.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Meu técnico...Meu macho!



Olá. Eu sou Diana.
Hoje vim relatar a minha transa mais rápida que tive na minha vida.
Bem eu quando vejo que um cara está a fim não meço as consequências dou logo, porque sei que uma andorinha só não faz verão estava em minha casa sozinha, minha mãe saiu para trabalhar e falou que um tecnico viria fazer a limpeza do ar condicionado.
 Eu que estava de féria entediada de ficar em casa. Acabei de tomar um banho refrescante quando nossa campanha toca.
 O técnico com certeza!
 Assim fui atender, mas eu não esperava que viesse um coroa de aproximadamente uns 45 anos.
Tinha um bigode enorme. Pensei que seria mais velho.
Mas entre uma conversa e outra ele me falou sua idade, seu nome era Gilson.
Levei até o quarto de meus pais e fique lá seguindo a recomendações de minha mãe.
Sentei na cama e fiquei vendo TV o Senhor Gilson pegou a escada e começou seu trabalho.
Entre subir e descer a escada logo vi que seu corpo estava suado.
Pense em um cheiro de macho suado, trabalhando. Tipo machão mesmo.
Eu fiquei com curiosidade de saber o tamanho de seu cacete, mas como estava de macacão folgado não dava para perceber o tamanho da verga do coroa.
Como sou safadinha quando quero uma coisa consigo
Resolvi me deitar na cama de meus pais e com jeito de menina moleca deixava as pernas entreabertas que dava uma visão da minha calcinha.
Dito e feito o Gilson entre uma ferramenta e outra e olhares de canto de olho, logo estava com cacete duraço. 
Tentava disfarçar, mas eu mais que provocativa, comecei indagar se era casado se tinha filhos .estas coisas que todo mundo adora  perguntar.
Soube que é divorciado, mas está com uma nova namorada, mas não sabe se vai adiante, pois é evangélica, e só pode ter relações depois que casarem.
Desculpe menina te falar estas coisas, mas é difícil está junto ao pote e ficar com sede. Você entende?
Claro Gilson.
Eu sei como é!
 Eu também adoro sexo, mas depois que meu noivo foi estudar no exterior estou na maior seca.
Sabe como é cidade pequena.
E para não ficar sem transar, acontece que eu às vezes vou a capital e lá me viro com algum amiguinho.
Mas não posso ir toda semana ai a coisa fica preta.
-Ah é?
-Bem que poderíamos unir o útil ao agradável.
Você e eu.
A não ser que não goste de coroa, porque sei fazer qualquer mulher pedir socorro.
-ah é?
Sim mocinha e posso lhe provar até agora.
_Acabe o serviço e vamos lá para meu quarto que é mais seguro.
_Olha gente parece que o coroa ficou turbinado, pois em poucos minutos estava tudo pronto, e para não ter problemas guardou as ferramentas no carro e voltou rapidamente.
Assim que se aproximou pude ver o volume dentro do macacão o coroa parecia que ia rasgar a roupa.
Era só tesão.
Começamos com um abraço bem colado eu sentia a rigidez de seu cacete encostado a minha pélvis.
Eu já estava ensopadinha de vontade de dá pra aquele coroa.
Fomos para o meu quarto ligeiro e assim que fechei a porta.
Suspirei fundo e não hesitei em abaixar e ficar apalpando seu cacete.
Gilson abriu o macacão que foi ao chão eu olho e vislumbro um cacete grosso, que cabeça saia pela perna da cueca.
Não poderia e nem queria parar naquele momento.
Exemplar de macho daquele, sobrava tesão
Eu senti que ia ser difícil de encarar ele depois, mas agora teria que ir até o final, mais não me fez de difícil e comecei a chupar,
Eu meti o cacete na boca que parecia que ia ir até o final da minha garganta.
A cabeçorra enorme quase me fazia ficar sem ar, engasgava tossia, mas metia até o talo na boca.
Até pensei que Gilson ia gozar logo, de tão gulosa que eu estava, mas ele falou assim aproveita mocinha que o papai aqui demora e sabe controlar.
Foi quando ele me pegou por um dos braços e me fez ficar suspensa em seu colo.
Foi bem assim que ele fez ficar escancarada em sua cintura e com o cacete duraço procurando ao máximo penetrar.
Caramba receber aquele cacete grande e grosso, que entrou só com lubrificante natural de nossos sexos, foi uma loucura me senti dilacerada, dividida ao meio.
Sua boca se apossava da minha.
 Pronto minha menina já estamos engatados segure no pescoço de seu coroa que agora você vai saber como se fode de verdade!
Ah delicia Gilson você falou engatados me senti uma cadela!
E não é?
Desde a hora que me viu que se comporta como uma cadela abafada.
Querendo cacete na xoxota, pois agora vai ter,
Quer sexo vai ter!
 Segurou com uma das mãos em minha bunda e a outra no meu ombro e começou a bombear, pois queria sexo de verdade, e ele já foi dizendo você agora é minha safadinha e vou te comer até dizer chega.
Esta xoxota é uma delicia e não tem mais espaço agora que estou dentro é meter fundo
E com estocadas ritmadas fiquei pendurada em seu pescoço sentindo cada vez mais prazer.
Eu até fiquei surpresa com a desenvoltura do coroa que com o peso do meu corpo pendurado ao seu continuava e bombeando pra valer, uma delicia.
Após alguns minutos de muito sexo, sinto um orgasmo intenso.
Aí que Gilson estocava com mais vontade até começar explodir dentro de mim, pensei que a camisinha nem ia comportar a pressão de suas jatadas de esperma.
Parecia uma fonte transbordando.
Ficamos abraçados e depois resolvemos parar, pois já estava tarde e logo meus pais chegariam.
Fizemos trocas de endereço, telefone e agora eu e Gilson somos cumplices de muita safadeza que fazemos.
Unimos o útil ao agradável.
Ambos temos nossos parceiros, mas continuamos sempre em nossas fugas para motéis e nossas tardes têm sido cada vez mais proveitosas.
Gilson continua noivo e em breve se casa e eu logo que meu noivo Ricardo voltar de Portugal também terá meu parceiro.
Assim todos ficam sempre contentes em harmonia sempre.
Depois eu conto como chorei no dia que Gilson e eu fizemos nosso primeiro anal.
Ele quando conversamos sobre isto ri e diz que se tem que ser putinha precisa ser completo, pois a nova putinha dele sou eu e sempre adora me fazer gozar com a verga atochada até o talo dentro de mim, não importa em qual buraco ele quer mesmo é foder.
.Eu é claro acho... Uma delicia!
E ele quer sempre comer da safadinha dele.

Docecomomel(hgata)
http//sensacoescomemocoes.blogspor.com.br
“Não confundam o autor com sua obra”
Imagem do google


27/9/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts