.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Encochada e comida no ônibus lotado.




Ônibus lotado hora do rush, chuva fina caindo e a cada ponto entrava mais gente... Uma situação normal em toda grande metrópole.
Eu sou Marcela moro em Salvador tenho 36 anos, sou separada, sem filhos tenho um namorado que é mais amante do que namorado, pois nossos encontros geralmente se dão em uma cama larga e espaços a onde vivenciamos bons momentos de sexo e muito prazer.
Bem voltando ao famigerado ônibus lotado eu estava sentada, mas por educação cedi meu lugar a uma senhora e fiquei em pé no corredor, onde o entra o sai de gente passava raspando seus corpos úmidos da chuva.
Depois de alguns minutos o ônibus rodando as pessoas foi descendo em seus pontos eu fiquei parada, vi que havia lugar de sentar, mas resolvi ficar de pé mesmo, para sorte ou azar não sei ao certo um homem decidiu ficar logo atrás como se fosse alguém meu e estivesse me apoiando e amparando.
Eu iria descer no fim de linha, meu trabalho é na base naval é longe para “caralho”, parece mais uma viagem.
Pessoas desciam e subiam e aquele homem plantado atrás de mim olhou para trás e observei que era bonito apesar de ser muito sério.
Mas já vi qual era a dele, estava-me encochando deliberadamente, eu sentia seu cacete roçando em minha bunda. Tentei me afastar da situação embaraçosa,mas o ônibus estava cheio,não consegui para desespero meu.Assim continuei sem nada poder fazer até que...
Quando o ônibus ia saindo da BR 324, uma colega minha de trabalho que estava sentada me pediu para segurar minha bolsa, coisa que lhe passei de bom grado, aff mulher só falta carregar a casa dentro da bolsa e eu não sou exceção.
Foi ai que conseguir ter mais liberdade de movimentos e já ia mudando de lugar quando ouço uma voz junto a meu ouvido dizer.
-Calma moça, ou Marcela fique ai quietinha que quero você assim como está, me assustei,olhei para o dono da voz, sem graça e indaguei como sabe meu nome?
-Ah sua colega acabou de chamar você de Marcela, que por sinal lindo nome não tanto como a dona dele, mas muito bonito.
-Ah entendi, mas porque não quer que eu saia desde lugar?
-Ah fingindo de inocente é?
-E segurando em minha cintura falou baixinho, abre mais as pernas que quero fazer algo bem gostoso com você, minha linda.
-Eu simplesmente abri mais a perna ate onde a saia permitia, e encostada na virilha daquele homem sentiu um calor, suas mãos afastaram minha calcinha por trás e com um movimento da cintura senti um membro, duro babando encostar-se a minha bunda e ele com uma das mãos empurrarem para até então ficar entre minhas coxas.
Eu estava surpresa e com medo, medo sim dos outros verem e de ter uma reação violenta e ser acusada de provocar aquela inusitada situação.
O ônibus fez uma curva brusca, aquele homem alto e forte segurou em minha cintura e empurrou seu membro.
Ufa... Senti arder,mas o calor o tesão a adrenalina fez com que eu entrasse no clima da sacanagem,afinal não e todo dia que se é encochada e em seguida se é comida em pé em um lugar publico.
Eu sou mulher e tenho meus momentos de safada assim eu passei uma das mãos para trás e segurei o cacete daquele estranho, sentindo toda rigidez e fiquei paradinha apoiada a ele e com movimentos do ônibus fui literalmente comida por aquele estranho, que gozou dentro da minha xoxota em um ônibus em movimento e o pior foi que... Ninguém viu.
Delicia... Eu sentia sua respiração ofegante, seu corpo em êxtase e eu sendo o alvo do seu prazer. ônibus parou muitas pessoas entraram o estranho segurou em minha mão me deu um papel que tinha algo escrito, desceu no ponto   e eu minha mão colocando no bolso do blazer e o vi se afastar.
Enquanto o ônibus saia lentamente do ponto o vi acenar com a mão e pedir para eu ligar... Afastou me dando um beijo com os lábios.Senti  alívio e decepção alívio por ter saído da situação sem ninguém perceber e decepção pois achei que jamais o veria novamente.Apesar de te sido violada  em minha intimidade.
Pensei que ia ficar suja de seu esperma, mas nada o safado estava com camisinha, menos mal a ultima coisa que quero na minha vida é uma doença contagiosa e ainda mais que depois eu estava no período fértil poderia engravidar.
Cheguei ao ponto final, desci apressadamente entrei na empresa e fui direto para o banheiro. desculpas,mas eu tenho que dizer que a minha aventura no ônibus me despertou  um tesão descomunal e me vi na obrigação de bater uma siririca no banheiro.
Ufa eu nunca tive um gozo tão intenso assim provocado pelo contato de meus próprios dedos, mas os motivos foram mais que obrigados.
Os dias se passaram e eu nunca mais vi aquele estranho que me comeu dentro do ônibus, mas arrumando minha bolsa encontrei o pedaço de papel com numero de telefone e um nome suou frio, pois minha mente me levou ao passado e eu pude finalmente saber quem era aquele homem.
Giovane... Lindo nome.
E podem acreditar que eu liguei e estamos com compromisso de sair no próximo sábado se rolar alguma aventura eu volto para contar.
Tenho certeza que vai rolar muitas e muitas horas de sexo, me aguardem.



Feira de Santana ,16 de maio de 2014
Docecomomel (hgata)
http://sensacoescomemocoes;blogspot.com.br/

2 comentários:

  1. Escreve muito bem, texto muito excitante!

    ResponderExcluir
  2. Que putinha mais safada, imagino que seja uma vadia na cama.
    As putinhas aqui de Salvador não tem essa atitude de se entregarem as situações mais gostosas, quando agente encosta nelas e da uma esfregada com a caceta bem dura, por mais que elas até marquem pra sair depois, ali na hr elas não deixam rolar por puro medo! E uma safadinha dessa só podia ser da terra onde tem as mulheres mais lindas e mais safadas próximo a Salvador.

    ResponderExcluir

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts