Obrigada

Obrigada
Agradeço a todos que perdem seu precioso tempo em visitar este blog. Fico muito feliz de poder saber que muitos veêm leêm e recomendam . Obrigada de coração: (docecomomel)

Acessos em Êxtase !

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Um Caso Extraconjugal!


Caso extraconjugal.
Bem a palavra extra já diz além do normal ou além da conta.
Bem quando eu era casada, era bem feliz no casamento a minha vida sexual era muito satisfatória.
Eu trabalhava em um escritório de advocacia.
Onde predominava homens. E que homens cada um mais belo que outro.
Até ai tudo bem.
Não me encabulava com a beleza de nenhum deles.
Até que surgiu um advogado que veio do estado do Rio para trabalhar na área de vara de família, muito educado e atencioso.
Sempre gentil com todos os clientes e funcionários.
Fiquei encantada com tanta gentileza ainda mais com sua beleza forte e marcante, Um cavalheiro.
Sempre que o avistava sentia um friozinho na barriga, e isto estava a me incomodar eu nunca havia pensado em outro homem a não ser meu marido.
Entrava em devaneios em momentos que meu trabalho estava calmo e ficava a pensar como seria o Erick na cama.
Isto me deixava excitada e me enrubescia muito.
Vez ou outra meus pensamento viajavam até a mesa de Erick e ficava admirando ver o seu trabalho com clientes.
Ai já viu que estou apaixonada pelo o novo advogado.
Mas disfarçava só ficava encabulada quando me dirigia à mesa dele.
Iria ter um feriadão e precisava colocar vários documentos em dias, mas para isto precisava fazer hora extra.
Liguei para meu marido dizendo que iria para casa mais tarde, expliquei o motivo.
Ele sabe como são determinadas coisas, aceitou sem problemas.
Assim todos iam colocando seus trabalhos em dias e iam saindo de um a um.
Até que me vi sozinha com Erick que envolto em seus afazeres não via a adiantado da hora.
Eu não poderia ir embora afinal quem fechava o escritório era eu.
Já umas 22 h me dirigi a Erick dizendo do horário que precisava ir devido ao transporte.
Ele apenas afirmou espere-me acabar que te deixo em casa.
Aceitei sem problemas outros colegas me davam carona.
Continuei arrumando minha mesa enquanto esperava o Erick.
Meus pensamentos me traiam me deixando excitada.
Poxa isto não poderia acontecer.
Não sou nenhuma beldade, mas com meus 34 anos sou cobiçada por muitos homens.
Meus quadris largos fazem que ande rebolando naturalmente.
Logo vi o Erick dirigir-se a minha mesa dizendo pronto serviço em dias.
Vamos dormir.
Claro estou morta de cansada.
Entrei em seu carro confortável e relaxei a viagem seria de mais ou menos uma hora e dez minutos. Transito congestionado buzinas que tocavam.
Erick colocou uma musica suave e dei-lhe todas as informações como chegar até minha casa.
Carro seguia suavemente.
Até que Erick tocou em meu joelho quando trocou de marcha.
Senti uma descarga elétrica.
Fiquei estática tentando agir naturalmente coisa que achei difícil.
Erick notou que fiquei estática e disse-me se preocupe não Marcela não pego ninguém a força. Só faço amor e sexo quando as mulheres desejam de verdade.não vou te pegar a força.
Eu respondi a Erick ai que está problema, desde que você chegou até escritório eu mudei a forma de ver meus colegas de trabalho.
Sempre me ponho a pensar coisas eróticas e sensuais com você.
Verdade? Poxa fico lisonjeado com isto.
Mas você não é casada? Sou sim, mas meus pensamentos não. RsRs
A velocidade do carro foi reduzida e Erick me perguntou algo.
Desculpe, mas você já traiu seu marido?
Não nunca sempre fui fiel a ele até em pensamento.
Mas isto foi antes de ver você!
Poxa.
Se te convidasse ir a um motel você iria, agora?
Iria sim com certeza!
Ouvindo isto o Erick aumentou a velocidade e mudou o rumo do percurso.
Em minutos estávamos entrando em um motel chique da cidade.
Chegando assim que entramo-lo começou a me beijar.
Sua boca morna com sua língua suave beijava-me olhos boca pescoço.
Logo estávamos sem roupas que foram jogadas pelo quarto.
Erick apalpava meus seios bolinando os mamilos com imenso carinho.
Entre carinhos e beijos estávamos afoitos entregas as caricias.
Com um pouco de vergonha me ajoelhei a sua frente e abocanhei seu cacete.
Chupava e lambia todo seu mastro.
Erick com movimentos leves mexia seu cacete em direção a minha boca que sugava todo seu cacete.
Fizemos um delicioso Sessenta e nove. Erick me chupava que meu clitóris ficou eriçado de tanto tesão.
Os carinhos cada vez mais ousados me deixavam excitada demais.
Quando o Erick colocou a camisinha e deitou-se pedindo que sentasse em seu cacete de costas para ele poder visualizar toda penetração de seu cacete em minha gruta.
Sem demora eu estava enganchada naquele cacete que entrou todo preenchendo minha gruta completamente. E com movimentos de sobe desce galopava em seu cacete.Suas mãos fortes e macias acariciavam meu anus que estava latejante e excitado.em ritmos compassados cavalguei naquele mastro explodindo em um gozo que me deixou até zonza .
Tão intenso foi nosso prazer.
O orgasmo maravilhoso deixou Erick como louco alucinado que metia com força e vigor todo seu cacete até explodir em gozo comigo.
Depois relaxados e abraçados conversamos como dois adultos.
Erick disse-me que estava noivo. Já que eu sou casada e se assim eu quisesse poderíamos ser amantes sem cobranças ,nem exigências.
Mas que a descrição era indispensável e fundamental para não prejudicar a ambos.
Continuamos como colegas, mas muitas vezes tinha que atende-lo em sua sala para colocar trabalho e serviços em dias como exemplo, um beijo,
Uma chupada em minha xoxotinha para excitá-lo ate saída do trabalho.
Ou quem sabe muitas vezes uma metida sentado em sua cadeira super confortável.
Ficamos vários meses com nosso caso extraconjugal.
Meu marido apenas afirmava que cada dia me achava mais gostosa e safada na cama.
Também pudera com um cara como Erick que me induzia as mais belas loucuras na arte de fazer amor.
Sexo para nós era como o Ar que respirávamos mais que essencial e até diário.
Meu advogado gostoso e bom de cama.
Que me ensinou as mais variadas posições de transar.
Saudades sinto, mas sempre ele vem ate o escritório central e colocamos nossas conversas de pé de ouvido em dias entre gemidos e sussurros e posições maravilhosas.


Docecomomel(hgata)
Imagem do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts