Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

Seguidores

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Prazeres em ,Eu e meu tio adotivo





Olá pessoal eu tenho uma família muito grande e no final do ano aconteceu algo!
Sei eu não acho legal este negocio de sexo entre parentes (Incesto), mas rolou algo no réveillon, que fugiu do meu gosto.
Meu pai tem muitos irmãos e eu sempre ouvia falar de um tio meu que morava nos Estados unidos
Isto desde pequena ouvia as conversas. Mas não dava a devida importância de saber quem era este parente,ate que...
Seu tio Alberto disse que quando vier dos Estados Unidos será para morar.
Assim fui crescendo entre todos sem nunca conhecer este Tio Alberto.
Até que no final do Ano passado a noticia que nosso tio estava chegando para ferias de verão e iria ficar morando por aqui.
Não me incomodei, pois sei que coisas de família, quanto menos opinião melhor.
O tempo passou quando eu já estava de sacolas arrumadas para ir para praia, eis que surge o alvoroço.
Seu Tio Alberto chegou... Vai veranear conosco.
Caracas mais um pra pegar no pé.
Foi o que pensei.
Alguns tios se acham os sabedores de tudo. Aff.
Mas para minha surpresa e prazer. Não foi assim,adorei conhecê-lo.
O famoso tio não tem nada a ver fisicamente com nós, pois somos morenos e este tio é branco.
Foi aí que fiquei sabendo que ele era adotado, desde pequeno minha avó o pegou para criar.
Na verdade ele era filho de uma empregada de minha avó que morreu assim que ele nasceu,
Caramba ate parece novela do Globo.
Eu me encantei com meu tio, educado gentil, muito inteligente, aprendeu muita coisa o tempo que ficou no exterior, e solteiro por convicção.
Pensei será que meu tio é gay, afinal já tem 38 anos e solteiro.
Gay?
Nada disto foi o que ele disse que nos
EUA as coisas são diferentes para os estrangeiros, que pelo tempo que ficou lá diversão mínima, era só trabalho.
Hum...Isto me aliviou.Pois fiquei encantada com sua gentileza e beleza,adoro coroas.rsrsrsr
Gostei de imediato de meu tio adotivo e achei muito atraente, já pensei comigo mesmo se vacilar vou dá surra de xana nele. rsrsrsr.
Minha família é conhecida por ser bem alta. Eu não sou uma exceção tenho 1.72.
Mas o meu tio é mais baixo que eu e até os outros membros da família o chamavam de baixinho.
Assim fomos todos para a praia e a noite toda a saia, mas teve uma vez que o Tio Alberto se excedeu na bebida e não foi passear na orla.
Eu fiquei em casa também estava cansada.
Fiquei vendo filmes.
Quando meu tio Alberto entrou na sala até me assustei, pois o filme que estava vendo tinha cenas de sexo, não eram pornôs, mas tinha cenas que insinuavam o ato sexual.
Estes dão asas à imaginação, sua mente divaga. Seu corpo se excita.
Eu adoro assim.
Estava vendo o filme quando passou a cena de sexo.
No principio fiquei meio constrangida por que meu tio estava ali presente.
Aquilo me deixou encabulada estava realmente envergonhada da presença do meu tio. Durante a cena meus olhos ficaram vidrados, depois sem querer olhei para o Tio Alberto e vi que estava de pau duro.
Caramba que sufoco!
Pois ai está o grande "problema"
Eu excitada de ver o filme e Tio Alberto também.
Procurei disfarçar e sai fui para o meu quarto.
Mal olhei para o meu tio quando dei boa noite
Fui tomar banho e quando me olhei no espelho meus seios estavam eriçados, meu rosto afogueado de excitação, sentia um leve rubor.
Meu corpo clamava por sexo.
Eu não sei o que mais me deixou excitada, se foi o filme ou ver o Tio Alberto com seu cacete duro bem próximo a mim.
Fiquei pasma dos meus desejos secretos, discretamente me masturbei e fui dormir.
Como era ainda dia de semana eu estava sozinha em um quarto até chegar às outras pessoas.
Já estava deitada quando ouvi discretamente alguém bater à porta.
E entre sussurros dizer bem baixinho Marcella é seu Tio Alberto.
Fiquei sem palavras.
Abra por favor!
Quando abri a porta sem saber direito o que estava ocorrendo fiquei pasma.
Ele já foi entrando me segurando em seus braços.
Abraçando-me beijando.
Calmo Tio.
Sabes que sou seu tio só por consideração?
Sei sim!
Então neste momento não me chame de tio está bom?
Por quê?
Por quer quero você muito além do que quero de uma sobrinha.
Foi assim que ele começou a tirar minha roupa, a sua também, tirou minha camisola e ai ficou como uma louca sem saber que atitude tomar.
Minha ficha ainda não tinha caído eu estava sem entender o que estava acontecendo.
Estava sonolenta demorei a absorver o que estava ocorrendo naquele exato momento.
Meu tio ali na minha frente estava apalpando meus seios, e aquilo era novo pra mim:
Claro que estava gostando.
Aquilo me dava muito excitação.
Ele me perguntou se eu queria tocar uma punheta nele, eram meus desejos aliados aos dele. Acariciei seu rosto apalpei seus mamilos, beijei seus lábios.
Depois fui acariciando seu membro rígido e mordisquei todo ao redor.
Deixei-o na ânsia da espera, do desejo de sentir meus lábios em sua carne teza e firme.
Pediu se eu podia chupar se assim quisesse nada disse só chupei.
Gemia muito de tanto tesão.
Ele acariciava a mão na minha xana.
Brincava com os dedos úmidos de meu néctar a escorrer entre seus dedos.
Os gemidos eram abafados pelos beijos. Sem palavras fomos para a cama.
O sessenta e nove gostoso.
Gozei na boquinha do Tiozinho Alberto sentindo as sensações de um intenso orgasmo, seu bigode farto me fazia cócegas, mas era uma sensação muito prazerosa.
Ficamos um tempo brincando com nossos lábios, com nossos odores e sabores.
Depois de algum tempo Tiozinho Alberto com cara de lobo faminto olhou pra mim com uma cara de safado.
Assim foi dizendo que esta era a nossa a vez, teríamos que aproveitar o tempo.
Abrindo minhas pernas com jeitinho, cheirando minha xaninha, deixando úmida e enlouquecida de excitação.
Veio se aproximando, suave, terno.
Eu fiquei como enlouquecida prevendo o prazer, sentindo o gozo.
Eu jamais havia me sentido assim na vida, uma das melhores sensações que já tinha sentido.
A antecipação do prazer.
Quando Tiozinho Alberto se aproximou com seu membro encostando a cabeça latejante na minha xana,eu gemia.
Pedia e implorava por ele.
Queria todo dentro de mim.
E com firmeza com estocadas leves a principio depois com junção de nossos corpos em um bailar sensual.
Estocadas firmes e fortes
Estávamos muito loucos de tesão.
O vai e vem frenético de nossos corpos, o desejo do perigo e proibido.
Complementava o nosso prazer explodimos em um orgasmo intenso e gostoso.
Ficamos uns tempos sonolentos e abraçados. Sem palavras e pensamentos que pudessem atrapalhar a sensação de prazer de nossos corpos.
Exaustos de prazer.
Mas ainda não saciados.
Pois teve continuação até o amanhecer. Fizemos as mais variadas posições.A experiência do Tiozinho Alberto aliado ao nossos desejos ,foi uma explosão de sentimentos aliados ao prazer.



Docecomomel(hgata)
Meus blogs
http://sensaçoescomemoções.com
http://desejosdeInsanos.com
"Não confundam o autor com sua obra"

Um comentário:

  1. Olá escritora...parabéns sempre! seus textos são uma delícia de se ler! beijos!!

    ResponderExcluir

Suas palavras...Minhas emoções!