.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Transei com a mulher do meu tio.







Olá minha aventura começou numa tarde de verão o dia estava muito quente e abafado. Meu nome é Marcos.
Eu estudava e morava com meus tios. Na verdade meu tio Pedro irmão de minha mãe estava no segundo casamento.
Estava na casa dele por algum tempo até conseguir um trabalho, pois estava apenas estudando e a grana que meus pais me davam era curta, não dava para pagar aluguel. Meus pais moravam no interior
Naquela sexta feira não tive todas as aulas voltei mais cedo.
Chegando a casa encontro meu tio e sua esposa tomando cerveja.
Meu tio é um pouco mais velho que sua esposa o que pode ser percebido de imediato, pois ela era muita gata e vestia-se como uma ninfetinha, com calça de legging marcando suas calcinhas fio dental, sem deixar de mostrar sua xoxota inchadinha que parecia um capô de fusca.
Eu olhava e ficava cheio de tesão afinal era jovem ainda tenho 19 anos com 1,80 pesando 82 kg, com braços e pernas bem desenvolvidas devido academia que faço desde os meus 16 anos.
Sem deixar de citar meu dote de 21 cm que sempre soube deixar as moças da minha cidade louquinhas por mim.
Fazia 03 semanas que eu não ia para casa, estes dia todos sem dá uma trepada estava me deixando na saia justa todos os dias quando ia tomar banho batia uma punheta bem gostosa e quem povoava minha cabeça era a mulher do meu tio.
A punheta era mais gostosa ainda quando eu encontrava alguma calcinha dela esquecida no Box do banheiro esfregava na cabeça do cacete que chegava a delirar chamando-a pelo seu nome.
 O tesão era demais.
Teve um dia que peguei a calcinha dela sentia a umidade dos fundilhos que fiquei cheirando enquanto punhetava, êta cheiro de xoxota delicioso.
Parecia que tinha mel.
Assim os dias se passavam.
Meu tio adora beber e ficava ouvindo música alta, naquele dia ele que voltei mais cedo meu tio estava em casa bebendo assim que me viu me ofereceu cerveja eu não aceitei, pois nunca gostei de beber.
Mas fiquei com ele na cozinha conversando e a cada momento sua esposa, ou seja, minha tia por consideração sempre trazia mais cerveja e petiscos.
Já se percebia que meu tio estava um pouco alto devido ao grande consumo da bebida.
Depois de muita cerveja meu tio almoçou e foi dormi.
Eu fiquei na sala assistindo TV, quando ouvi o celular tocar era o aparelho da minha tia (Flávia) fictício. Ela veio apressada atender.
Sem querer a ouvi dizendo para a pessoa do outro lado da linha, mesmo assim!
“Pois é amiga acredita que o marido encheu a cara de novo e foi dormi, já não aguento mais de tanto ficar na seca”.
Que droga viu casar com homem mais velho dá nisso!
E ouvi risos e umas frases solta, pois é amiga acho que vou ter que contratar um já não suporto mais essa secura de sexo!
Está bom depois conversamos e finalmente ela desligou celular.
-Quando veio até a sala ficou um pouco acanhada acho que havia esquecido que eu estava ali na sala.
Ela veio até o sofá sentou ficando de frente para onde eu estava.
E claro que eu a olhava e levei até um susto quando ela me perguntou.
Bem assim.
Marcos me diga uma coisa.
O que você acha de ganhar um dinheiro extra?
Seria ótimo... Estou precisando mesmo de comprar uma camisa nova.
Mais não posso atrapalhar meus estudos agora.
Foi quando ela disse que não seria trabalho e não iria atrapalhar em nada meus estudos. Que seria algo bem prazeroso.
Claro que eu percebia seu nervosismo, mas precisava que ela dissesse do que se tratava, eu não poderia dá um passo à frente sem ter certeza do que ela queria realmente.
 Flavia a minha tia por consideração era uma coroa bem gostosa.
 Com tudo em cima tinha um seios bem durinhos no quais eu pude provar um pouco mais tarde no meu quarto.
Ficamos quietos por alguns minutos sem nada dizer, o silencio era ate que Flávia veio sentar a meu lado e eu pude perceber que estava com a respiração ofegante.
Logo sua perna estava encostada à minha assim quase roçando mesmo.
Fiquei desconcertado, pois a cada momento meus pensamentos me causavam excitação.
Caramba sou jovem, fiquei logo de pau duro, sentindo calor de sua perna roçando na minha. Ela safada e bem mais experiente do que eu provocava mesmo.
Depois de olhar bem em meus olhos Flávia que sorria começou um papo muito intimo.
Pois bem minha “tia” Flavia me perguntou se eu era virgem.
 Eu menti dizendo que era.
Foi assim que minha tia ficou doida de excitação.
 Jura Marcos que você nunca meteu em uma xoxota?
“Não” “tia” as meninas não me dão e eu não quero recorrer a prostitutas. Pois bem deste momento em diante a conversa foi só putaria.Ela xavecava
 Na maior cara de pau.
Foi quando ela disse que meu tio não estava sempre presente deixando-a há dias e até semanas sem sexo: Poxa a coroa estava necessitada.
Ela confessou que andava muito carente que adorava sexo oral e anal e meu tio estava mais ligado em trabalhar deixando-a sozinha e carente.
E pensou que estes dia ia mudar algo, mas está há uma semana ele a deixava em brancas nuvens.
 Ai fudeu tudo a coroa estava alucinada de tesão.
 A cada momento meu cacete ia ficando mais duro, eu tomei coragem e perguntei a minha tia se ela queria transar comigo.
Também entrei no jogo dela e convidei mesmo para transar.
Ela fez um sinal com um dedo nos lábios pedindo silencio e me levou ate o final do corredor onde era meu quarto.
 Entramos e. Fechamos a porta e Flavia já começou apalpando meu cacete por sobre a roupa exclamando.
Nossa que cacete duro e grosso!
Estou louquinha para sentir este cacete gostoso me rasgando.
-Eu te dou ele todinho putinha safada onde você quiser.
Aí fui à loucura tirei sua roupa e a minha em minutos.
Ela vendo meu cacete duro envergado de tesão não demorou e começou a chupar, lambia a cabeça enfiava ate o talo babava meus culhões.
Uma boqueteira de primeira, e falava ai delicia Marcos vou te chupar ate você dá leitinho na boquinha de sua tia*.
Eu mexia e socava meu cacete em sua boca.
Caracas que delicia ser chupado com tanta desenvoltura, eu segurava em sua cabeça e atochava cacete. Ela gulosa tossia, entalava engasgava, mas não deixava de me chupar. Estava uma loucura.
Aí a tiazinha disse que queria que a fudesse com força e vigor.
Fiz a safadinha ficar na cama de solteiro, e eu em pé coloquei uma camisinha deu uma salivada na xoxota, a puta gemeu gostoso quando sentiu minha língua lambendo seu grelo.
Mas o tempo era nosso inimigo precisava afundar meu cacete naquela xoxota gulosa e carente.
Não dei vez fui lentamente encostando o cacete e senti seus lábios vaginais, engolindo meu cacete cm por cm.
 Ai Flavia começou e gemer.
Eu atochei mesmo até senti que só tinha de fora os culhões.
Segurava em sua cintura e com movimentos de vai e vêm eu socava meu cacete todo, e ela gemia e rebolava pedindo mais.
Caramba 21 cm de cacete e ainda pedia mais a fome era muita.
Socava o cacete sem dó nem piedade.
Foram momentos de puro tesão eu me senti um verdadeiro garanhão galopando em uma potranca alucinada, quando mais eu socava mais Flavia gemia. Era bom demais metendo dando tapas em sua bunda gostosa que chegava estalar.
Aos poucos ela foi se entregando.
E com uma intensidade anormal, senti seu corpo estremecer de gozo, caprichei mais e acelerei com estocadas firmes e logo senti meu cacete se encorpar se preparando para o gozo final. Meu gozo se aproximava ai pensei é agora ou nunca.
Acelerei e tirei meu cacete de sua xoxota e com vontade enfiei em seu rabo.
Ela foi à loucura gemia e chorava pedindo pra tirar, mas é claro que não fiz isto fiquei acariciando sua bunda e ela aos poucos se acalmou e começou a rebolar.
A safada achava que eu ia dispensar de comer o rabo dela se enganou.
Soquei por mais de 5 minutos e explodi em um gozo intenso.
Ela uivava como se fosse um animal no cio. Pois Flávia gostou tanto que gozou intensamente, só que agora com meu cacete atochado em seu rabo.
O orgasmo simultâneo é o maior prazer que um casal pode sentir. Unidos em um só êxtase.
Foram muito bons os dias que passei na casa do meu tio.
Eu até penso que ele sabia de tudo, pois sempre deixava uma brecha então como não sou bobo aproveitava.
E não foi uma única vez que a comi em sua cama ela fazia questão, até parecia um fetiche de ela ser fodida na cama deles perto da hora do meu tio chegar do trabalho. Teve uma vez que tínhamos acabado de transar ele chegou  a safada saiu do quarto para receber ele e o beijou com a boca com gosto do meu cacete pois tinha me chupado bastante e eu tinha gozado em sua boca. Foi a minha melhor amante ela me provocava o tempo todo sentava na sala vento TV sem calcinha e eu em frente ela abria as pernas só pra me provocar, eu ficava louco de tesão. Sorte minha que tinha almofadas pra disfarçar.
Ficava com medo de o meu tio desconfiar. Quase perco até de ano, pois não tinha cabeça para estudar só pensava na putaria que ia fazer com ela assim que meu tio saia de casa.
Mais aproveitei o que pude ate que foi preciso mudar de casa fui morar só, mais ela continuava me dando na boa sem remorso algum de trair ele.
Até eu e um colega da faculdade fizemos uma DP, foi bom demais ver a safada gritar com nós dois atochando direitinho nela.
Ela gemia muito ainda mais que meu colega era um negro com um cacete enorme quando ele tirou do rabo e fomos inverter os papeis meu cacete entrou fácil fácil, pois meu colega arrombou direitinho ela.
Eu gostava muito dela mais queria mesmo era realizar todos os meus fetiche e os dela também e conseguir. Hoje sou casado e já estou bem escolado na arte de seduzir uma mulher.
Mais nunca deixei de dá meus pulos.
Sou muito grato a ela que soube me realizar como homem hoje sou um homem realizado e sei deixar minha esposa sempre realizada e feliz.
E claro que todas que caem na minha lábia ficam com saudades, mais procuro ser o mais discreto possível.
Pois o meu prato preferido e xoxota e nunca rejeito, deu espaço estou dentro.


Docecomomel(hgata)
Feira de Santana 22 de maio de 2015.
www.Climaxcontoseroticos.com./

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts