.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Férias,Sexo e Jovens!


Época de férias é muito bom viajar e passear. Como moro perto do litoral recebo visitas também adoro ver os parentes e amigos em uma conversa constante entre risos e momentos de alegria.
Mas no final do ano passado tive uma experiência, não muito agradável. Vou dizer que foi ótima.
Adorei.
Claudio filho de uma prima minha veio ficar uns dias na minha casa, até ai tudo bem, mas o colega dele.
Ufa me deu um trabalho.
Aquele rapaz negro e forte com sorriso e um olhar indagador me tiravam o sono.
Como estava de férias coletivas do trabalho.
Ficava dia todo em casa alternando em descansar na rede e ir à praia que era só a 200 metros de distancia.
Claudio e seu amigo adoravam pegar ondas.
O Adriano (nome da minha visita) quando vinha da praia com sua sunga delineando todo seu sexo me tirava o fôlego.
Ai Meu Deus ainda tenho que ver aquele monumento apreciar e ficar calada eu em uma seca danada desde o último termina de meu complicado caso de amor.
Assim no quarto dia que os rapazes estavam por lá Cláudio avisou que iria sair cedo, mas outro colega, se eu não me importaria de Adriano ficar os dois dias seguintes até ele resolver os pepinos na sua cidade e voltar para o final de semana;
Eu!
Importar-me?
Claro que não Claudio esteja à vontade sabe que sendo amigo seu é meu também.
Adriano muito tímido agradeceu não se preocupe Marcela que me comportarei e não farei bagunça.
* “Eu pensando comigo mesmo já esta bagunçando minha intimidade Adriano, Ah como desejei você ontem na minha cama”
Assim bem cedinho Cláudio se foi e só retornaria na sexta-feira a noite.
Quer dizer que ficarei dois dias a sós com Adriano.
Ou seja, à noite, pois durante o dia tinha minha secretária que ia pra sua casa as 17.00 h.
No decorrer do dia foi tudo normal Adriano saiu de tardezinha com sua prancha só voltando quase ao escurecer.
Estava na varanda da casa na rede lendo um livro quando o vi chegar, corpo atlético molhado, e com uma sunga branca que, diga-se de passagem, mostrava todo o contorno de seu cacete.
E pela forma e tamanho.
Era um senhor cacete.
Na hora do jantar ficamos conversando trocando informações pessoais, quando eu disse que estava só havia me separado há três meses a resposta de Adriano soou como uma cantada.
Mas creio que foi impressão.
Um jovem no auge de seus 22 anos não se interessa por mulheres de 35 anos, preferem as gatinhas inexperientes.
As ninfetas.
Bem Marcela eu só estou estudando para o vestibular assim que entrar na faculdade vai trabalhar com meu coroa (pai).
Senão a coisa fica preta.
-Que bom Adriano comércio e muito bom ensina muita coisa e pode ajudar nos seus estudos.
-Eu estou de férias, mas ralo muito dois empregos não são fáceis.
-Mas vamos vivendo.
-Afirmei.
-Ficamos ouvindo um cd muito bom de música baiana.
-Até que Adriano afirmou que iria dormir.
Ia madrugar pra surfar aproveitar a hospitalidade e as ondas boas.
Boa noite meu querido vou ficar por aqui depois que me separei ainda não me habituei de dormi sozinha, isto me dá insônia.
Dorme sozinha por que quero eu estou aqui.
Fiquei surpresa com o que Adriano falou, mas olhei e vi seriedade em seu rosto.
Ah Adriano você é jovem.
Jovem nada pra o amor e sexo não tem idade.
Dizendo isto saiu em direção a seu quarto.
Pronto agora que não irei conciliar o sono.
Sentia uma excitação no meu corpo.
Coloquei a rede na sala e fiquei lendo um livro, o tempo passando e o sono não chegava.
Ate que em um momento senti a meu lado a presença de Adriano que enrolado a cintura estava uma toalha.
Oi Adriano não dormiu?
Prá ser sincera Marcela não desde a hora que fui pro quarto só fico pensando em você e fui tomar um banho pra abafar esta excitação que toma conta de meu corpo.
E de nada adiantou como você mesma pode ver!Estou aqui doido de... Você sabe não é?
Realmente o Adriano estava com seu cacete armado, enorme e por baixo da toalha até parecia uma barraca de circo.
Mas apenas disse vá dormi menino.
Como?
Se você não sai da minha cabeça e me deixa tarado, e não sou menino!
Dizendo isto bem próximo a mim, deu-me um beijo surpresa, que fiquei sem fôlego.
Sua língua morna adentrando a minha boca.
Um contato delicioso.
Levantei-me e ficamos agarrados sentia seu membro rígido encostado a minha pélvis.
Com um leve puxão Adriano desceu as alças de meu vestido me deixando no meio da sala só de calcinha.
Ah.
O safado tirou a toalha e estava pelado.
Um verdadeiro deus grego com seu cacete duro como uma tocha acesa. (ele afro)
Sem pestanejar abaixou-se a minha frente e com o dente tirou minha calcinha, pra ser mais exata rasgou as laterais.
Começando me acariciar o umbigo com seus lábios úmidos e mornos.
Logo estávamos como doidos embolados no tapete da sala.
Eu e Adriano louquinho para amar.
O sessenta e nove foi imprescindível.
Seus lábios prendiam meu clitóris mamando-o como um bebezinho.
Seu cacete enorme e grosso quase não cabia em minha boca, mas com vontade sugava com gosto aquele picolé de morango delicioso.
Logo o meu atraso sexual foi se abrandando e o goso foi rápido.
Sentia meu corpo em ondas de estremecimento.
Adriano colocou-me em uma posição e veio por cima com minhas pernas sobre seus ombros, as estocadas firmes, me enlouqueciam iam até as profundezas de meu ser, metia forte me enlouquecendo de êxtase.
Maravilhoso movimento de vai vem resultou em um orgasmo intenso que inundou a minha xoxota.
Sentia seu esperma escorrendo pela minha vulva.
Uma delicia
Adriano carinhoso abraçava-me e beijos apaixonados me eram dados.
Com a juventude e desejo logo Adriano estaca com seu cacete duro.
As caricias infindáveis me deixavam mais excitada.
Eu de quatro recebendo aquele cacete negro, cheio de nervuras.
Um verdadeiro exemplo de potencia e virilidade.
Como estávamos sós O Adriano levou-me ao andar de cima e com um jeitinho delicado me induzi a fazermos amos na varanda na rede.
Adorei com a claridade da Lua como cúmplice de nosso amor.
Adriano deitado na rede eu escancarada em seu cacete e num leve balançar me possuía. Belo e cheio de ardor meus seios eram sugados acariciados ,aumentando o nosso prazer.Galopava em seu mastro com maior prazer,sentia-me inebriada.Meu corpo reagia acaricias de sua mão em forma de goso.Adorando esta idéia de está na rede com cuidado sentia-me encaixada em seu cacete,
A casa foi invadida pelo cheiro de nosso intenso desejo de amar.
Adriano me possuía de todas as formas e posições que mais nos apeteciam.
Eu me deixava levar pelo êxtase e prazer.
Bem a noite foi uma verdadeira maratona sexual.
Que fogo Adriano tinha um incansável.
No auge da juventude.
Logo ao amanhecer acordou cedo e foi pegar ondas, fiquei pensando se teria sido só por uma noite, mas que nada mesmo quando meu primo voltou Adriano e nós ficamos juntos. Depois de aquecer meu corpo e minha cama um dia não quis mais dormir sozinho enquanto esteve por La de férias.
Afinal ele solteiro eu também só temos que aproveitar a nossa vontade de comer aliada a fome de amar.
Foram dez dias de pura alegria e festa.
Adriano um rapaz muito simples e alegre encheu meus dias e noite de Luz e Amor.
E é claro muito sexo!


Docecomomel(hgata)
Imagem do google
“Não confundam o autor com sua obra.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts