainda zoei com ele, mas cara então você fica na mão grande? Ele meio sem graça não falou nada mais sorriu quando eu levantei e segurando o cacete falei. Pois é Juarez a distinta aqui quer comer todo dia, como a mulher está longe sempre dou um jeito de cair na safadeza.
Ele perguntou como?
-Olha tu é novo ainda, mas quando gostamos da fruta e não tem até um rabo de gay dá tesão e vou te falar  uma coisa tem uns gays que sabem mexer melhor que muita mulher.
-Ele apenas abaixou a cabeça e falou como se tivesse resmungando... Sei. Perguntei a ele se já comeu algum rabo de macho?Ele ficou vermelho e abaixou a cabeça. Fiquei matutando será que o rapaz gosta da coisa? Bem vamos terminar que senão a noite acaba e ficamos só na prosa.
-Ele apenas disse vamos sim Marcos e levantou passando bem perto quase raspando a bunda no meu cacete que depois da conversa ficou meio assanhado. Continuamos o trabalho hora ou outra eu olhava para o Juarez e percebia que ele sempre estava me olhando e quando via que nossos olhares se encontravam procurava desviar.

-Pensei ai tem coisa quando finalmente foi assentado a ultima pedra de porcelanato respiramos fundo e dissemos graças a Deus. Vamos? Ele disse vamos só vou tomar um banho rápido, eu disse também vou passar no bar perto de casa tomar uma gelada.
Legal também estou desejando uma loira gelada, eu disse a loira preferia quente a cerveja quero gelada. Sem vergonha fui ate o banheiro tirei toda minha roupa e comecei a tomar banho ele parado me olhava, quando disse anda cara senão fica muito tarde amanha precisamos vim mais cedo.
Percebia que ele estava com vergonha de ficar nu na minha frente, então eu falei está com medo disto aqui é?
Falei segurando o cacete.
-Ele me disse não tenho medo de cacete, tenho medo de minha reação quando vejo um.
-O que você está dizendo Juarez? Que sou bissexual, mais meu tio não sabe, me deixa louco quando esta no quarto comendo a mulher dele acha que esquecem que está com gente estranha em casa. Diga-me Juarez o que acha do meu cacete?Já vi e provei maiores, mas grosso assim nunca tive oportunidade de chupar um assim não.

-Então Juarez aproveita, vem provar do negão aqui.
Aqui? Que tem só estamos nós dois mesmo. Ele disse que é perigoso. Nada rapaz vem o fazer ficar manso terminamos de brincar lá em casa. Como eu já estava todo limpo já estava me enxugando Juarez veio se abaixou a meus pés segurou no meu cacete e começou a lamber com a língua circulando por toda cabeça, estremeci de tesão, fiquei esperando ele, aos poucos fui introduzindo meu cacete em sua boca que quase não fechava e com maestria começou a me pagar um dos melhores boquetes.
Logo eu segurava em sua cabeça com firmeza e metia com ritmos compassados, ele chupava e me olhava com olhos de pidão, de puta vadia quando quer leite.Ai começou a mexer e dizer ai Ju... Já
estou quase gozando ai delicia... Ele fingindo que não ouvia continuava me pagando um dos melhores boquetes ai segurei com firmeza em sua cabeça acelerei as estocadas e explodi em um gozo intenso, Juarez com gulodice bebeu tudo sem deixar desperdiçar uma gota sequer, ficamos um pouco mais me lavei ,ele também e fomos para minha casa.

Ele na garupa da minha moto quando passávamos por ruas sem movimento ficava apertando meu cacete.Perto de casa parei no bar ele desceu comprou quatro latinhas e fomos para minha casa.Entramos fechei a porta liguei a TV, para que os vizinhos não pudessem ouvir nada e tirei minha roupa ficando pelado no sofá. Ele foi ate cozinha trouxe dois copos e começamos a beber.
Fui direto ao assunto e falei que queria comer ele bem gostoso, ele riu e falou só se eu tivesse muito cuidado porque o meu cacete era muito grosso.Terei maior cuidado com minha putinha, ainda mais você vai ser minha mulherzinha por esta noite. Vem cá senta aqui do meu lado. Ele veio todo acanhado, segurei em seu ombro dei um abraço e comecei a tirar a camisa dele, bermuda e finalmente a cueca.O cacete dele era pequeno, mas estava bem teso, quando eu disse relaxa Juarez. Ele disse estou relaxando, ansioso sentir você todo dentro de mim, isto é se eu aguentar. Rsrsr
-Aguenta sim minha putinha.

Peguei fiquei ao lado dele só masturbando vendo a diferença do meu cacete para o dele, que parecia ser de um menino foi quando perguntei. Juarez você já foi chupado?
-Não o máximo que já fiz foi chupar alguns colegas ainda adolescentes e meu padrasto me violou.-Você nunca teve uma relação completa com ninguém Juarez?

-Não nunca como disse só chupava logo os rapazes já gozavam e iam embora. E sem pensar nem dizer nada me inclinei e comecei a chupar o cacete dele, teso saia um caldinho, toda durinha cabeça vermelha tenho certeza não passava de 13 cm. Gostoso também estava sendo algo novo para mim que sempre fui ativo, só comia e pronto. Logo Juarez estava deitado no sofá e eu por cima. Ele tentava com muito custo abocanhar meu cacete todo, mas coisa impossível. Fiz o possível para lhe proporcionar momentos diferentes e logo ele soube o que era ter um orgasmo na boca de outro homem.
Deliciosamente aproveitei cada gota. Sua respiração entrecortada me agradeceu por ter lhe proporcionado imenso prazer. Calma o melhor está por vir.

E peguei um pacote entreguei em suas mãos e falei, vá ate aquela porta e se vista depois me chama, pode deixar só a luz do abajur acesa se preferi. Logo ele me chamou dizendo esta tudo pronto. Ansioso foi ate o quarto sentado na cama estava Juarez com uma blusa de alças e uma minissaia, com uma calcinha de oncinha.

Delicia Ju... Assim fica mais gostoso aquilo me deu um tesão. Ele disse estou me sentindo mulher me faça sua puta vai Marcos me faça ser sua mulher. E sem falar mais nada me aproximei, meu cacete parecia um porrete, acariciei seu corpo, logo eu suspendia sua saia pedi que ficasse de quatro e me encostei-me a ele. Meu cacete babava foi quando peguei uma camisinha, coloquei e com creme umedecedor lambuzei a cabeça do cacete, afastei a calcinha de lado e lambuzei seu anel e falei.
 Relaxa minha putinha juju que agora você vai ser minha fêmea. Ele ronronava de prazer, dizia ai Marcos que delicia ser sua puta, ai lhe dei um tapa na bunda e falei, segura o tranco safada. Ele sorriu foi quando o puxei mais pra perto e coloquei-o de quatro na beirada da cama fui tirando sua calcinha bem devagarinho, ele ansioso gemendo de prazer, quando acabei de tirar comecei a passar a mão na sua bunda ele foi gostando e ficou louco quando dei uma linguada no seu cuzinho , comecei enfiar o dedinho nele, todo cheio de creme escorregava, entrava todo ele gemia.

Ai percebi que já estava pronto para o abate final. Aproximei-me fui forçando meu porrete preto em seu cuzinho, quando dava uma forçada mais forte ele gritava e pedia para eu parar um pouco. Eu me segurava mais a vontade era de meter todo de vez para ver seus gemidos. Mas como prometi minha palavra é lei. Empurrei mais um pouco para ele ir se acostumando e vi que já tinha passado da metade, fui acariciando sua bunda fazendo com que relaxasse ate que forcei mais um pouco e já estava todo atochado.
Ele gemeu como se tivesse choramingando ai falei calma que já está quase todo dentro mentira só tinha os culhões de fora. Ele foi se acalmando falei para ficar quieto senão poderia doer.Ai comecei a mexer lentamente, ele arfava eu falava calma Juju putinha, ele disse estou calmo chega tô de cacete duro de novo!-Hum ah é? Está com tesão minha putinha está?-Sim me come gostoso!
Com um pedido deste não teve jeito agarrei ele pela cintura e falei, era isso que você queria putinha um cacete no seu rabo? Então é isto que você vai ter.Ele balançou a cabeça e disse que era minha vadia que fizesse o que quisesse com ele. Comecei e meter sem parar, tirava quase todo cacete deixando só a cabeça dentro e socava novamente, dizia que era minha vadia gostosa, que ia querer sempre.

Seria só meu. Ele gemia rebolava botava uma mão para trás pra saber se estava todo dentro ai fiz o que ele queria. Teve uma hora que tirei o cacete todo e vi o rombo quase cabia minha mão dentro. Ai soquei de vez causando arrepios e tirando gemidos de JuJu minha nova putinha safada. Olhei no relógio era quase meia noite vi que estava tarde ai, segurei na cintura dele e soquei por sucessivas vezes até sentir que suas pregas apertavam meu cacete o fdp estava gozando ai não me aguentei e comecei a gozar novamente.

Caracas que delicia sentir as pregas comprimirem apertando meu cacete.
Ai perguntei se tinha gostado ele balançou a cabeça negando, não gostou porra e gozou assim.Ele ainda com meu cacete no rabo sorriu e disse eu não gostei Adoreiiiiiiiiiiii. Fdp safado. Foi assim que falei agora você já sabe que todas as vezes que eu quiser você vai me dar, ele mexendo com a cabeça confirmando. Claro agora você é meu macho. Até fazer o teste de ser comido por ele eu fiz, mas só fez cocegas.
Ai disse mais cuidado com o povo da obra senão tua vida vira um inferno. Depois disso transamos varias vezes, na obra, em casa e até em motel eu fui com Juarez (juju). Mas depois que acertei uma mulher para sair junto ele deu ciúmes e acabou por estes tempo estamos afastados. Mas bem sei que ele espera ansioso um convite meu. Mas não me importo ele estava dando muita bandeira. Melhor assim não é verdade? Peão quando pega no pé é fogo meu trabalho em primeiro lugar depois a safadeza se não é Juju sempre tem outros querendo provar do negão aqui. Até me colocaram um apelido na obra.
Marcão pé de mesa.


DocecomoMel (hgata)
Feira de Santana, 26 de maio de 2016 .
Bahia Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts