.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Sendo" Corno" por Opção






Ser corno não é opção nem tão pouco devoção. Pois bem um casal com pequena diferença de idade, mas com muito tesão,curtem-se demais na cama,os anseios e desejos de ambos.
Mas por alguma razão tipo stress, correria no trabalho e preocupações diárias, as coisas entre ambos foram se esfriando.
O Fabio não se dá conta do que está ocorrendo na vida intima do casal.
Cada dia que passa sua esposa ver seu marido se distanciando mais.
As obrigações de marido na cama a carência afetiva e sexual, sua vida cai em profunda apatia.
Assim Célia ver seu casamento afundar em um mar de descaso e fica infeliz.
Tenta conversar com seu esposo, ele apenas retruca que são fases da vida que logo tudo volta ao normal.
Mas sabe que a carência afetiva e sexual deixa a mulher com a libido ativo.
Assim a vida continua normal, mas com total abstinência sexual entre o casal.
Como sempre em finais de semana o casal recebia visitas e não demonstravam que tinham problemas.
Entre uma visita e outro Fabio sempre recebia a visita de um primo seu, que é amigo constante desde a infância.
Como primos e amigos não se davam conta com os olhares de cobiça que seu primo lançava a sua esposa, abertamente a secava com os olhos.
Tentava não levar em conta afinal sua esposa sempre fiel.
Seu primo Gustavo tornava-se cada vez mais ousado.
Claro que a situação estava incomodando, mas impotente e alheio ao perigo nada diziam:
Sua esposa cada vez mais carente.
Fábio via e sabia que sua esposa era bem paquerada por onde passava.
Afinal era muito bela e encantadora.
Até que surge uma viagem longa de trabalho e Fábio precisava ir, seria poucos dias, até pensou que a distancia pudesse reativar seu amor e desejo pela esposa.
Célia meu amor.
Logo volto!
Célia não se incomoda que seu esposo prossiga viagem e ao despedir-se Fábio lhe diz:
Juízo minha linda.
Logo voltarei e problemas resolvidos, teremos tempo para nós dois esta bem?
Está bem Fábio, mas ficarei com muitas saudades.
Mas antes dele embarcar Célia conversa com seu marido reclamando de sua frieza na cama.
Ele apenas diz logo resolveremos isto, sei de suas necessidades querida, mas jamais quero perde-la.
Veja o que podemos fazer tenha juízo e tudo ficará bem!
Fábio viaja e sua estada não foi tão prolongada, afinal trabalhou praticamente 24 horas dia para dá conta do serviço e logo retornar para os braços de sua amada.
Os trabalhos foram concluídos e Fábio volta sem avisar a sua esposa.
Decide fazer uma surpresa.
Liga conversa amenidades, mas ele não diz que já estava na cidade. pelo telefone lhe deseja boa noite lhe dá um beijo e diz que está com saudades.
Mas... Não diz a Célia que já estava a caminho de casa.
Até hoje não sabe por que fez isto.
Ela diz a Fábio que quando ele retornar eles precisa conversar, pois coisas estavam acontecendo.
Ele desconversa e desliga o celular e dirige-se a sua casa.
Vai ao encontro de sua amada. Feliz por voltar para casa.
Mas logo que para o carro estranha ao ver o carro de seu primo parado no estacionamento de visitas no condomínio.
Sente um calafrio na espinha ao imaginar sua esposa está sozinha com seu primo que sempre a desejou.
Afinal já era um pouco tarde, mas de 22horas.
Assim ele entra em sua casa pela porta da cozinha sem barulho.
Estranha a sala escura na mesa uma garrafa de vinho e duas taças usadas.
Segue em direção a seu quarto ao aproximar ouve um gemido, oriundo de seus aposentos,
A porta entreaberta ele ver que seus olhos não querem acreditar na cena que se desenrola ali em seus aposentos.
Estático ficou algum minuto sem querer acreditar que seu primo estava ali na cama com sua esposa entrega a momentos de intenso êxtase e paixão.
Foram as cenas mais marcantes de sua vida.
Sua esposa Célia sendo possuída pelo seu primo ali no seu quarto, na sua cama!
Os dois juntos fazendo amor.
Muitos carinhos muitos beijos.
Afinal ela havia cedido.
Se entregado ao prazer, sem medo e sem culpas.
Fábio como que hipnotizado ficou ali parado, como se o tempo tivesse parado, vendo quanto amor sua esposa tinha para dá, mas estava dando a outro.
Envolvida carinhosa entregue ao êxtase e paixão do momento.
Seu primo afinal havia conseguido convencer sua esposa se entregar a momentos de paixão.
Não desperdiçou a chance.
E como velhos amantes seus corpos se entrelaçavam a procura do prazer.
Seus gemidos e sussurros os denunciam o orgasmo intenso acontece ao mesmo tempo.
Como dois apaixonados, se beijam, não querem se separar.
Fábio desnorteado com tantos fatos acontecendo fica sem ação.
Seus pensamentos em turbilhão.
Volta â sala e em silencio espera na penumbra da noite. Pensa no que deve fazer,lavar sua honra com sangue...Mas.
Vai finalmente desmascarar os dois e expulsar de sua casa como a um cão raivoso.
Fábio está tremulo de ciúmes.
De repente ouve som da água caindo, eles estão juntos tomando uma ducha.
Ouve sorrisos.
Ele olha atentamente pela sala percebe vários objetos fora do lugar,
Sinal que houve gente ali por bastante tempo. Namoraram foi ato consentido com amor e muito tesão.Seus pensamentos lhe deixam hipnotizados sem emoção e reação
Tapete e almofadas em meio à bagunça.
Fica na espera, mas seu primo não desce, o tempo se arrasta passa uma hora... Duas e nada.
Tudo volta a ficar em silencio até que se ouve um gemido alto, que ele sabe de quem e de onde.
Resolve voltar ao quarto e olhar de novo.
Com mais calma agora a cena é a mesma, os dois na cama se amando com tamanha intensidade que sente prazer fica excitado.
Ambos dando e recebendo prazer.
Os corpos nus se conhecem por inteiro, se exploram.
Nada fica sem ser tocado.
Sua esposa está nua, mas bem a vontade exibe-se ao novo parceiro, que faz o mesmo mostrando sua virilidade e vitalidade.
Toda sua plenitude de macho forte saudável e viril.
Ela o admira, acaricia seu membro rígido, admira suas dimensões bem superiores às de seu marido.
O sorriso é nervoso e tímido, está meio envergonhada, mas mesmo assim toca seu mastro rígido, puxa a glande para trás, beija-o...
Ele fecha os olhos em êxtase, ela se sente mais a vontade, sua boca é preenchida, ela lambe chupa em toda dimensão, ele vai ao delírio.
Sente o calor de sua boca macia e morna, sugando mamando seu mastro.
Gustavo delira entregue aos carinhos da fêmea e assim mais uma vez a deita.
Abre-se
Entrega-se
Convida-o.
Ele não vai cobri-la como a um garanhão, suas pernas se abrem, seus lábios procuram sua vagina.
Não se faz de rogado.
Prende-se entre suas pernas.
Como se quisesse ir às profundezas de seu corpo.
Ela geme estremece com seu contato.
Assim ele levanta-se e vai com força e vontade.
Devagar, mas com firmeza e vigor.
Tomando posse indo até aquele momento onde só havia sido tocado por seu marido.
Ela sente o peso de outro macho,rebola,geme e delira de prazer.
Sente que é dele agora, que o quer para sempre.
Beija-o com todo ardor e amor.
Olha para a porta e percebe uma silhueta...
Meio a sombra, reconhece alguém, mas seu torpor de prazer não se dá conta de quem seja.
Esta inebriada de prazer!
Não demora, o macho sai de dentro dela.
Ela estranha, mas ele quer apenas mudar de posição
Quer ela de quatro (4) Bem fêmea... Bem animal... Bem exposta oferecendo-se toda para ele.
E ela vai obedece sem pestanejar, fica de quatro para ele vê-la totalmente.
Sua intimidade que ele explora inicialmente com os dedos.
Ela geme está tremula.
Ele a acaricia, encosta, para e torna a encostar.
E com pequenas estocadas começa em seguida a penetrá-la.
O vai vem dos dois... Gemidos e urros de prazeres.
Intenso orgasmo e mais uma vez...
De relance ela pensa ter visto uma sombra na porta...
Ela vê os pés...
À sombra das pernas de alguém.
E, na altura do sexo desse alguém...
Um movimento...
Como se um homem se masturbasse...
Mas... Não pode ser... Pensa ela... A casa está toda trancada...
Ele está longe!
Deve estar imaginando coisas... Entrega-se ao deleite do sexo e amor.
O macho deita-se sobre ela para sentir a maciez de seus glúteos , ela deixa, deita-se e relaxa sentindo o peso em suas costas...
È um momento de muita intimidade.
E muito carinho, sua nuca e pescoço são explorados, beijados, lambidos pelo primo do seu marido que tanto a desejou e agora a tinha ali inteira
E lentamente, ele sai de dentro dela...
Seu membro parece ainda maior
E mais grosso!
E, no entanto ele ameaça penetrá-la por trás
Ela percebe...
Mas não tem como dizer não.
Não quer negar nada a quem está lhe satisfazendo tão bem na porta, alguém olha sem acreditar...
Ela urra nunca havia sido antes, penetrada assim.
Seu marido bem que tentou, mas por seu medo não o cedeu, ele a respeitou e agora...
Foi deixando para trás todos os receios e falsos pudores.
Fábio em seus pensamentos não quer acreditar no que está vendo.
Sua esposa ali com seu primo gemendo transando e fazendo o maior sexo anal.
Não sabia o que fazer!
Portanto, nada faz...
E ela entrega para o parceiro
Aquilo que fora o objeto de sua cobiça por tanto tempo.
Assim.
Ele entra com dificuldade...
Seu cacete é GG (grande e grosso)
Mas entra... Vitorioso... Rompendo barreiras.
E outros vários minutos se seguem o casal não tem pressa alguma à noite é toda deles
As posições se sucedem todas, várias algumas repetidas.
Na porta, alguém está de pernas bambas ao mesmo tempo em que sofre,
Sente prazer. O prazer de ser corno, vendo sua esposa gemendo de prazer dando a outro.
Masturba-se compulsivamente.
Ele não pode negar que está vendo as cenas mais lindas de sua vida
E vendo sua esposa sendo satisfeita de verdade como ele nunca vira antes.
Pois estava incapaz no momento.
Mais uma vez o orgasmo parece ser simultâneo, mas na verdade ela já tivera três
E ele teve o dele... O corno assumido sentindo prazer intenso de ver sua esposa entregue nos braços de outro.
Calado quieto seu corpo sente espasmos de prazer.
Gemidos se ouvem pela casa.
Gritado... Intenso...
Gustavo respira arfando de intenso prazer.
E desaba sobre ela suores escorrendo...
Respirações ofegantes...
Mais beijos...
Mais uma vez... Ele volta pra sala...
Sua cabeça está a mil desarrumadas, seu coração pesado e ao mesmo tempo leve...
Não tem mais coragem nem se acha no direito de expulsar ninguém dali.
Tinha-se alguém sobrando ali naquele momento era ele.
Sem brigas e zangas a separação era inevitável.
A amava queria vê-la feliz.
Não a prendendo estava dando a liberdade e chance de ser feliz.
Ser “Corno” não é questão de opção e devoção é dá liberdade de escolha a quem amamos e queremos ver felizes.
*Afinal depois de ver o episodio Fábio pode constatar que não estava impotente, pois mesmo vendo uma traição teve um belo do orgasmo.
Não existem parâmetros para a felicidade
Então por favor, seja feliz!






Docecomomel (hgata)
http://sensacoescomemocoes.blogspot.com/
http://desejosdeinsanos.blogspot.com/
http://sedentosdesexo.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts