.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Transando com amigo do meu irmão !



Oi meu nome é Marcella, tenho 36 anos, tenho cabelos castanhos e olhos preto, sou uma falsa magra, até que me acham gostosinha.
Mas apenas acham, provar que é bom é outros quinhentos.
O que aconteceu foi:
Eu estava em casa. Quando meu irmão chegou com um colega e foi tomar banho que iam sair.
Até ai tudo bem, fiquei na sala conversando com o Enzo enquanto meu irmão tomava seu banho. Até que o Enzo me indaga e aí o Lucas demora muito no banho?
Bem algumas vezes demora até quarenta minutos, mas por quê?
Por nada! Foi à resposta do Enzo, assim continuei vendo meu filme, sem dá muita importância a presença do Enzo.
Fato que o deixou irritado, assim interpelou-me com voz áspera.
Marcella porque você menospreza-me assim?
Eu?
Sim você sim estou aqui o seu lado doido por um beijo seu e você fica ai vidrada nesta TV e me ignora!
Ah desculpe Enzo minha falta de educação!
Sabe que se você não fosse irmã do meu maior amigo o que faria?
Não!
O que?
Iria te beijar tanto e... Assim surpreendeu-me dando um beijo delicado, mas cheio de erotismo.
Senti minhas pernas bambearem, foi por terra toda minha... Inquietação.
Ele sem me deixar espaço para retroceder começou a apertar meus seios.
Fiquei estática da surpresa, mas logo me recuperei e comecei a corresponder a seus beijos.
Ouvimos sons oriundos do banheiro nos afastamos, mas sem antes de confirmar um encontro para o dia seguinte.
Claro que aceitei afinal eu estava na seca desde que me separei do Marcos. Estava doidinha da uma boa trepada.
Fiquei na duvida se iria mesmo encontrar-me com Enzo fiquei ansiosa o dia inteiro a espera de um telefonema seu.
Coisa que aconteceu às 16 horas da tarde e com poucas palavras Enzo convidou-me a sair com ele.
Combinado horário e local. Enzo muito pontual veio me buscar,não em minha casa não queria que meu irmão nos víssemos.
Assim fomos a um barzinho e ficamos como dois enamorados entre beijos e abraços, mas tanto ele como eu queria mais.
Apalpei seu cacete sobre a mesa discretamente e o deixei muito excitado.
O desejo aflorado do sexo exalava de nossos corpos.
Fomos para um motel próximo e assim que entramos no quarto ele tirou a minha roupa eu a dele. Eu costumo usar fio dental e naquele dia em especial estava com um minúsculo preto com renda na frente.
Eu estava com tanto tesão que parecia que havia gozado de tanto liquido que saia do meu corpo. Minha xoxota completamente encharcada.
Foi quando eu o vi nu, aliás, ambos estávamos sem roupas, nossas mãos em busca de saciar nossos desejos, caricias a mil.
Foi quando comecei a reparar seu cacete rígido exuberante fazia uma curva de tão excitado, belo rosado seus pelos aparados.
Enzo me deitou na cama e me beijou e foi me beijando cada parte do meu corpo, meus seios foram sugados e acariciados, barriga, coxas.
Seus lábios iam deixando um rastro de fogo, meu corpo ensandecido de desejo, era acariciado por sua língua morna.
Eu nunca tinha sentido tanto prazer em um sessenta e nove como estava sentindo naquele exato momento
Eu saboreava cada centímetro daquele cacete.
Subia e descia com meus lábios por toda extensão, a saliva escorria pelos cantos da boca.
Assim fiquei em êxtase até me virar de costas e acariciando minha bunda bem lentamente, cada momento um arrepio.
Enzo lentamente colocou a camisinha, começou com leves estocados a me penetrar, e projetando todo seu corpo sobre o meu com ritmos cadenciados estocava com força e vigor.
Eu deliberadamente rebolava a sua frente.
Os gemidos eram como urros de animais no cio. Tentei segurar, mas não consegui, gemi um pouco e mordi os lábios e comecei com um longo e intenso orgasmo.
Enzo percebendo minha excitação maior acelerou as estocadas e complementou o meu, ou seja, o nosso prazer.
-Aaah! Deliciaaaaaaaaaaaa.
Minha safada rebola no cacete de teu macho.
Desabamos abraçados e Enzo não me deixou sair para ir banhar-se se abaixou entre minhas coxas e começou a provar de meu mel.
Entre sussurros dizia palavras que me deixavam mais cheias de prazer.
Passados alguns minutos...
Sentamos-nos um ao lado do outro, eu não parava de olhar o cacete dele. Sem deixar de me interrogar como era gostoso aquele homem.
Acredito que Enzo despertou meu lado puta safada, pois nunca transei e nunca gosei tantas vezes seguidas assim.
Orgasmos múltiplos.
Ah delicia.
Começamos anos beijar.
Acabamos esquecendo-se do horário e o rala e rola começou novamente.
Ah mas depois conto o resto afinal preciso deixar vocês respirarem e imaginar como foi nosso final de noite hein...



Docecomomel(hgata)
Imagem do google

Um comentário:

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts