.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Caindo na vara do negão









Mudei-me para uma casa em um condomínio novo na cidade de Salvador, na minha rua havia várias casas vazias para aluguel e seus proprietários em reforma se preparando para mudar.
 Num belo dia eu estava saindo para trabalhar e percebi que na casa vizinha havia um caminhão de mudança parado bem de frente a minha casa.
Buzinei, pois não tinha condições de sair com meu carro.
Logo me surge dois rapazes, um era negro e outro com a cor mais clara.
Um deles afastou o caminhão dando espaço para eu poder sair. Acenaram sorrindo.
Logo imaginei quem seria o novo morador da casa ao lado.
Fui trabalhar só voltando á noite... Depois de alguns dias automaticamente fomos aos pouco nos conhecendo. Acabei falando que sou solteira e ele falou que era divorciado, mas não tinha filhos.
 E sempre acabava nos encontrando a noite ou até mesmo pela manhã quando saiamos apressados.
Entre um cumprimento e outro eu me pegava pensando no meu vizinho negro, alto1, 80 e uns 84 kg com braços fortes e coxas grossas, seu nome era Mário.
Ah esqueci-me de dizer que tenho tara por negros, principalmente os grandões. Nós mulheres adoramos ver um cacete grande, e isso nos excita. Quanto à grossura, sem palavras. Em minha opinião, quanto mais grosso melhor.
Esta semana tirei dois dias de folga e a tarde cuidava do jardim quando vejo meu vizinho que vinha chegando do trabalho.
Arrepiei estava usando farda do exercito.
Foi ai que soube que era tenente, Assim começou a minha tara por negros.
Ele usava calça mais ou menos colada e ficava aquele volumão no meio das pernas até parecia que já estava excitado.
 Ele chegou e veio até a frente de minha casa e ficamos conversando eu não conseguia desviar os olhos daquele volume delicioso de se ver.
 Eu não sou tarada, mas por eu olhar tanto o volume na calça ele percebeu e sorriu me deixando envergonhada.
 Por perceber meu interesse por ele, ele acabou me convidando a sair na sexta feira.
 E saímos nossa conversa foi agradável.
Falamos sobre política, sociedade, economia, eu já louquinha cheia de excitação.
 Foi quando ele me falou que já faziam seis meses que não arranjava uma namorada.
Eu ri e falei então estamos empatados Mário e caímos na risada. Isso já era algo de proveitoso para ambos.
Quando ele começou a desabafar que andava cheio das mulheres interesseiras.
Eu também desabafei falado que andava cheia de gatinhos correndo atrás de mim querendo uma patrocinadora de seus luxos. Foi uma conversa de desabafos comemos e bebemos e fomos embora.
Ele muito gentil e respeitoso.
Quando chegamos a casa o convidei pra entrar e tomar mais uma taça de vinho. Ele entrou.
 Sentou no sofá eu já estava ardendo de tesão.O vinho me causou um calor que meu corpo parecia em transe.
 A gente se olhava com tanto desejo que só faltava se agarrar.
Bebemos uma taça de vinho sentado um de frente para o outro, parecia que eu estava no cio.
 Eu tremia de excitação e nervosismo e ele ficava sem saber o que fazer.
Até que ele pediu para ir até ao banheiro.
Quando levantou não pode esconder o volume maior do cacete duro na calça que parecia que o volumão ia saltar pra fora, estava excitado.
 Ele foi ao banheiro entrou ficando de lado tirou aquela tora negra imensa e começou a mijar com a porta aberta.
 Não resisti e fiquei olhando do corredor e fiquei babando de tesão vendo aquele negão com aquele cacetão mijando, ele sabia  que eu estava olhando e fingiu que não via.
Acabou de mijar...Saiu do banheiro e olhando para mim perguntou:
 “Você gostou do que viu”?
- Eu respondi “Eu adorei...”.
 Ele se aproximou um pouco mais de mim segurando o cacete com uma das mãos dentro da calça e falou: “Quero eu te dou”?
 Eu não pensei duas vezes, me ajoelhei aos pés dele e abocanhei aquela jejuna preta deliciosa e mamei loucamente igual uma puta no cio.
 O negão gemia se contorcendo de tesão.
 Eu engolia o cacete todo chegando quase até a garganta e ele falava:
 “Isso”... Safaaadaaa!
 Mama seu negão bem gostoso minha putinha.
Gosta de cacete preto é?
 Eu respondi Adoro... Parei de mamar e puxei-o pelo braço para  meu quarto e já fomos direto para minha cama.
Tiramos nossas roupas.
O negão quando me viu toda peladinha ficou mais louco de tesão.
O cacetão dele latejava. Estava tão duro que apontava pra cima,uma bela visão.
Ele me pegou por trás esfregando o cacetão preto na minha bunda branquinha e lisinha e eu deitei de costas na cama.
 Levantei bem os joelhos deixando flexionado de uma forma que a xoxota já ficava aberta e ele caiu de boca na xoxotinha que já estava depiladinha e meladinha.
 Ele metia a língua, chupava e mordiscava meu grelo e eu ficava rebolando na cara dele.
Ele dizia sacanagem tipo: “Que Putinha safadinha
Quero seu mel delicioso...
Depois de um bom tempo arqueou seu corpo para trás colocou uma camisinha que quase não cobria o cacete negro e grosso e direcionou seu porrete para entradinha dos lábios vaginais, eu chegava sentir seu cacete latejar e com intensa volúpia colocou meus pés em seus ombros e começou a meter seu membro latejando de tesão. Me senti dividida também fazia seis meses que não dava um trepada fui a loucura sentindo-me preenchida e dilacerada pelo imenso membro negro do meu vizinho gostoso e safado.
Começou a empurrar o cabeção do cacete quando eu pedi que fosse devagar
“Não vou te machucar gata”!
Ele afirmou que assim como eu estava na seca, mas teria cuidado. Meu tesão era tanto que nem pensei em mais nada.
 Passei a rebolarem um ritmo cadenciado estava louca pra ser comida mesmo. Eu tremia de tesão e meu corpo em frenesi ansioso para saborear de cada momento enquanto seria penetrada.
 Ele foi empurrando e eu rebolando. O pau era tão grande e grosso que parecia que tava me rasgando ao meio. Eu gemia e rebolava sentindo que a cada minuto entrava mais um pouco de seu cacete até chegar até o talo.
 Ele falava. Minha putinha safadinha gostosa. Está gostando do negão?
 E eu gemendo dizia que sim. Depois com um movimento ele segurou firme na minha cintura me pegando no colo começou a socar o cacete de baixo pra cima que entrava  tão fundo e forte que eu queria gritar de  tesão , mas só gemia  baixinho com receio que os  vizinhos pudessem ouvir
O negão era demais me fudia loucamente, dando rápidas e fortes estocadas que meu corpo subia e descia ,depois eu fiquei olhando no espelho na outra parede lateral a jegona preta entrando e sumindo dentro da minha xoxota. Naquele momento estava realizando meu sonho de ser fudida loucamente por um negão bem dotado...Ele enterrava aquela vara sem dó nem piedade .
Eu o apertava beijando seus lábios teve um momento que socou com tanto vigor que cheguei a morder seu lábio superior ele soltou um grunhido como um animal no cio estocou sucessivas vezes falando muita sacanagem: Vou te arrombar safada vou tirar meu atraso te comendo todos os dias. depois segurou-me pelas ancas sem parar  de socar, eu urrava de tesão,depois prendeu minhas pernas em sua cintura tirou o cacetão e me mostrou dizendo olha safada como eu  estou cheio de tesão eu vou... Eu vou gozar.
Ele atochou de novo o cace tão já inchado e melado de tesão e com destocadas bem fortes, começou a estremecer seu corpo soltando jatos e mais jatos de esperma.
  Logo quando eu menos esperava eu também gozei... Ele me abraçou dizendo que logo faríamos tudo de novo.
Senti vários jatos de porra quente escorrendo da. Xoxota e exclamei :
Êta porra! Foi quando ele falou nem a camisinha suportou a gozada  nós acabamos de dá risadas.
Logo Mário tirou o cacete  meia bamba e sentou na cama em uma posição que a cabeçorra ficava encostada no meu buraquinho...
Aí gemi prevendo o que estava por vir. Depois tomamos um banho e fiz um boquete delicioso...
 Meio complicado devido ao tamanho e espessura, mas conseguir deixa-lo bem animado para o próximo round.
Foi ai que ele me disse que queria me fuder de quatro(4).E assim aconteceu ficou de joelho atrás de mim e socou a vara sem dó nem piedade até encher meu rabo de porra  novamente...Foi bom sem deixar de falar que doeu um ouço ficando com algumas pregas dilatadas,mas queo prazer foi intenso.Isto foi  sim.
Nesta noite foram quatro cinco gozadas e durante vários meses o meu vizinho negão sempre  estava a me esperar e a noite era uma farra só ou na minha casa ou na dele  quando era nos finais de semana ficávamos o tempo todo juntos...
Mas o destino mudou nossos rumos ele foi transferido para Manaus e tudo voltou a mesma rotina de sempre.
Até que semana passada mudou outra pessoa para casa ao lado...
Bem já conheci o coroa viúvo se rolar aventura eu volto pra contar...
Mas que Mário meu negro cacetudo deixou saudades eu não posso negar...
Ahhh... Que pena.

Imagem do google

Docecomomel (hgata)
Feira de Santana,Bahia Brasil
08 de abril de 2014
 13º de 2014.
Meu blogs
http://desejosdeinsanos.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts