Obrigada

Obrigada
Agradeço a todos que perdem seu precioso tempo em visitar este blog. Fico muito feliz de poder saber que muitos veêm leêm e recomendam . Obrigada de coração: (docecomomel)

Acessos em Êxtase !

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Fudendo com meu pedreiro...




Contratei dois pedreiros que iriam fazer uma pequena reforma em minha casa.
Eles eram negros altos, com um par de coxas que me deixavam excitados de olhar e vê-los em seu serviço braçal.
Sentia virilidade por todos os poros.
Eles eram de pouca conversa, mas eu sempre presente em casa até os deixava inibidos.
Um dia ensolarado eu fui à piscina do condomínio, em meu retorno voltei apenas com a saída, enrolada na cintura com parte superior do biquíni.
Não me dei ao trabalho de me vestir.
Afinal a distancia da piscina do condomínio até minha casa era pouco mais de 200 metros.
Quando passei perto dos pedreiros senti que me olhavam, com olhos firmes de cobiça, de presa a ser caçada. Me senti desejada isto fez com que andasse rebolando mais ainda.Toda mulher tem seu lado profano ,oculto.
Meus seios ficaram eriçados.
No dia seguinte o ajudante do pedreiro não veio trabalhar, segundo seu colega foi pagar seus compromissos.
Nada comentei, mas era aproximadamente umas 15 horas quando fui tomar um banho e já estava toda ensaboada quando a água acabou.
Puta que pariu que fazer?
Chamei pelo pedreiro e ele veio em meu socorro. estava trabalhando bem perto do banheiro.Me ouviu e veio rápido.
Com um balde de água.
Desculpou-se por não ter avisado sobre a água, pois ele mesmo havia fechado a transmissão da água para fazer o reparo na caixa do banheiro.
Assim que Fabiano (pedreiro) entrou com balde de água na mão e foi colocar no boxe passou bem pertinho de mim.
Senti seu cheiro másculo de suor, minhas narinas se dilataram aspirando o cheiro forte de macho. Quando Fabiano virou esbarrou em mim e minha toalha foi ao chão.
Abaixamos ao mesmo tempo para pegar a toalha e nossos corpos se tocaram.
Senti uma excitação fora do normal, parecia que tinha gozado minha xoxota ardia e estava super excitada.
Foi assim que olhei para o pedreiro Fabiano e pude notar um volume imenso entre suas pernas.
_Caramba ele estava super excitado.
-Sem palavras entrei no box e fui acabar meu banho.
Em minutos terminei, mas a cena que vi me deixou com uma sensação de pura euforia.
Assim que sai do meu banho fui até a varanda e ao longe avistei O pedreiro tomando banho na mangueira no jardim.
Esfregava seu corpo com força, afinal o trabalho lhe deixava super sujo.
Fiquei só observando .
Mas acredito que ele não me viu e acabado seu banho tirou seu short molhado e começou a esfregar alguma loção pelo corpo.
Parecia um Deus do ébano.
Altas pernas torneadas e musculosas e um cacete que parecia um cassetete.
Esfregava seu corpo com suavidade.
Afastei-me da varanda sem saber o que fazer.
Foi ai que tive a ideia que poderia me dá problemas ou momentos de prazer.
Chamei o Fabiano e logo que se aproximou e ficou bem pertinho de mim com um sorriso maroto nos lábios, indagou-me.
Que deseja Dona Marcella?
-Posso dizer mesmo sem rodeios?
-Claro amanha termino meu serviço e já estamos bem perto de ir embora.
_ Meu instinto de fêmea fez minha mão ir em direção a seu cacete que mostrava sinais de ereção.
-Não foi preciso mais palavras.
-Fabiano me pegou no colo me levou até meu quarto e lá fui possuída como desejava.
Fabiano colocou-me na cama tirou minhas roupas ajudei com as suas, começamos um sessenta e nove gostoso (69).
Caramba sempre tive o fetiche de transar com um negro e ali naquele momento estava sendo possuída por um com a força da juventude de um trabalhador braçal.
Fabiano chupava minha xoxota como se fosse uma fruta, com delicadeza me elevando ao mais alto grau de êxtase.
Com minha boca tentando chupar ao máximo sua tora negra, eu lambia, sugava, chupava gostosa mesmo a cabeçorra vermelha que era um destaque em seu corpo negro.
Uma delicia.
Sua língua lambia meu clitóris, chupava mordiscava, seu lábio brincava no meu cuzinho.
Não tinha mais condições de suportar tantas caricias, meu corpo tremulava de intensa excitação.
Explodi em um gozo.
Suas palavras me chamando de safada e gostosa me faziam rebolar mais ainda em sua cara deixando cada vez mais lambuzado de meu gozo.
Parecia uma puta bem safada.
Depois de alguns minutos, que eu havia gozado ao máximo, o meu pedreiro gostoso mudou de posição e colocando-me de quatro começou e meter gostoso na minha xoxota. Parecia uma maquina estocava com força segurando pelos meus quadris.
Sentia cada estocada ir fundo, tocava meu útero.
Sua força e virilidade me deixavam possuída por um grande tesão.
Senti seu cacete dilatar e começar exporrar  uma grande quantidade de leitinho.
Ave maria que delicia parecia que despejou um litro.
Meu pedreiro garanhão ficou atracado comigo e o cacete nem abaixava.
Assim ele tirou trocando a camisinha, voltamos a uma sequencia de posições, que a cada momento me deixava inebriada de excitação.
Meu corcel negro me mostrou caminhos de êxtase que estavam adormecidos, afinal eu estava separada aproximadamente há sés (6) meses.
Transar havia transado com um boy de programas.
Mas foi algo mecânico.
Mas naquele momento os poros de meu corpo exalavam muito desejo e tesão.
Quando meu pedreiro com cacete em riste me colocou sentada em seu colo com cacete encravado na xoxota fui ao delírio.
Eu quicava sentindo todo seu volume atochado dentro de mim sentia-me dilacerada, sua excitação era imenso.
Suas mãos másculas apalpavam meus seios.
Seus lábios lambiam meu pescoço... Meu corpo estava todo arrepiado de tesão.
Quando meu pedreiro me segurou e disse apoi- se em mim que vou te levar ao paraíso minha branca safada.
Não entendi, mas segurei em seu pescoço.
Meu garanhão negro levantou-se comigo agarrada e começou estocar com muita intensidade.
Me via subindo e descendo em seu cacete. Já transpirava de tesão.
Quando senti o orgasmo se aproximando vi um sorriso safado no meu garanhão e sem palavras, me colocou na cama e retirou cacete direcionando a meu corpo, me deu um banho de leite, eram golfadas espessas, os jatos fortes vieram por todo meu corpo.
Seios barriga estavam toda melecada.
Sua cara safada me inebriava de excitação.
Ele veio por cima e com cacete meio bomba se acoplou entre minhas coxas, ficamos como colados.
Seu cacete rígido na minha xoxota me causava uma sensação imensa de prazer. depois ele mudou de posição e fiquei por cima com cacete encravado na xoxota,aí já sabem não deu outra comecei cavalgar como  uma amazonas gemendo muito de prazer até explodir em um gozo.
Passado um tempo fomos tomar um banho e meu pedreiro que parecia um garanhão negro com seu corpo molhado me segurou e fizemos um 69 surreal.
Coisa mais deliciosa do que eu pendurada com as pernas em seu pescoço chupando seu cacete e ele com sua boca sedenta me sugando até a ultima gota do meu néctar.Eu gemia que parecia a puta mais depravada.
Foi uma da melhores fodas de minha vida.
Depois desta noite não tive como me render a seus dotes masculinos e hoje meu pedreiro é meu amante permanente e tem livre a cesso a minha cama e a meu corpo que adora ser cultuado por ele. Porque homem tem que ter boa pegada.
Senão abre vagas para concorrência.
Docecomomel(hgata)
"Não confundam o autor com sua obra"
Vejam meus blogs
http://sensaçoescomemoçoes.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts