Obrigada

Obrigada
Agradeço a todos que perdem seu precioso tempo em visitar este blog. Fico muito feliz de poder saber que muitos veêm leêm e recomendam . Obrigada de coração: (docecomomel)

Acessos em Êxtase !

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Meu Padrasto Meu 1º Homem!

Ola meus querido hoje vou narrar algo que aconteceu comigo há alguns anos, foi um verdadeiro dilema conseguir transcrever, pois tive problemas emocionais com o fato ocorrido. Bem como sabem me chamo Marcella e hoje sou uma adulta de cabeça e corpo sãos. Mas quando eu tive a infelicidade de ser estruprada pelo meu padrasto foi algo dolorido e cruel.Mas foi algo consentido,pois o incitei ou para dizer a verdade o induzi e me levar aos prazeres da carne.Coisa que não me arrependo jamais.
Eu em minha tenra idade de menina moça vinda do interior não sabia de nada das coisas da vida. E Pior ainda, pois eu considerava o Manuel aquele negro muito gentil e agradável amigo e confidente, afinal era marido de minha mãe. Ledo engano que me fez sofrer.
Na época eu tinha 18 anos incompletos e vim do interior, pois morava com minha avó para ficar com minha mãe aqui em Salvador a nossa capital. Tudo era novidade eu precisava fazer cursinho, pois tinha pretensão de fazer faculdade.
Sempre bem tarde da noite ouvia gemidos oriundo do quarto da minha mãe, para ser mais exato pareciam que era uma luta corporal devido à tamanha intensidade.
Minha libido ficava a mil, era virgem, mas sabia o que era sexo, não por experiências próprias, mas por conversas de amigos e já tinha sentido o calor do cacete do meu namoradinho o Adilsom. Coisa boba, mas dava para sentir por baixo da roupa seu membro latejante.
Uma noite sem conseguir conciliar o sono fui tomar água e ao passar pelo quarto de minha mãe escutei sons. A curiosidade me fez ficar parada ouvindo. Minha xoxota ardia e latejava de tesão.Ai  ouvir aqueles sons era demais para uma virgem com fome de cacete para rasgar as suas entranhas.Sem querer ali encostada a parede ouvindo os gemidos de meu padrasto com minha mãe ,masturbei-me compulsivamente indo até o chão.
Acredito que o meu padrasto notou a minha presença.
No outro dia bem cedo eu não conseguia olhar para ele durante o café. Mas sentia seu olhar nos meus seios. E isto me enrubescia.Dando até logo sai para meu cursinho só voltando bem depois do almoço.
Quando voltei para minha surpresa minha mãe havia saído, mas seu marido estava lá na sala vendo filmes e ainda para me deixar mais encabulada de cueca. Poxa isto me deixava sem graça, mas a casa era dele, fui logo para o meu quarto. Naquela noite fiquei acordada esperando ouvir sons do quarto do casal,mas fiquei ansiosa e nada ouvi me deixando com insônia.Indo até  cozinha dei de cara com o Manuel o meu padrasto,ele ficou surpreso com minha presença mas continuou calmamente sentado na mesa fazendo seu lanche noturno.
Mas eu que fiquei super excitada de vê-lo apenas de cueca boxer branca mostrando toda sua virilidade
Aff... Mainha que cacete enorme mostrava no desenho na cueca fina.
Já não suportava mais de ficar me resguardando para o príncipe encantado que nunca aparecia, em minha vida.
E ali naquele exato momento o desejei queria com todas as minhas forças.
Mas como sempre tem um porque de tudo.
Dei-lhe boa noite e fui dormir se isto é possível com a xoxota pegando fogo e um cara com um cacete enorme e faminto bem próximo a seu dispor. No outro dia o meu padrasto me olhava com cara de safado e vez ou outra roçava sua perna na minha sob a mesa, isto me provocava mesmo! Até quando irei suportar não sei.
No dia posterior a o incidente de encontrá-lo duas vezes de cueca, quando voltei do cursinho minha mãe não estava, mas eu ouvia barulho no quarto dela. Fui até lá.
Jamais imaginei que fosse possível ver pessoalmente o que eu estava vendo, fiquei paralisada naquela porta vendo Manuel meu padrasto comendo literalmente, um vizinho nosso um jovem bem moderninho meio com jeito de mocinha.
Fiquei chocada não por o ver sendo chupado por uma boquinha, mas sim pelo tamanho descomunal de seu cacete. E se comportava como um animal selvagem, dominando.
Logo o jovem ficou de quatro e pude visualizar suas feições de alegria sendo penetrado pelo meu padrasto. Gemiam em êxtase.
 Ele o dominava com seu corpo maior e com mais massa muscular, com uma das mãos envolvia sua cintura, e estocava com firmeza, senti o calor me dominando. Ambos urravam como selvagens. Eu estava sentindo uma excitação enorme vendo a cena do cacete grande afundando no rabo do jovem e os gemidos e urros me incitavam a sentir prazer. Ele estava acabando com o jovem, dilacerando seu rabo, eu notei um fio de sangue escorrendo pela suas pernas.
 Eles não sentiam dor, só excitação, e eu não agüentei e comecei a me tocar, e gozei.
Vendo o vai e vem de ambos, mas em um dado momento ele tirou seu cacete pra fora e tirando a camisinha exporrou nas costas do mocinho que gemia de prazer e de lamento porque não teve tempo de sorver todo o leite que escorria nas suas costas.
Pela primeira vez estava vendo uma cena daquele tipo, um cacete enorme e grosso, fudendo um rabo.
Meu tesão era imenso. E tive orgasmos simultâneos.Quando o mocinho foi ao banheiro se assear via de longe o meu padrasto deitado com seu cacete a meia bomba .
Ufa parecia um troglodita insaciável.
Ele me viu em um lance de visão assim rapidamente fui para o meu quarto.
A noite na sala meu padrasto e minha mãe vendo televisão sentia a cumplicidade de ambos. Eles se completavam entre beijos e abraços, sempre juntos em total harmonia familiar.Fui dormir e logo cedo fui para meu curso,sabia que quando chegasse em casa após o almoço iria encontrar o meu  padrasto sozinho.
Cheguei e ia direto para meu quarto quando meu padrasto me chamou. Marcella preciso conversar com você!
Agora?
_Não vá tomar banho e lanchar que a espero.
Foi o que fiz, mas no banheiro me lavando fiquei a imaginar as cenas do meu padrasto com cacete de fora e fiquei excitada.
Tomei banho rapidamente e fui até a sala.
_Pois não!
_O que tem a me dizer!
_Bem o que você viu ontem, não é coisa normal, mas você sabe que o sexo muda a forma de ser e agir e este rapazinho sempre fica se jogando pra cima de mim,não sou de rejeitar uma boa foda,_ e como sua mãe está fazendo exames estou sem sexo há quase uma semana e não resistir e tracei-o. Fiz errado porque não respeitei o meu lar.
_Mas sei que haverá outras vezes e terei o cuidado para não magoar sua mãe, pois a adoro. E não pretendo magoá-la.
_Tudo Bem Manuel, mas desculpa de que ficou sem sexo uma semana é coisa inaceitável.
_Mas o cacete é seu você mete onde quiser.
Eu já estou fazendo 18 anos e ainda não dei, e não vou sair por ai me entregando a qualquer um.
Estou errada?
Estou me reservando para alguém que me respeite e me adore sem transar só por sexo. Mas sim com muito amor carinho e respeito.
Dizendo isto sai e fui para o meu quarto, minha xoxota ardia como brasa de fogo, meu desejo era de dá meu cabacinho a Manuel, mas não tinha coragem de tomar iniciativa. Até parece que o safado adivinhou meus pensamentos pois logo veio até meu quarto,com estória para boi dormir ,e é claro eu acreditei.Dizendo que estava doido por mim que  já não agüentava mais de tesão e que até punheta batia pensando em mim.E dizendo isto acariciava o cacete que ficou duro em segundos.
Bem já dizia minha avó lavou tá nova e santo de casa faz milagre sim, assim me aproximei e com palavras em tom suave disse você quer seu meu iniciante
Ufa... Até parece que joguei uma bomba de sensualidade em Manuel me agarrou no colo e colocando-me na cama, Me beijava acariciava, sua boca percorria meu corpo em uma leve caricia.
Mas a excitação aumentava os nossos desejos, Estava nua deitada a mercê da vontade de Manuel, um cara experiente que não estava acreditando que tinha a seu dispor uma virgem e inexperiente. Quando finalmente ele desceu sua boca com aqueles lábios carnudos em minha xoxota, virgem,afastou a calcinha de lado e começou a me chupar com grande gulodice e voracidade.
Até parecia que ia arrancar meu grelinho de tanto que o sugava.
 Aquela língua enorme contornava minha genitália deixando-me molhada de sua saliva ,Sua boca me chupava tanto que logo em seguida enchi sua boca com meu liquido,ele sugava tudo.Meu primeiro oral,tinha espasmos de prazer.
Logo eu pude sentir toda a rigidez de seu ,caralho enorme e grosso,com cerca de uns 22 cm.Suguei com timidez mas o prazer era tão grande que o aprendizado foi rápido, logo estava mamando como um bebezinho faminto.
Mas o ato era sem palavras, via o suor escorrer em nossos corpos.
A dança sensual de minha língua em sua glande o deixava enlouquecido para gozar. Assim eu sentir jatos de seu leite quente e viscoso escorrer pela minha goela abaixo.
Provei de seu leite e não deixei desperdiçar nem uma gota sequer.Foi minha segunda lição.sorver de seu leite gostoso.
Logo eu via o Manuel de cacete duro novamente.
Até parecia que Manuel não tinha gozado pois seu cacete já esta duro.
Foi quando me segurando de encontro a seu corpo. Encostava seu cacete entre minhas pernas em um vai e vem, deixando um rastro de prazer.
Quando então senti aquela cabeça encostada a meu hímem senti medo, era enorme, mas suas palavras de carinho me deixavam aliviada. Calma amor terei cuidado e só colocarei até onde você permitir. E lentamente foi  me penetrando,meu gemido de dor era intenso,mas  suportável.
Eu o queria desejava aquilo dentro de mim comecei a sentir cada centímetro daquele cacete me rasgando indo até minhas profundezas aos poucos, Respirei fundo e entre gemidos pedi.
Ah... Manuel não agüenta mais, você ta me arregaçando, mas acaba com esta minha agonia, quero ser sua... Mete logo esta delicia de cacete em tua putinha safada.
Como um louco ao ouvir minhas palavras de suplica por prazer, ele enterrou com uma só estocada. Gemi alto, eu sentia seu  mastro dentro de mim,latejante.
Comecei a gritar e gemer ele me abraçava com força e tapou minha boca com seus lábios, e começando estocar com força.
 Sentia seu corpo apossando-se do meu.
Logo explodimos em um gozo intenso, sentia dor e prazer. Manuel abraçado a mim. Parecia um menino que tinha ganho um premio,sorria feliz.Começou alisar meu rabinho e apertando minha bunda dizia ,hoje pouparei você disso ,mas amanhã quero  e vou te ensinar de verdade como é ter um macho faminto na sua cama.
Ah... Manuel você esta sendo o primeiro em tudo para mim.
_Quero ser o primeiro e único viu?
Minha gostosa safadinha.
Depois de alguns minutos vi seu cacete sair de dentro de mim, assim pude compreender os gemidos de prazer de minha mãe, e do mocinho que o Manuel traçou que eu presenciei.
Aquela manjuba grossa com cabeça avantajada era para alegria e deleite de qualquer pessoa.
Prazer em centímetros.
Assim fomos tomar um banho e Manuel ainda me fez gozar novamente. Ele me comia sempre, eu voltava do cursinho sabendo que tinha um macho fodedor a minha espera
Foram dois anos de pura euforia.
Incansável na cama.
Depois de quase uma tarde me comendo ao cair da noite eu ainda ouvia gemidos de prazer no quarto de minha mãe.
Mas o que é bom sempre acaba passei no vestibular em uma cidade do interior e mudei-me.
 Mas ficando com muitas saudades daquele cacete exuberante que tantos prazeres me propuseram.
Ah mas nas férias compensamos não é verdade gente?


Docecomomel(hgata)
"Não confundam oautor com sua obra"
http://sensaçoescomemoções.com/
http://desejosdeinsanos.com/
Meus pequenos contos são de pura ficção.
Imagem do google

.

Um comentário:

  1. Miauuuu!!!

    Que história excitante! Ainda bem que você coloca ao final que é pura ficção, porque você escreve com tanta veracidade e detalhes que dá pra confundir rsrs

    Miaubeijokas =^.^=

    ResponderExcluir

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts