Acessos em Êxtase !

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Transando com meu Genro II



Continuação...

Meu primeiro anal
Pronto depois deste dia sempre que meu marido viaja e Diogo depois de se esfregar com a minha filha, dá um jeitinho de pular a janela do meu quarto e me deixar extasiada de prazer.
Tem um ditado popular para cavalo velho capim novo “neste caso é assim para uma égua faminta só um jumento garanhão” Que delicia me saciar nos braços do meu propenso genrinho.
Assim fiquei meses tendo um caso extasiante com meu genro jovem muito bom de cama.
Incansável algumas vezes nossas transa varava a madrugada toda me deixava exausta mais muito cheia de prazer.
Só tinha uma coisa que bati pé e não cedi a ele que era o sexo anal, mas o “moleque” não desistia queria a todo custo me enrabar.
Assim sendo fiquei tentada a ceder até que um dia de sábado minha filha precisou ausentar e ai a mim e Diogo estaríamos com a noite toda livre.
O Diogo logo já se escalou de passar a noite comigo e com voz dengosa dizia...
Ah Marcella é hoje que vamos nos acabar de foder sem precisar entrar e sair escondido em sua casa, e pior ainda sem precisar sair de fininho.
Está bem Diogo hoje você será meu hospede.
E teremos uma noite regada a vinho e muito sexo. Quem sabe resolvo e te dou meu anelzinho?
Ah... Marcella é a coisa que mais desejo, sabe nunca comi um cuzinho e estou doido pra fazer isto e com você será maravilhoso, minha putinha safada e gostosa.
Olha só de você dizer isto pelo telefone já fico de cacete duro. Não sabia se eu ficava mais aliviada ou mais preocupada afinal não se pode ir com muita sede ao pote.Podemos nos afogar.
Exatamente as 20 h o Diogo está na minha porta todo cheiroso e bem arrumado.
Fiquei feliz de ver a ansiedade daquele jovem ali na porta ansioso pelos meus carinhos e mais ainda feliz de podermos cair ao desfrute do sexo, os prazeres da carne.
Só de vê-lo já fiquei excitada.
Começamos a tomar um vinho e sem nos preocuparmos com ninguém os carinhos iam aumentando a excitação tomava conta de ambos.
Subimos para o meu quarto deixando pelo caminho roupas jogadas pelo chão.
Assim que entramos caímos na cama e começamos um sessenta e nove bem gostoso.
Diogo tinha uma língua morna macia e gulosa.
Seus lábios carnudos abocanhavam meus lábios vaginais, mordiscando-os e sugando-os deixando cheia de prazer.
Logo o primeiro orgasmo intenso e cheio de espasmo meu corpo tremia a cada contato de seus lábios.
Meu mel escorria pelos lábios de Diogo que se fartava de me chupar com intenso prazer.
Seu cacete em um desenfreado vai e vem na minha boca me enlouquecia,
Logo em instantes estávamos abraçados, mas Diogo ainda com seu cacete em riste queria a todo custo me enrabar.
Fiquei na duvida seu membro era bem avantajado e tinha uma espessura bem definida, para ser sincero tipo GG. grosso e grosso.
Mas o desejo sempre prevalece mais que a razão e logo eu estava de quatro (4) na cama com Diogo me acariciando.
Alisava minha bunda dando tapas suaves e beijinhos, a suavidade das caricias me deixavam relaxada.
Sabia que iria doer, mas eu queria sentir o prazer e oferecer a ele o mesmo Diogo era calmo e paciente deixando-me a vontade.
Mas quando ficou em pé a beira da cama e me puxou em sua direção senti seu membro turgido encostar-se a minha fenda.
Seu cacete babava.
Assim: Começou a acariciar meu anelzinho, que já piscava de tesão
Diogo começou a empurrar devagar, tirava um pouco e empurrava mais um pouco. Eu podia sentir cada centímetro entrando, já quase não agüentava me sentia dividida ao meio.
Foi quando Diogo sussurrou no meu ouvido relaxa minha putinha safadinha que esta quase todo dentro o meu cacete do seu rabo gostoso e apertadinho. E no vai e vem de Diogo tirando e botando me senti nas nuvens uma sensação mesclada de dor e prazer se apossava de meu ser.
E com uma mais estocada eu sentir-me inundada pelo intenso gozo de Diogo que não suportou muito explodiu dando urros de prazer acompanhado pelos meus gemidos.
Estávamos enlouquecidos de tesão, atracados como dois animais no cio. O prazer sentido deu esquecimento as dores .Assim logo fomos ao banho e entre beijos começamos nova sessão de carinhos .Diogo estava extasiado tudo era novo para ele esta realizando desejos de jovem inexperiente com uma mulher casada e ainda por cima mãe de sua namorada.
O proibido dava um toque especial à relação.
Claro que não poderia negar que a pratica da traição me incomodava, mas o prazer era intenso e caia no esquecimento. Afinal prazer sempre subjuga o ser humano.

Docecomomel(hgata)

Imagem do google

"Não confundam o autor com sua obra"
Blogs unidos de Docecomomel
http://desejosdeinsanos.blogspot.com/
http://sensacoescomemocoes.blogspot.com/
http://sedentosdesexo.blogspot.com/

Um comentário:

  1. MUITO BOM SEUS CONTOS. PARABÉNS GOSTEI DE TDS ELES. BJS
    http://eroticart3d.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts

Obrigada

Obrigada
Agradeço a todos que perdem seu precioso tempo em visitar este blog. Fico muito feliz de poder saber que muitos veêm leêm e recomendam . Obrigada de coração: (docecomomel)