.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Força e Tesão!


Faz exatamente um mês que tive a sorte ou azar de pegar uma carona com um colega de faculdade. Mas ele agiu de má fé e já na saída do campus Universitário deu carona a um amigo dele.
Eu não conhecia o rapaz, era negro alto e com dentes brancos e olhos pretos.
Como você deve ter pensando um negão.
Mas para evitar problemas vamos dizer um verdadeiro exemplar de um rapaz afro descendente brasileiro fica mais sutil.
Racismo é crime.
Mas os afros são ótimos amantes eu já sabia disto depois do episodio que vou relatar foi que tive a confirmação 100% de certeza.
Bem como eu havia dito peguei a carona, todos que conhecem a minha cidade sabem que alguns bairros são bem distantes principalmente na periferia.
Eu não moro muito longe, mas também não posso dizer que é perto. Mas da faculdade é meio difícil o acesso.
Assim fui eu o Carlos meu colega de sala e seu amigo o Paulo.
Íamos nosso trajeto tranqüilo até que o amigo de Carlos disse e ai será que poderíamos tomar umas cervejas para relaxar depois da prova estou precisando!
Carlos disse se a Marcela não se opõe a nos acompanhar topo sim.
Tudo bem rapazes eu aceito.
Assim paramos em um barzinho e começamos a tomar cerveja.
Já estávamos a umas duas horas no barzinho eu ficando impaciente, pois notei que Carlos estava bebendo demais.
E direção e álcool não combinam.
Assim depois de alguns minutos o Carlos desabou literalmente.
A única opção existente seria levar o Carlos para casa e depois seu amigo (Paulo) me levaria em casa voltando para a sua residência que era bem mais distante.
Acordo feito assim seguimos em nossa caminhada
Deixando Carlos em sua casa aos cuidados de sua mãe. Assim que deixamos o Carlos o Paulo começou acariciando minha perna.
E com sorriso nos lábios disse-me.
Marcela já que nossos planos foram alterados que tal uma esticada em um local tranqüilo!
Não Paulo, eu preciso ir para casa.
Mas você tem algo contra mim por ser negro?
_Claro que não de forma alguma.
Mas eu quero você nem que seja a força.
Dizendo isto mudou o roteiro indo para um bairro distante, Paulo você errou de caminho!
Errei nada sei para onde estou te levando!
Mas!
_ Nem mais nem menos quero você e já está decidido.
Pelo tom de voz austero calei-me, fiquei com medo de alguma violência.
Assim seguíamos viagem até que Paulo parou em uma rua escura e deserta.
Mas Paulo aqui é perigoso!
Não! Tem vigia em cada entrada da rua e são amigos meus.
Sempre venho pra cá em tempos de pouca grana.
Sem muita cerimônia começou me abraçar e logo veio tirando meu soutien e suspendendo a minha blusa começou mordiscar meus seios.
Que com o caricia já ficou com os bicos eriçados.
Avançadinho o rapaz.
Não deu outra comecei a corresponder aos carinhos e sentia seu mastro rígido dentro da calça, mas logo ele abriu a braguilha e foi logo dizendo
_Vamos Marcela pague um boquete gostoso ai vai sinta a tora de seu negão.
_Ops... E que tora até parecia uma tocha acesa com aquela cabeçorra vermelha, enorme o membro acredito que deveria ter uns 22 cm.
De nervos e muito fogo.
Cai sim de boca em seu cacete o chupando com avidez e gulodice
Sentia seus dedos entre a minha calcinha, que dedilhava meu clitóris, fazendo-me gemer muito.
Que delicia era sentir prazer inusitado em um local a esmo. O medo deu vazão a um louco desejo de ser possuída por aquele macho de cacetão!
Passamos para o banco de trás do carro e Paulo começou a sugar meu grelinho.
Eu gemia alto, estava com muito tesão.
Ele tirou minha blusa me deixando só com a saia sem calcinha que já tinha sido rasgada.
As laterais fininhas não resistiu a tanta impetuosidade de suas mãos.
Logo que!
Quando ele tirou a sua calça e vi todo seu cacete vibrei de prazer.
Fora do normal senti aquele mastro grosso, do jeito que eu gosto.
Cai de boca e mamei muito.
Que delícia.
Até que ele me pegou no colo e dizendo que eu iria ser fodida como nunca, que eu iria me apaixonar pelo cacete dele e iria querê-lo sempre.
Mas até parecia que estava adivinhando.
Pois o tesão do homem era demais.
E com palavras debaixo calão me incitava demais.
Ahhhhh... Senta aqui minha safadinha!
Deixa essa xoxota engolir meu mastro todo vem ...
Que xoxota gostosa e apertada...
Está apertando meu cacete todo.
Ahhhhh... Como adoro uma chupetinha.
E eu rebolando por cima dele sentia suas coxas baterem entre as minhas em um vai e vem gostoso.
Acredito que o carro balançava de tanta volúpia que nossos corpos explodiam.
Eu mais cheia de tesão ficava de vê-lo chamar-me de safada e gostosa.
Explodi em um orgasmo que fiquei mole.
A força dele era tamanha que impulsionava meu corpo de cima para baixo.
Sentia todo seu potente mastro me arregaçar.
Foi um gozo inédito e longo.
Senti como se fosse desfalecer.
Mas que nada:
Comecei a sentir com mais vigor suas estocadas.
Com jeitinho me colocou de quatro e começou em um ritmo cadenciado.
Cada estocada de seu cacete sentia-me totalmente preenchida.
Fiquei com um tesão enorme ele me cavalgando com firmeza segurando-me pelos quadris.
O ritmo louco e alucinado veio como uma explosão quando o Paulo entre gemidos e sussurros disse.
Ahhh... Marcelinha teu garanhão vai te afogar de leite... Toma sua safadaaaa .
Sentindo ondas vi quando seu orgasmo inundou minhas entranhas deixando-me saciada e feliz.
Mas é claro que ele estava usando camisinha quando o tirou vi a enorme quantidade de sêmen que o meu afro gostoso despejou.
E abraçando me disse está bom assim?
Já... Já quero seu rabinho minha safada gostosa.
Eu como havia recebido seu membro sabia que o espaço não era condizente para uma relação anal calma e tranqüila.
E com beijos molhados fui dizendo.
Não amor hoje não que é tarde, mas amanha após a aula dá para você pode vir a minha casa!
Posso?
Claro!
E assim tive inúmeras aventuras com o Paulo meu afro pra lá de gostoso cacetudo que só.
Fico excitada só de lembrar!


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts