Acessos em Êxtase !

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Trepando Com Minha Cunhada Gostosa II





Olá
Depois que transei com a minha cunhada no sofá de minha casa, minha vida sexual ficou uma maravilha. A safada mora bem perto de minha casa e só basta ter uma oportunidade que já estamos trepando.
Já tive muitas mulheres fogosas, mas igual a ela, não:
 Sempre com maior sacanagem trepamos, ela não tem esta de ficar no papai e mamãe, adora uma variação de posições que me deixa louco e alucinado. Adora gemer alto muitas vezes quando estou fodendo-a de quatro (4) seguro em seus cabelos como se fosse uma crina e deixo escandalizar mesmo.
Parece que a cada estocada os gemidos aumentam e o tesão mais ainda.
Para quem não leu meu primeiro conto ai segue meus dados
Eu sou negro bem dotado com um cacete de 21 cm grosso cheio de veias com cabeçorra vermelha que deixa muita mulher tarada, sempre querendo mais. Não sou de negar fogo, más ando tão tarado por minha cunhada que a situação esta fugindo do meu controle. Só de pensar na safada meu cacete já fica em estado de ereção
Eu sou casado minha esposa é muito simpática, amiga atenciosa e carinhosa, mas todo homem quer que as qualidades se estendam até a cama. Pois bem minha esposa não é muito fogosa. Minha esposa vai fazer uma cirurgia e sabíamos que iria precisar de uma pessoa para cuidar dela em tempo integral.
-Quando minha esposa falou querida espero que não se incomode e nem se ofenda, mas em vez de chamar uma pessoa estranha para ficar em nossa casa, que tal Alice minha irmã?
Só assim ficarei tranquila sabendo que você não vai ficar de gaiatice com nenhuma mulher, ainda mais dentro da minha casa.
Gelei quando ouvi isto.
Caramba minha esposa ingênua dizer isto, não sabendo ela que ando trepando com irmãzinha safada dela todos os dias..._Você que sabe querida, respondi mas prevendo que as coisas iriam esquentar.
Assim minha esposa foi fazer cirurgia, no primeiro dia minha irmã ficou de acompanhante.
Cheguei do hospital era mais de 18 h tomei banho fiquei de cueca vendo televisão.
Levei até um susto quando vejo minha cunhada entrar rapidamente.
-Que você esta fazendo aqui Alice?
_Vim dormir com meu cunhadinho para ele não ficar sozinho e triste.
_Ah é?
-Sim meu querido, hoje quero matar meu desejo de foder com você na sua cama.
_ Você é maluca mulher tua irmã no hospital e você quer trepar.
-Ah vai... Vai brochar é?
-Que nada... Aqui é macho não amarela de jeito nenhum.
-Meu cacete já estava duro dentro da cueca. Vem amor vem matar o desejo de sua cunhadinha prometo te satisfazer do jeito que você merece.
A safada da Alice já veio por cima se esfregando, foi quando eu disse fecha porta putinha e vem provar do cacete de seu cunhadinho negão!
Alice veio e abaixou-se a meus pés, começando alisar meu cacete sobre a cueca. Logo estava me pagando um delicioso boquete, eu segurava sua cabeça forçando-a absorver meu cacete garganta adentro.
Sua saliva escorria pelos cantos da boca.
-Chupa vadia...Bebe leitinho de seu macho ...Bebe...Safada...Ah que delicias de boquinha.
-Ai que Alice chupava mais ainda, meus culhões estavam a ponto de explodir de tanto tesão.
De repente Alice se esgueirou para o sofá deitando e eu por cima mandando ver cacete na garganta.
Ela se contorcia de prazer.
Eu nem se fala estava adorando sentir cabeça do cacete tocar em sua garganta.
Não tinha como escapar forcei mais um pouco e com um olhar cumplice ela balançou a cabeça  comecei a esporrar jatos fortes de esperma na boquinha de minha cunhadinha safada.
Parecia um bebe faminto segurando na base do meu cacete sorveu de todo meu leite.
Claro que  já tinha gozado na boca várias vezes mas a intensidade deste gozo foi além da conta, pois foi a verdadeira garganta profunda.
Nada melhor do que se entregar de corpo e alma aos prazeres que a vida nos oferece.
E uma boa trepada é uma das coisas mais gostosa que tem.
Deixei Alice deitada no sofá e cai de boca na xoxota lisinha e encharcada.
Parecia uma fonte inesgotável de prazer.
Minha cunhada é uma delicia de mulher, mordisquei e chupei seu grelinho até deixar ele durinho e vermelho. Senti seu mel escorrer pela minha língua foi muito prazeroso.
 Ficamos alguns minutos abraçados e logo fomos tomar um banho.
Alice esfregava minhas costas, alisava minhas coxas, segurava meu cacete.
O mesmo eu fazia com ela, esfregando e alisando seu bumbum dando leves palmados.
A safada se abria toda, peguei um pouco de shampoo e fiquei esfregando e alisando seu bumbum e meu dedo ágil escorria ate seu cuzinho, quando meu dedo indicador escorregou ate seu anel Alice soltou um sonoro gemido. Foi à certeza que queria fazer um anal ali mesmo no banheiro. Fiquei só brincando com ela encostava-me cacete deixando sentir mesmo a firmeza da cabeçorra na entrada de seu cuzinho. Sentia que estava receptiva, abria as nadegas.
Minha vontade era de meter de uma vez só, mas mulher é coisa pra se usar preservar e conservar.
Sempre soube como agradar uma fêmea.
Nunca transei com uma mulher uma única vez, pois as trato como deusas e todas ficam gostando do negão...
Assim me afastei pouco peguei uma camisinha no armário do banheiro deixando a disposição. Alice se esfregava em meu corpo parecia uma gata no cio, mamava e mordiscava seus seios deixando os bicos mais eriçados a apetitosos. Meu cacete parecia uma tora negra dura, minha excitação estava tão grande que meu cacete fazia um arco apontando para meu umbigo.
Induzi a ficar apoiada com as mãos na parede, coloquei a camisinha. E comecei a encostar cabeçorra na portinha do seu cuzinho.Alice se abria toda
Eu encostei e forçando um pouco ai a cabeça começou a entrar ela gemeu alto. Eu ficava parado esperando sua reação, quando Alice começou a rebolar com cabeça do cacete atochado em seu rabo, não deu outra segurei com uma das mães em sua cintura e forcei até cacete ficar todo atochado. Esperei alguns minutos e logo comecei  uma sequencia de estocadas que parecia um bate estaca em ritmo acelerado.
Alice gemia, pedia para tirar e eu sem dó nem piedade metia com maior intensidade.
Não forcei apenas dei o que havia me pedido.
Continuei  metendo e com as pontas dos dedos batia uma siririca.
Alice rebolava e gemia ,quando senti seu gozo nas pontas dos meus dedos, acelerei mais um pouco e explodi.
Dei fortes esporradas dentro da safada que pensei que a camisinha ia estourar.
Nossas respirações foram se acalmando, meu cacete amolecendo e lentamente saiu do rabo de minha cunhadinha safada.
-Ah meu cunhadinho me arrombou desta vez.
-Calma gata safada que ainda tem mais, retirei camisinha e pedi que viesse acabar o servicinho.
-Alice abaixou e começou a lamber meu cacete deixando limpinho.
Acabamos o banho e fomos para a minha cama.
Este era o desejo dela, nada mais junto que satisfaze-la.
Me deitei e fui logo falando, venha putinha cavalga no seu garanhão:
Alice começou dando umas lambidas no meu cacete.
Que ficou logo super duro.
Alice ficou em pé na cama e rebolando e dançando vinha lentamente ate encaixar,seu lábios vaginais se abriam para receber meu cacete que entrava suave.
Começamos uma sincronia de movimentos.
Sentou no meu cacete e rebolava sem parar, ela cavalgava como uma eximia amazonas.
-Eu socava meu porrete em uma dança sincronizada.
-Quando meu cacete entrou até o talo ai fomos a loucura Alice ficou em um sobe e desce que me deixou cheio de tesão em poucos minutos estava pronto para gozar, ela desceu eu segurei em suas ancas e forcei de baixo pra cima ficando com cacete atochado até o talo ,explodi em um gozo que nem parecia que tinha poucos minutos que tinha acabado de gozar.
Fui tão fundo que sentia suas carnes latejando na cabeça do cacete.
Ficamos alguns minutos atracados e só nos demos conta  que foi sem camisinha quando meu esperma começou a escorrer.
-Alice safada ainda disse pronto acabamos de fazer um filho.
Não me preocupei e nada disse...
Pois  sou vasectomizado e isto só eu e minha esposa sabe
.Deixa  a safada vim me procurar dizendo que está gravida que saberei como resolver.
Mas no dia seguinte minha esposa voltou do hospital e minha cunhadinha se comportou muito bem.
Para evitar desconforto com minha esposa operada fui dormi no quanto de visitas que temos em casa e sempre altas horas minha cunhadinha vinha me visitar
É claro que a única coisa que poderia fazer era fechar a porta e dá uma trepada rápida, digo rápida, pois o tempo era pouco, mas a gozada era inevitável.
Minha cunhada passou 30 dias em minha casa e não teve um dia que não fodemos.
Parecia i uma ninfomaníaca insaciável.
Quando ficou menstruada, mesmo assim colocou O.b ,eu mandei ver cacete no rabo.
Se ela é safada eu sou mais ainda.
Claro que adorei.
.Assim tive 30 dias de amante a domicilio e minha esposa teve uma enfermeira  dedicada , Alice foi para sua casa e nos afastamos um pouco  mas.
Alice neste ultimo final de semana esteve em nossa casa e disse que esta de namorado novo, mas que nem se compara comigo na cama.
Falou estas palavras alisando meu cacete enquanto sua irmã preparava um café.
Claro que fiquei excitadíssimo.
Minha esposa ainda perguntou se ela estava gostando do novo amor a resposta dela foi simples e direta.
Estou gostando, mais nem se compara ao meu amante secreto.
Coisas da vida não e?


Docecomomel(hgata)
26/12/2012.
Vejam meus blogs
http://sensacoescomemocoes.blogspot.com.br/
Contato.docecomomel2011@hotmail.com
Imagem do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts

Obrigada

Obrigada
Agradeço a todos que perdem seu precioso tempo em visitar este blog. Fico muito feliz de poder saber que muitos veêm leêm e recomendam . Obrigada de coração: (docecomomel)