.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

domingo, 20 de março de 2016

Uma casada Safada.



Olá meu nome é Jorge. Sou professor de academia e personal trainer. Sou solteiro por opção. Sou viciado em sexo, aí vocês podem imaginar como fico o dia todo na academia vendo mulheres lindas e maravilhosas malhando o tempo todo. Algumas dão cada lance que é para endoidar qualquer marmanjo.

Fico doido de tesão, mas procuro manter o respeito com as alunas, porque muitas delas são compromissadas e evito problemas, algumas se jogam mesmo e sempre dá para sair com uma ou outra para curtir um pouco.

Bem no feriado de carnaval eu precisei ir até a casa de um amigo e também professor da mesma academia que trabalho, pois precisava acertar alguns detalhes sobre uma possível troca de escala de trabalho.

Este amigo é casado sem filhos. Conversamos, tomamos uma taça de vinho e acertamos todos os detalhes da possível troca e eu não vi sua esposa no apartamento. Estranhei, mas logo o Eduardo disse que sua esposa tinha ido ao salão e voltava em breve trazendo uma pizza. Pediu que esperasse para saborear junto com eles a pizza. Aleguei cansaço e me dispus a ir embora.

Já estava no saguão quando a esposa de Eduardo saiu do elevador e me cumprimentou. Eu não tinha muita intimidade com ela, mas a cumprimentei com gentileza. Foi quando a Luana me perguntou se já tinha jantado.

Disse-lhe que não, que tinha vindo direto da academia. Foi assim que ela reforçou o convite para comer a pizza com ela e o esposo e tomar um vinho. Achei que não deveria ir, mas Luana insistiu muito eu aceitei. Assim que abriu a porta do apartamento ela chamou pelo marido e este respondeu que estava no banho.

Sentamos no sofá, logo Eduardo apareceu vestido com apenas um short. Quando me viu, falou com alegria:

-Que bom cara, que você voltou pelo menos nos faz companhia!...

Ficamos conversando, saboreando a deliciosa pizza e tomando vinho. Logo Eduardo foi buscar outra garrafa na cozinha. Luana olhando para mim passou a língua pelos lábios limpando o molho da pizza.

Eu fiquei levemente excitado pensando: “Como deve ser gostosa esta mulata”! Logo Eduardo voltou com o vinho e falou em tom de brincadeira:

-Se Jorge beber mais vai ter que dormi por aqui!

Eu salientei que não era necessário. Luana logo veio em minha defesa dizendo que beber e dirigir e crime.

-Pessoal então vou parar por aqui!

Falei com taça na mão sorrindo. Eduardo logo disse:

-Deixa de bobagem Jorge, amanhã é feriado e pode muito bem ficar por aqui temos quartos de sobra!

Depois de muita insistência concordei, mas disse que não queria dar trabalho e incomodar. Foi em um momento que Eduardo meu amigo foi ao banheiro e sua esposa me perguntou se o que Eduardo falou sobre minha pessoa era verdade.

Eu não sabia de nada, então respondi que não sabia do que se tratava. Luana já meio alta devido ao consumo do vinho falou com a mão apoiada no meu joelho. E com gesto de mãos ela sorrindo falou:

- Ele me disse Jorge, que todos na academia comentam que você é bem dotado! Rsss

Eu sem graça tentei disfarçar, mas fiquei super embaraçado. Foi quando ela disse que todos na academia comentam que ela e o marido sempre citam meu nome na intimidade.

Caracas! Agora desgraçou tudo! Eu pensei já ficando cada vez mais excitado. Logo Eduardo voltou e entrou na conversa dizendo que ouviu a esposa me fazer a pergunta.

-Diga Jorge, é ou não e bem dotado?

-Calma Eduardo, não fica bem eu dizer estas coisas para sua mulher!

Ele assentiu dizendo:

-Deixa de ser bobo Jorge ela tem maior vontade de ser comida por um dotado!

Eduardo disse se referindo a sua esposa. Olhei no relógio e passava de meia noite e aleguei cansaço. Disse que iria tomar banho para dormir.

Eduardo mostrou-me o banheiro e disse que logo a esposa Luana traria uma toalha. Tirei a roupa, dei uma boa mijada e comecei a tomar meu banho. De costas não vi que Luana estava no banheiro segurando a toalha em suas mãos.

O barulho da água escorrendo pelo meu corpo, a temperatura boa e meus pensamentos me traíram. Meu cacete ficou bem rígido. Comecei a punhetar silenciosamente já estava quase gozando quando percebi um movimento brusco e me virei.

Estava Luana com a mão enfiada na calcinha batendo uma siririca e seu marido junto a ela com celular na mão filmando. No caso, entrei de gaiato no fetiche deles.

-Passa-me toalha, por favor, Luana!

-Passo, mas só se você me deixar pagar um boquete neste lindo e majestoso cacete!

Olhei para seu marido e ele apenas levantou polegar sinalizando que estava tudo ok.

-Pronto! Venha provar do meu cacete se é assim que vocês me querem, também vou querer do jeito de vocês!

Luana com os olhos vidrados no meu cacete, esticou o braço me passando a toalha. Eu comecei a me enxugar e saí do box. A fiz sentar-se no vaso e com uma das mãos segurei em meu membro e forcei em sua boca.

Ela puxou seu marido para junto e este tirou cacete para fora pela perna do short e ela começou a pagar boquete em nós dois.

Era bem visível a diferença de tamanho de nossos membros, o meu 22 cm grosso e cheio de veias o de Eduardo não passavam de 18 e a cabeça era pequena.

Luana segurava os dois cacetes chupando um e outro, meu cacete parecia um porrete já soltando uma babinha. Foi assim que Eduardo falou:

-Vamos para um lugar mais confortável?

Sem dizer nada Luana levantou-se e saiu rebocando eu e seu marido pelos cacetes. Era até engraçado! Mas como dizem quem está na chuva é pra se molhar!

Fomos para o quarto do casal. Cama imensa cheia de almofadas. Ela sentou-se na beirada da cama, seu marido começou a tirar sua roupa e eu comecei a bolinar seus seios. Luana estava só com uma calcinha preta fio dental enfiada na regada. Fiquei como louco cheio de tesão vendo à marca de biquíni a xoxota ensopada.

Colocamos ela deitada e caímos para cima de boca. Eduardo mamando os seios apertava os mamilos com os dentes, ela gemia, rebolando. Quando eu me aproximei, afastei a calcinha e vi seu grelo meladinho. Cai de boca como o cão sedento. Lambia e enfiava a língua como um louco ensandecido.

Foi quando Eduardo deitou na cama e puxou sua mulher para sentar em seu cacete deixando a bunda empinada toda exposta virada para mim, como se tivesse me convidando. Eu que não sou besta fui me aproximando. Dei uma lambida em seu cuzinho e deixei todo ensopado de minha saliva. Aí fiquei ajoelhado na cama coloquei uma camisinha e comecei a comer o rabo dela lentamente, metia aos poucos sentindo suas pregas se abrirem.

Dava até para sentir o cacete de Eduardo latejando lá dentro. Quando ela deu um pulo para frente, percebi que não tinha mais o que enfiar, pois estava todo atochado dentro dela. Comecei a mordiscar sua orelha falando palavras carinhosas, senti que ela relaxou um pouco, então afastei meu corpo e comecei a socar sem dó naquela rabuda safada.

Metia com força e tesão. Seu marido sentia os solavancos embaixo e consolava ela;

-Aguenta Luana, não foi você desejou?! Te disse que ele parecia um cavalo, agora aguenta minha putinha!

Ai que delícia ver minha puta rebolando em dois cacetes socando gostoso. Jorge falou pra ela:

-Nunca mais esquecer esta trepada memorável!

E foi assim por mais de quinze minutos que comi o rabo da Luana. Quando percebi que seu marido gozou, tirei o cacete do rabo dela e vi o estrago. Troquei a camisinha e convidei-a pra cavalgar em meu cacete.

A puta gostosa nem esperou o marido tirar o cacete direito e mesmo escorrendo leite, veio como uma vadia que é e sentou em meu cajado. Ficou quicando sem parar. Uma linda cena ver seus seios balançando a minha frente, apalpei e mordisquei com muito tesão até sentir seus fluídos escorrerem pelo meu cacete, aí coloquei-a de quatro e soquei sem parar até explodir em um orgasmo intenso.

Logo a Luana se virou e acabou me pagando um boquete bem gostoso deixando meu cacete limpinho, que ficou teso em minutos e encheu a boca dela de leite. A safada ainda com a boca suja foi beijar o marido, mais ele não quis e sorrindo disse:

-Caracas Luana, corno sim mais manso também não!

Sorrimos e fomos tomar banho. O banheiro apesar de apertado para três ainda meti nela bem gostoso. Mas só gozei entre seus seios deixando extasiada de tesão.

Pois bem amigos, depois deste dia sempre vou a casa deste meu amigo e curto algumas horas de sexo com a esposa dele. Ela safada, filma pra mostrar a ele.

Outro dia telefonou para ele enquanto eu a comia de quatro para ele ouvir os gemidos dela enquanto eu fodia ela bem gostoso. Sexo é muito bom e com muita safadeza o tesão é maior ainda.

docecomomel(hgata)

Feira de Santana 20 de março de 2016
Bahia Brasil.

Um comentário:

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts