.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

sexta-feira, 14 de março de 2014

Uma DP com meu marido e seu amigo.









Olá.
 Eu sou Marcela tenho 38 anos sou casada com Edilson que é da mesma idade que eu com a diferença apenas de meses, somos um casal liberal e aproveitamos a vida como podemos.
Meu marido trabalha em um supermercado e algumas vezes chegam a casa em horários inusitados, sempre em companhia de algum colega de trabalho.
Eu gosto quando ele chega sem avisar e estou vestida com roupas não muito compostas e quando vejo já estão dentro de casa.
Adoro despertar tesão. Eu e meu marido Edilson estamos planejando realizar um fantasia nossa,tanto eu como ele desejamos fazer uma DP.
Estamos sondando quem vai ser o parceiro, mas eu já exigi que queira um cara negro e que seja bem dotado. Meu marido e amante concordou plenamente e disse que será  ótimo ver sua mulherzinha puta  rebolando em um cacete negro,pois ele já me viu transado com outro,apesar de ter ficado escondido adorou o que viu.
Coisas de casal é fogo, mas faz parte de nossa fantasia.
Edilson tem um colega de trabalho que é negro é o que mais frequenta nossa casa, pois mora no mesmo bairro. Edilson disse que ia sondar para ver se era bem dotado,é claro que só bastava ir ao banheiro ao mesmo tempo para ter esta constatação.
E nesta semana Edilson quando chegou do trabalho confirmou amor meu o Paulo é o cara que precisamos, hoje estava no banheiro da empresa quando ele entrou quase meus olhos saem em orbita quando vi o tamanho da ferramenta do colega Paulo, parecia um machucador de tempero grosso com cabeçorra vermelha, será ele o nosso parceiro amanha mesmo vou dá indiretas.
 Assim ficamos aguardando a oportunidade, oito dias depois da conversa que eu e meu marido tivemos eu estava lavando a garagem estava toda molhada a roupa colada no corpo que ficou transparente. Quando vi um carro parar na porta, eram 14hs horas.
 Quando meu marido e seu colega me viram seus olhos ficaram esbugalhados.
Também pudera eu estava com um short bem curto de lycra sem calcinha e blusa transparente branca molhada que mostrava os bicos dos meus seios eriçados.
Vi que os dois ficaram com tesão, entraram tomaram um suco e saíram.
-Quando meu marido foi me dá um beijo na saída falou ao ouvido, mais tarde volto gostosa para acabar com este teu fogo e saiu sorrindo e me deu um tapa na bunda.
Era o jeito de ele brincar, e eu gostava sabia que nossa noite teria muito sexo.
Naquele mesmo dia à noite ouço meu celular tocar era meu marido avisando que iria trazer um amigo para tomar umas cervejas que providenciasse alguns aperitivos.
Fui até um mercadinho comprei queijo e azeitonas e voltei logo para casa, fiz os aperitivos e fiquei na sala ouvindo musica. Comecei a dançar sozinha,assim apenas para movimentar o corpo e distraída ao embalo da música não ouvi meu marido chegar,quando em um momento
Virei e dei de cara com Edilson e seu amigo me olhando...
Fiquei sem graça... Pois ansiava que nossa noite seria de farra á dois, mas já que meu marido iria beber com um amigo sabia que teria que protelar até mais tarde.
Quando fui de encontro a meu marido e cumprimentei com um beijo pegando na mão do Paulo seu colega de trabalho, sim aquele mesmo que planejamos participar do nosso fetiche...
Quando meu marido deu-me o beijo e falou em sussurro pronto amor agora à bola esta com você use seu charme, ele esta esperando apenas você dá primeiro passo.
Eu estava nervosa fui pegar cerveja para eles coloquei uma musica e fiquei sentada em uma poltrona bem de frente para o Paulo.
Cruzei minhas pernas e mostrava de propósito a calcinha, vez ou outra notava que tanto meu marido como seu amigo ao se inclinar para pegar os aperitivos olhavam minhas pernas com olhares de cobiça.
Pensei é agora ou nunca fui ate a cozinha pegar outra cerveja e entrei no banheiro e tirei minha calcinha quando retornei sentei em frente a Paulo e propositalmente abri a  perna com descrição para que pudesse ver que estava sem calcinha.Demorou pouco e vi seu olhar mudar, a isca tinha sido mordida bastava agora pegar o peixe.
Dílson meu marido falou que a cerveja estava quente, Paulo concordou e Edilson se dispôs a ir buscar em um  bar não muito perto de casa.Ficamos eu e Paulo sozinhos eu fui ate a cozinha lavar alguns copos quando eu estava na pia de costas Paulo vem por trás e me da uma  encochada legal me assustei como uma adolescente fiquei rubra,Paulo foi logo apalpando meus seios,beijando meu pescoço fiquei imediatamente excitada.Sentia seu cacete latejar encostado na minha bunda,suas mãos percorriam meu corpo e logo em instantes dedos frenéticos brincavam dedilhando em minha xoxota que estava super meladinha.Paulo grunhiu falando gostosa safada,Edilson passa bem com você hein safada?
Eu que estava encostada na pia virei ficando de frente para ele, falei calma  Paulo meu marido volta logo!
-Volta nada o corno de seu marido quer mesmo que eu lhe meta cacete que cerveja quente foi só desculpas para podermos ficar a sós.
Dizendo isto abriu a braguilha deixando  de fora um cacete negro com cabeçorra vermelha,brilhando como se tivesse me e sido polido, falou olha safada o que tu tanto deseja ,pode olhar que apenas a noite esta começando...E sem dá tempo de nada se abaixa um pouco enfiando o cacete entre minhas coxas e começa a forçar.Senti o calor de seu membro que parecia um porrete,apenas fiz o que deveria ser feito comecei a beija-lo e abri mais as pernas sentindo seu cacete m invadir.Foram sucessivas estocadas até eu sentir seu cacete se inchar e gozar.
O safado do Paulo me comeu em pé e assim que acabou tirou cacete e segurando em uma de suas mãos me induziu a abaixar e chupar deixando bem limpinho,nem bem tinha terminado ouvi buzina do carro do meu marido,me dirigi ao banheiro enquanto o Paulo com a maior cara de safado ficou na sala sentado como se estivesse interessado no programa de televisão.
Edilson meu marido entrou com  uma sacola de cervejas e rindo falou pronto Paulo estamos abastecidos,perguntando se estava tudo bem...
-Sim Edilson você demorou fiquei vendo TV e sua esposa está na cozinha acredito pois ouvi barulho de copos na pia...
-Edilson riu falando minha esposa é uma mulher prendada é o sonho de consumo de qualquer homem eu sou feliz com ela em todos os sentidos.
Paulo concordou entendo Edilson desejo que seja sempre feliz ainda não encontrei uma mulher assim,mas quando encontrar vou segurar com unhas e dentes...
Sai do banheiro e fui para sala, meu marido me olhou jogando um beijo,desligaram a televisão eu coloquei uma musica  que meu marido sabia que eu gostava foi quando ele pediu para eu dançar para eles...
Relutei mas Edilson insistiu eu falei que ele bem sabia o que acontece quando eu começo a dançar principalmente bebendo,ah amor pode dançar Paulo não se importa se você fizer um pequeno show de Streep- tease...Pode dançar estamos entre amigos...
Edilson sabia ser convincente e eu é claro queria terminar minha noite com chave de ouro. Fui para o centro da sala comecei a dançar obervando a fisionomia do meu marido e seu colega safado que tinha minutos me tinha fudido em pé na cozinha... Eu sinceramente relutei no começo com medo que a nossa fantasia pudesse abalar a amizade de Paulo com meu marido principalmente por serem colegas de trabalho Mas depois do que aconteceu na cozinha na ausência do meu marido eu decidir usar todo meu charme seduzido os dois enquanto eu dançava.Vi os dois com olhos vidrados me observando enquanto eu dançava com seus cacete duros quase rasgando suas roupas
Pareciam adolescentes foi quando Edilson me chamou ate ele e comecei e me beijar enfiando a mão embaixo de minha saia e sorrindo falou veja Paulo como minha mulher esta meladinha, doidinha para fuder, e pegou o dedo lambuzado da minha xoxota e lambeu.
Paulo ainda ficou um pouco tímido até que meu marido o chamou para sentarem juntos e eu na frente deles,quando Paulo veio pude observar que seu cacete estava duraço , Edílson segurou em uma de minhas mãos me puxando eu fiquei em pé na frente dos dois, que estavam excitados e com um movimento pegou uma das mãos de seu amigo Paulo e enfiou por baixo de minha saia. Falando:Sente Paulo como minha mulher safada  está excitada a puta safada quer dá para nós dois topa?
-Paulo ainda gaguejou respondendo Calma Edilson eu  acho que você se excedeu na bebida, ----Que nada cara eu estou consciente e quero dividir ela com você e não adianta fingir que vi quando você a comeu em pé na cozinha...
Pensa que sou otário fui comprar cerveja de arte,vi e gostei do que vi.
-E dizendo estas palavras Edilson meu marido me fez sentar em seu colo colocando minhas pernas sobre o Paulo que entre atônito e excitado começou acariciar-me.
Foram momentos de intenso tesão... Paulo e Edilson se incumbiram de tirar minha roupa peça por peça. Paulo ajoelhou-se a meus pés e afastando minha calcinha começou a lamber minha xoxota pelas da calcinha logo a tirou e caiu de boca me sugando e lambendo meu grelo que eu fiquei me contorcendo enquanto meu marido Edilson já tinha tirado a roupa e masturbava com uma das mãos e outra me apalpava os seios, ora mordiscando um e outro. Fui colocada no  sofá e enquanto Paulo me chupava eu já pagava um boquete em Edilson.Logo se revezaram e eu pude provar dois cacetes tesos em um só momento,não sabia dizer qual deles era mais tesudo,um negro e outro de cor clara.Estava realizando minha fantasia.
Quando Paulo me puxou sobre seu corpo eu fiquei enganchada em seu cacete, comecei a rebolar com aquele enorme cacete encravado em minhas entranhas. Aos poucos Paulo foi se esgueirando pelo sofá e sobre seu corpo em um galope desenfreado,sentia meu corpo tremular em êxtase até que vi meu marido se aproximar de nós dois e foi se acoplando encostando seu membro em minha bunda e com maestria foi metendo seu cacete em meu anel,De inicio começou a doer mas os dois safados ficaram parados alguns segundo ate que eu habituasse e logo começamos um vai e vem sincronizado e gozamos ao mesmo tempo.
Foram jatos de leite por todo lado. Meu marido me beijava elogiando nossa performance,logo fomos tomar banho os três e no banheiro Paulo e Edilson me deram uma nova porção de leitinho na boca.Eu fiquei alucinada sem saber qual cacete abocanhava mais.Um tesão só voltamos para cama e Edilson fez questão para que Paulo comesse meu rabo enquanto eu sua cadelinha safada lhe pagava um boquete.Digo sinceramente quando Paulo começou a meter aquele cacete negro no meu rabo veio lagrimas aos olhos,porque meus queridos a chapeleta entrou rasgando tudo,mas aguentei firme ate ele encher sua camisinha de leite novamente.
Bens sabe que não podemos facilitar com a sorte. Agora depois de realizar nossa fantasia Paulo se tronou um membro da família e sempre está presente em nossa casa dividindo nossa cama,ou em algumas vezes ele chega sozinho e mesmo antes do meu marido  chegar damos um foda muito gostosa,o safado adora transar em pé e já me habituei trepar com ele em vários lugares da casa,encostou meteu me faz gozar e logo se derrete com gemidos e grunhidos que me torna mais saliente,para a noite entre os dois.Meu marido Edilson o corno feliz e Paulo meu amante garanhão.A fantasia que deu certo.


Docecomomel(hgata)
Feira de Santana,14 de março de 2014.Bahia Brasil.
Conto de nº 9º de 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts