.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

A Moradora de rua...Virou minha amante.



De moradora de rua para minha cama foi um pulo...
Olá meu nome é Jonas trabalho como vigilante de um grande supermercado, que fica localizado em um shopping. Nas proximidades deste shopping tem uma grande área de terra que é do poder publico que foi invadido por moradores de favelas que se autodenominam sem-teto.
Muitas vezes trabalho no turno da noite e meu colega de serviço havia me dito que muitos moradores do tal terreno dos sem-tetos vinham pedir que os deixassem pegar água.
Naquela sexta-feira aproximadamente umas 22.30 apareceu uma mulher pedindo que a deixasse pegar água.
Avisei que teria que ser rápida, pois a gerencia não gostava de movimento na área do shopping quando o mesmo estava fechado.
Ela disse que o outro vigia sempre deixava eles pegarem água e que ainda tomava banho para levar a balde cheio para o barraco.
 Observei que apesar de está suja com roupas surradas era uma moça bem bonita, me afastei dizendo que poderia tomar seu banho, mas sem fazer barulho.
Ouvia o barulho da água caindo no chão, depois de um bom tempo vi que demorava demais ai fui até lá.
-Mas que coisa ela estava pelada jogava água com uma garrafa pet cortada ao meio e esfregava-se sensualmente.
Ver os seios durinhos com os bicos eriçados, e sua xoxotinha com pelos ralos me causaram uma pequena ereção.
Tentei disfarçar afinal sou casado, mas minha esposa estava viajando casa de parentes eu estava na seca mesmo, não conseguia me controlar.
Foi quando a moça virou de frente e com uma carinha de safada falou:
-Seu vigia quer se deitar comigo?
-Cobro barato estou com fome, basta me dá um prato de comida e faço tudo que você quiser, só precisa encapar o bicho, eu não quero parir por agora não.
-As palavras dela me deixaram com tesão, mas também me causaram comoção uma moça jovem bonita que tem o mundo todo pela frente, oferecer seu corpo em troca de comida. Menina sou casado.
-Ué é capado também? Porque sei que cavalo amarrado também come.
-Sorri com o gracejo dela, falei anda termina que você esta demorando demais tenho que fazer a ronda.
-Já vou moço parrudo, nem quer nada, mas então me dê um trocado para que eu possa comer um sanduba ali na lanchonete.
-Está certo tome cinco (5) reais vai comer seu sanduba, que eu vou trabalhar, amanha as seis (6) em frente ao portão de saída do estacionamento, viu e esteja pelo menos com a cara limpa.
-Está bom moço parrudo vou dormi no barraco logo cedo espero você lá, espero que seja bom de fuder como é bom de reclamar.
-Eu também espero que seja tão boa de cama como é de fazer piadinha!
-Sou sim você verá e não vai se arrepender...
-E o que espero, vá nada de gracinha e boca fechada viu?
-Claro.
E sem dizer mais nada saiu e quando passou bem perto de mim passou a mão no meu cacete que estava todo atravessado apertado na calça de brim grossa.
-Hum gostei... Ate amanha moço parrudo e saiu andando ligeiro.
-A noite foi tranqüila fiz minha ronda rotineira logo as seis da manha meu colega chegou troquei de roupa e ia saindo pelo estacionamento quando avisto uma moça parada acenando com a mão.
Parei meu carro junto a ela,que entrou rápido dizendo, anda vamos senão meu padrasto vem me vigiar.
Você não tem pai não?
Não meu pai morreu, eu tenho o safado do meu padrasto, que quer me comer e eu não quero.
-Faz muito bem!
Ele ameaça ai para não maltratar minha mãe quando ele quer, eu deixo ele me chupar ate gozar... Você entende como é?
-Esta mentindo moça?
-Estou não ele espera minha mãe dormi quase sempre bêbada, como o barraco é um vão só ele se vira e fica-me encochando.
-Como eu tenho medo de minha mãe ver, deixo ele me chupar depois que goza eu batendo punheta ele se vira e vai dormi.
-Mas é bom gozar na boca dele eu gosto.
-Você é virgem?
-Não um soldado do exercito me comeu, prometeu casar comigo, mas depois que dei meu cabaço a ele sumiu o safado.
-Vejo que tem muitas estórias ein?
 Qual seu nome?
-Meu nome é Luana, quem vive na rua moço todo dia é uma aventura para sobreviver.
-Você tem razão, mas mudando de assunto vou te lavar para minha casa, vou-te da comida banho e roupas, mas tem que se comportar não pegue nada minha mulher está viajando não quero problemas entendeu?
-Entendi moço marrento não sou ladrona, sou moradora de rua.
-Bem sei do que alguns são capazes, estamos quase chegando abaixa ai no banco ate entrar na garagem.
-Entrei com carro na garagem abri a porta e coloquei Luana dentro da minha casa fechei a porta.
-Logo pequei uma muda de roupa de minha esposa uma calcinha, bem sexy, toalha sabonete e levei-a ate o banheiro.
-Pronto pode tomar seu banho enquanto preparo um café?
-Gosta de ovos mexidos?
-Moço marrento quando se passa fome não se gosta de nada se come do que achar.
-Sorri e pedi que me chamasse pelo meu nome que é Jonas.
Coloquei ovos pão e leite na mesa fiz café.
-Logo ela apareceu com a roupa, um pouco grande, mas bem melhor que os mulambos que estava vestida antes, a toalha estava enrolada nos cabelos.
-Venha sente aqui e coma.
-Nem precisa repetir moço marren... Ou desculpa Jonas. Sentou e começou a comer tomando grandes goles de café com leite, senti até prazer de vê-la devorar algo tão simples com tanta gulodice.
Acabamos o café ela lavou os pratos, eu sentado olhando sua bunda empinada.
Estava querendo demonstrar calma, mas na verdade esta enlouquecido de tesão.
-Pronto já esta tudo pronto Jonas e agora?
-Agora Luana vamos cumprir nosso trato de ontem, você quer mesmo transar comigo?
-Claro que sim, veio andando para bem perto logo começou alisar meu cacete e disse.
-Só quero te pedir uma coisa?
-O que é agora?
-Que seja carinhoso quero guardar este momento para sempre na minha cabeça nunca ninguém foi gentil comigo, como você esta sendo.
Segurei em uma de suas mãos peguei-a no colo e fui até o quarto de visitas que também tem cama de casal, meus sogros sempre estão de visitas.
Empurrei a porta coloquei Luana na cama e fui abrindo a camisa, joguei em uma cadeira, tirei a bermuda fiquei só de cuecas.
Luana não desgrudava os olhos do meu cacete, a cabeça já quase saindo pelo cós da cueca.
Ela ajoelhou-se na cama me abraçando pela cintura abaixou minha cueca e começou a lamber meu cacete, segurava de um lado a outro, sempre lambendo parecendo uma gata
Delicia sentir uma novinha, abaixei minha mão enfie na calcinha e atolei dois dedos na xana meladinha, chega eu senti meu cacete dá um pulo de tesão.
Luana gemeu gostoso, fiquei minutos dedilhando sua xaninha lambuzadinha de seus fluidos.
Deitei na cama com posição inversa e comecei a chupar sua xoxotinha, parecia um doce mel, de tão gostoso.
-Chupei e lambi seu cuzinho até sentir seu gozo em minha boca.
Luana caprichava com gulosas chupadas no meu cacete. Estava louco querendo gozar,mas controlava ao máximo para poder aproveitar os momentos que talvez fossem únicos com a safadinha da Luana.
Depois que ela gozou na minha boca fiquei ainda um bom tempo só lambendo deixando mais assanhada até que ela saiu de cima do meu rosto e virou-se falando.
-Jonas posso fazer um Upa... Upa cavalinho em você?
-Sorri da forma como ela falou e procurei saber como era.
-Ela explicou como era o que ela estava dizendo com seu palavreado e depois que dei boas risadas eu deixei venha minha putinha cavalgar eu seu garanhão.
Luana ficou em pé na cama e foi descendo aos poucos rebolando, até que sua xaninha meladinha se encaixou no meu cacete ela começou a quicar em um galope desenfreado rebolando sempre, eu apertava sua bunda tentando sempre encaixar um dedo no meio do seu rego, que entrava apertado, mas lubrificado entrava ,sentia latejar suas pregas.
Eu pensava logo estaria esfolando aquele rabo apertado com muito prazer.
E Luana subia e descia em um galope desenfreado eu não agüentava, mas mordiscava seus seios mamava gostoso sentindo todo seu tesão até que abri bem suas coxas estoquei com força e gozei.
Ela ficou enlouquecida rebolando em cima de mim parecia uma louca desvairada gozando revirando os olhos até estremecer e parar.
-Cacete que gozada gostosa, até pensei que camisinha ia estourar... Desabafei.
-Fiquei com ela sobre meu corpo por alguns minutos depois fui ao banheiro tomar um banho quando estava lá ela chegou.
-Ah Jonas você é maravilhoso.
-Entrou no Box comigo e começou a me punhetar, logo estava ajoelhada me pagando um boquete.
Tirava e botava meu cacete quase todo na boca e com cara de safada ficava olhando para cima, com a língua de fora lambendo cabeçorra do meu cacete, todo mundo sabe que isto da maior excitação quando mulher fica assim e o macho apenas guiando sua cabeça para um melhor proveito dos momentos de muito tesão.
Logo eu não agüentava mais com cacete duro morrendo de vontade de gozar de novo, assim com um jeitinho acabamos o banho e voltamos para cama.
O quarto cheirava a sexo.
Pedi que ficasse de quatro na cama bem na beirada, e enterrei minha cara em suas coxas e bunda ,lambia e lambuzava,deixando Luana toda molinha de excitação.
Coloquei nova camisinha e fui puxando para que ficasse na altura dos meus quadris, alisava sua bunda dava leves tapas, lambuzei cabeça do meu cacete com um gel umedecedor molhei seu anel e comecei a forçar.
Relaxa gatinha que agora vou comer seu rabo delicioso, ela ronronava também sentindo tesão.
Logo eu senti suas pregas dilatarem meti um pouco até cabeça se alojar no calor de suas entranhas e parei, ela virou o rosto e falou ,pode meter Jonas quero que você me coma gostoso eu nunca dei meu cú para ninguém.
Sei disso safadinha,relaxa que terei cuidado.Peguei mais gel atolei em seu rabo e recomecei a forçar ,até esta todo com mais da metade do  cacete atochado em seu rabo.Foi quando eu parei ela com voz rouca de tesão coloca uma mão para trás pra sentir o que faltava ainda,logo disse.Mete Jonas come tua safada bota tudo que quero senti  você todo dentro de mim.
Isto foi à gota d’água... Fiquei com maior tesão fui empurrando e parando até sentir que não tinha mais nada para entrar,pois o do cacete estava atochado em seu rabo,parei mais um pouco e logo forcei ate encostar no rego.
Foi algo fenomenal, pois achava que Luana não ia suportar meus 21 cm de puro nervo em seu rabo guloso.
Depois recomeçamos um vai e vem, um tira e bota, um sussurrar e gemer que fui ao delírio. Senti Luana gozar,pedi calma que aproveitasse cada minuto de seu prazer que logo eu chegava junto...Assim eu fiz.Logo acelerei por mais de 10 minutos entrando e saindo dentro de seu rabo para finalmente gozar.Parecia um touro com tanto esperma.
Caracas eu nunca gozei tão gostoso em um rabo como fiz naquele momento. Passamos o dia na cama,só iria trabalhar no dia seguinte e ainda pela noite.
Fudemos o tempo todo dormia ,acordava, comia e fodia de novo.
Foi 30 horas de muita foda,mas precisava voltar a rotina normal de trabalho depois de muita conversa,decidi tornar Luana minha amante permanente.
Arrumamos a casa sem deixar vestígios e quando fui trabalhar a levei.
No dia seguinte providenciei tirar seus documentos, preenchi currículos e eu pessoalmente levei em algumas lojas do shopping.
Logo com menos de uma semana Luana estava trabalhando em uma loja de comésticos como auxiliar de limpeza.
Eu levei Luana a uma loja comprei algumas mudas de roupas e ela começou uma vida nova. Ótimo para quem nada tinha é uma dádiva.
Eu levei Luana a uma loja comprei algumas mudas de roupas e ela começou uma vida nova.
E claro que agora estava morando em uma pequena vila que aluguei de dois cômodos que ficou mais viável para nossos encontros e vamos levando a vida.
Satisfeitos e felizes ela comigo e eu com ela, aí vocês perguntam e como fica a esposa?
Estamos bem ela que é uma pessoa muito recatada dentro da igreja, que acha que sexo duas vezes por semana esta boa demais. Vou levando a vida como ela me leva.
Para que vida melhor?

DocecomoMel (hgata)
Feira de Santana, 05 de fevereiro de 2015.
Bahia Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts