Obrigada

Obrigada
Agradeço a todos que perdem seu precioso tempo em visitar este blog. Fico muito feliz de poder saber que muitos veêm leêm e recomendam . Obrigada de coração: (docecomomel)

Acessos em Êxtase !

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Perdendo a Inocência !



Quero deixar bem claro que essa estória não aconteceu com minha pessoa.
Bom quanto eu ainda era mais jovem tinha muitas amigas de colégio, fazíamos passeios piqueniques acampávamos. Tudo era uma farra só mas na santa ingenuidade não pensávamos em sexo .
Não quero ser santa, mas os tempos eram outros e a juventude bem diferente com menos liberdade de pensar e se expressar.
Mas as coisas mudam e meu corpo se transformando e minha libido em atividade constante.
Assim tudo aconteceu!
Fui passar férias de final de ano na casa de minha madrinha no interior.
Minha madrinha que era viúva, mas tinha um namorado.
Um coroa que freqüentava a sua casa eram ficantes de cama, mas não moravam juntos.
Bem na hora que vi o tal * namorado de minha madrinha senti um calafrio, senti medo seus olhos me secavam, meus seios pareciam um imã que atraia seus olhares, ele olhava fixamente e passava a língua sobre seus lábios como se tivesse saboreando algo.
Eu fugia de sua presença.
Antipatizei na hora dele.
Assim depois de três (3) dias hospedada na casa de minha dinda* (madrinha) ela precisou ausentar-se teria que ir a uma cidade vizinha, mas voltaria pela tarde.
Toda cuidadosa deixou-me mil e uma recomendações.
Já eram umas 14hs quando vejo barulho na porta da frente de chave abrindo-se.
Eu estava na sala vendo televisão, achei que era minha dinda, mas pra minha decepção era seu namorado.
Recuperada do susto, falei que a dinda estava fora, que ele poderia voltar depois.
Com um sorriso nos lábios ele disse.
Ah... Menina deixa de ser boba.
Sei que sua madrinha está fora, eu vim aqui foi para te ver e te dá uma coisa bem gostosa!
_Que coisa?
_Isto e segurando seu cacete apontou em minha direção, trouxe um brinquedinho para você.
Por favor, me deixe em Paz senão eu conto a minha dinda de sua ousadia.
Conta!
Pode contar tenho certeza que ela não vai acreditar além do mais ele sabe que estou trabalhando.
Fiz menção de sair quando ele segurou em meu braço e com firmeza na voz, foi logo dizendo.
_Calma ai que não quero te machucar, mas quero sentir prazer com você.
_Venha até aqui junto a mim e me deixe sentir seu gosto de ninfeta da cidade grande.
Não por favor!
Sou virgem!
Delicia... Ah melhor ainda, pois assim lhe ensino e poderei ser o primeiro a chupar esta xoxotinha selada.rsrsrsr
Assim o Eduardo segurando em meus braços me induziu a abaixar, eu fiquei de joelhos na sua frente.
Ele rapidamente tirou sua camisa e abaixou suas calças. Vi pular a minha frente um enorme cacete de cabeçorra enorme,parecia um cogumelo.
É claro que já havia visto outros cacetes, mas sem a malícia de um adulto como estava acontecendo no momento.
Só via homens fazendo xixi em muros e meu irmão mais velho batendo punheta, ouvia os gemidos do lado de fora do banheiro.
Mas jamais tinha tido uma experiência como aquela do momento.
É claro que com o susto meu pensamento não se dava conta do perigo.
Calma menina só quero me divertir.
Vai mama no meu cacete vai.
Anda logo mama até encher esta boquinha virgem de leitinho... Anda sua putinha safadinha.
Quero sentir sua boca mamando meu cajado bem gostoso!Anda logo chupa seu pirulitinho... anda logo.
Eu disse está bom, mas não me faça nenhum mal! Ele deu uma sonora gargalhada e respondeu
Mal? Vou te fazer é bem... rs. muito bem .
Então ele levantou-se e aproximando mais um pouco e com o seu cacete a poucos centímetros de minha face começou a passar por todo meu rosto.
Abra a boca vai que vou te ensinar direitinho a lição.
Vai... Mete na boca porque eu vou te encher de leite já...
Ah assim mama gostoso minha putinha safada...
Lembro-me que o cacete dele devia ter uns vinte centímetros, também que era bem grosso que quase não cabia na minha boca
Doía meu maxilar de ficar mamando sem parar ele estocando suavemente seus quadris de encontro a minha boca.
Ia fundo tinha ânsia de vômitos ele não parava gemia urrava de tesão.
Ele pegava minha cabeça e forçando conta seu pau tentava enfiar tudo.
Minha saliva escorria pelo canto dos lábios, depois de repente ele deu um gemido rouco e grotesco parecendo um animal e...
Senti seu liquido quente e viscoso dentro da garganta, tentei soltar, mas com firmeza ele segurava minha cabeça.
Foram vários jatos em abundancia.
Acabei engolindo em parte, ate gostei do sabor.
Neste momento dei por mim que senti prazer, minha calcinha estava encharcada de tanta excitação que eu estava sentindo.
Ele retirou seu cacete de minha boca ainda meio rígido e com um sorriso nos lábios afirmou.
Aí putinha já sabe como é o gosto de leite de macho hein?
Agora que vou saber qual o gostinho desta sua xoxotinha.
Pegou-me no colo e colocando-me sobre a mesa com as pernas abertas abaixou-se e começou a me chupar. Sua língua morna e áspera percorria toda minha xoxota indo até o meu anus.
Eduardo falava palavras desconexas e obscenas enquanto me chupava. Eu não sabia que era tão gostoso assim minhas pernas tremulas,respiração ofegante.Meu coração parecia que ia sair pela boca.
Muito bom a sensação de ser chupada.
Comecei a segurar sua cabeça de encontro a minha pélvis.
Instintivamente rebolava, mexia os quadris, sentia um liquido escorrer entre os meus lábios vaginais.
Meus pelos de menina moça eram ralos, dava para passar despercebidos. Com gemido alto tive um orgasmo.
Agora sei o nome e reações, mas na época nem sabia que o sexo era tão devastador e gostoso assim. Explodi em convulsão gemendo e gozando na boca de Eduardo que brincava com seus lábios me segurando e deixando-me em estado de estase e prazer.Acabado meu gozo ele ficou radiante e seu tom de voz não tinha aspereza .
Pude visualizar que seu cacete estava mais rígido ainda. Assim ele me abraçou e eu senti toda sua rigidez.
Ambos sem roupas ele se sentou do sofá com as pernas aberta com seu cacete em riste e foi dizendo.
Vem cá menina, sente aqui no meu colo olho eu não vou enfiar meu cacete em você agora porque você não vai agüentar e meu tempo é pouco sua madrinha pode chegar, mas deixarei pra outra hora, mas deixa-me eu bater uma punheta aqui encostada na sua xoxotinha para me aliviar. Mas antes de você ir embora vou querer seu cabaço e vou te ensinar a ser uma puta safada que vai adorar dá a xoxota sempre.E nada de falar com sua madrinha senão te pego a força ai sim você vai saber o que é ser arrombada por um macho de verdade!
Ele realmente não enfiou seu cacete em mim, pois realmente eu não agüentaria, mais ficou ali alisando e passando a cabeça do cacete em toda extensão da minha xoxota.
Tinha momentos que penetrava os seus dedos e ficava dedilhando meus lábios vaginais, umedecendo com meu mel e sugando-os.
Eduardo ficou esfregando a cabeça do seu cassete na portinha da minha xoxota até gozar, enfim ele gozou e deixou tudo melecado foi tudo estranho para mim.
Gemia alto.
Depois com um sorriso nos lábios falou vai menina tomar banho que sua madrinha já vem chegando e eu vou sair, mas volto logo para fazer a minha obrigação de amante de uma viúva fogosa, que é sua dinda*.
Mas tenha certeza que vou gozar muito com ela hoje pensando na sua xoxotinha que vou inaugurar.
Nem bem gozei já estou de cacete duro pensando em comer você minha putinha gostosa.
Vai anda que você ta cheirando a sexo.
Até e não fuja viu?
Relembrando do fato hoje nada sinto, mas na época quando perdi minha inocência fui muito difícil aceitar.
Mas tive bons momentos de prazer com ele mesmo às escondidas tive meus maiores orgasmos em seus lábios gulosos e sedentos de meu mel.
Nunca fui tão chupada como fui alguns anos atrás com o Eduardo um amante bem safado e dotado.
Foi bom demais enquanto durou...


Docecomomel(hgata)
22/09/2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts