.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Um coroa prá lá de gostoso!




Todos os dias quando me dirigia ao trabalho e passava na frente de uma casa, sempre tinha um coroa molhando o jardim.
Era pontualmente diariamente as 6.50.
Quando eu passava sentia seu olhar a me seguir.
Eu apenas o cumprimentava comum bom dia e seguia meu caminho.
Isto acontecia sempre.
Um dia ouvi dizer pra ele mesmo,
Ah se esta morena me desse bola!
Ri entre dentes e seguir meu caminho.
Depois comecei a observar aquele homem que sempre eu avistava logo cedo a molhar seu jardim.
Deveria ter uns 55 anos forte, com bigode e cabelo levemente grisalhos.
Um moreno de sol bronzeado.
Seguia minha rotina de ir ao trabalho.
E logo bem cedinho ver estampado no rosto daquele homem um sorriso me deixava feliz.
_Bom dia!
-Ele prontamente respondia.
- Bom dia minha deusa.
-Depois o tempo foi passando e cada dia eu sentia a falta de sua presença.
_Bom dia lindo seu jardim.
-Lindas rosas, mas nenhuma que compare com a sua beleza.
-Ah obrigado.
Outro dia esperava-me com uma linda rosa amarela.
-Bom dia
-Bom dia um rosa para ti minha deusa.
O aroma da rosa me deixou calma e com um ar de felicidade e alegria.
Olhava a rosa e lembrava-se do galanteio do meu vizinho.
Outro dia ao passar ele cumprimentou-me e fez um gracejo.
Eu apenas rir e seguir meu caminho.
Depois procurei saber quem era o meu vizinho tão simpático.
Era um adido da Marinha aposentado e estava viúvo.
Era bem conservado fisicamente, tinha 54 anos.
Bem então posso aceitar seus galanteios, já que não é casado pra evitar confusão com vizinhos.
E seguia a rotina diária, até que um dia me interpelou e me convidou a tomar um suco ou algo de meu agrado no shopping e conversarmos um pouco.
Aceitei e disse que poderia ir ao meu trabalho final da tarde que era no shopping mesmo e poderíamos conversar.
As 17 h em ponto meu admirador estava lá a minha espera.
Bonito de camisa pólo verde, bermuda e tênis pareciam um garotão e um sorriso lindo.
Exalava jovialidade.
Conversamos sobre assuntos variados e triviais.
Até que entramos pro lado pessoal.
Soube que é viúvo pouco a mais de um ano tem dois filhos ambos casados que moram em São Paulo e aposentado divide sua vida com suas rosas
Mas que pretende em breve constituir nova família a solidão não e boa companheira.
Tem razão Sr Claudio.
Senhor?
Não! Por favor, pode me chamar de Claudio.
Está bom Claudio.
Gostei do Claudio muito simpático distribui energia e carisma nada de gente rabugenta e chata.
Sempre na rotina diária o via logo cedo irradiando alegria e felicidade e isto me contagiava me deixando também com um dia feliz.
Coisa pior que pessoas negativas que ver tudo com olhar cinzento e obscuro não há!
Isto nos deixa com os dias nublados.
O Claudio me convidou para jantar. E eu aceitei.
Fomos a um restaurante muito bom com musica ao vivo.
Dançamos e nos divertimos muito.
Claudio estava sem coragem de tomar a iniciativa.
Tomamos uma taça de vinho e conversando ficamos até altas horas.
Estava numa conversa muito agradável com ele, e relembrando de nossas vidas, o que fizemos ou deixamos de fazer.
Claro que os anseios e desejos dão certa excitação
Isto foi subindo um calor e um tesão incontrolável, e ele também estava visivelmente transtornado com toda aquela insinuação ao sexo e também muito excitado.
Logo partiu dele o convite para irmos até um lugar sossegado.
Eu topei aceitei de irmos a um motel.
Ele ficou com a fisionomia radiante quando concordei.
No caminho passamos por uma rua escura, onde ele começou a me acariciar meus seios, e eu via aquele pau duro, estufando sua calça.
Claro que também estava muito excitada comecei acariciá-lo por cima da calça sentindo seu membro saliente.
O trajeto durou alguns minutos e, não estávamos mais agüentando queríamos logo chegar até o motel para concluir o queríamos.
Chegamos descemos do carro e entramo-lo me colocou deitada na cama e me olhava com um olhar meigo, Mas a excitação de ambos deixava-nos com ansiedade e muito rápido fui tirando a minha blusa, e ao mesmo tempo, eu tentava tirar a camisa dele.
Em segundos já estávamos ali completamente nus, enlouquecidos de êxtase e desejos.
Começamos um 69 muito gostoso.
Sentia a sua língua no meu clitóris, eu estava sendo chupada de uma maneira que estava quase perdendo os sentidos.
Ele me chupava, me lambia e sugava toda a minha vagina.
Eu ficava me contorcendo de prazer, mas meus instintos me levaram a chupá-lo também.
Chupei-o muito, segurava a base do seu pau, e lambia-o todo, ele por sua vez, me segurava pelo cabelo fazia com que eu engolisse seu cacete duro em movimentos de vai e vem, ele urrava de tanto prazer que minhas chupadas estavam proporcionando-.
Foi aí que ele me deitou, e ficou de frente para mim. Veio por cima na posição papai e mamãe.
Quando começou, aos poucos, meter na minha xoxota lisinha e bem depilada.
Começou aquele movimento de vai e vem superficial, mexendo o meu clitóris com os dedos.
E então, ele começou a meter aquele pau delicioso.
Acho que percebeu certa dificuldade.
Eu era apertadinha ainda mais pra grossura de seu cacete rígido.
Naquele exato momento a última coisa que eu queria era parar, e pedi que ele continuasse me realizasse.
Claudio carinhoso.
Começou a dar pequenas estocadas dentro da minha Xoxota começou lento depois com movimentos mais fortes, mais rápidos e vigorosos.
Nunca pensei de sentir um orgasmo tão intenso, mas senti e adorei.
Enquanto ele metia em mim, sua mão acariciava todo o meu corpo, me dando sensação incrível.
Claudio um bom amante me proporcionava os maiores prazeres.
Gozamos juntos.
Repetimos a dose.
Cláudio era soberano
Ele me deixava cavalgar sempre gemendo muito se sentia no céu.
Vem minha potranca cavalga no teu cacete ele falava com voz dengosa.
Ele não parava mexia bem gostoso tornando mais prazeroso ainda.
O Cláudio dava gemidos de prazer, chamando-me de gostosa, putinha, cachorrona.
Que visão maravilhosa seu cacete grosso abrir minhas carnes e se aprofundar me deixando enlouquecida de gozo
Isto sim, que é homem de verdade... Tivemos vários orgasmo na primeira vez juntos.
Depois desse dia o seu pau não amoleceu mais perto de mim.
Sempre sedento dos meus prazeres.
Pedindo sempre, mais.
Ele adorava e queria sempre meu mel.
E estamos junto curtindo a vida de casal em casas separadas.
Muito bom.




Docecomomel(hgata)
Imagem do google
"Não confundam o autor com sua obra"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts