.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

domingo, 24 de outubro de 2010

Fiz Sexo Oral Com um Coroa!


Já faz algum tempo que um Senhor me paquera e sempre com sorrisos.
Afirma Ah Marcela se um dia você me desse eu poderia morrer feliz.
Ah. Sr João mas eu lhe dou sempre bom dia quando passo por aqui. RS
Não se faça de ingênua menina você sabe bem que se me dessa sua xoxota,
Nem que fosse só prá eu te chupar já ficaria feliz, me levasse aos prazeres que estão amortecidos pelo tempo, você sabe que sou viúvo e vivo sozinho.
Ah deixa disto.
Sr. João você é novo ainda!
Novo que nada.
Sou hipertenso e você sabe que não posso usar daqueles remedinhos.
Assim era a conversa do João aquele Sr só na idade e bem conservado fisicamente.
Eu levava na esportiva, mas até quando não sei.
Passados meses eis que surge em minha casa em uma tarde de sábado.
Marcela. Oh Marcela!
Ola Sr. João como vai o Sr?
Não muito bem e preciso de sua ajuda urgente.
Assustei-me. Foi logo dizendo.
Marcela te dou que você quiser, mas preciso que me ajude neste desejo que consome meu corpo, eu te desejo muito e isto faz tempo.
Fui achar uma mulher e na hora H falhei.
Sabe por quê? Só via você naquela mulher e meu... Cacete, você sabe não reagiu.
Mas Senhor João porque eu?
Faz tempo que te desejo,quando a vejo passar andando para o trabalho,me delicio com seu rebolado, imagino você transando comigo.
Não suporto mais Marcela me ajude.
Por favor!
Xi a coisa pegou.
Olhando para aquele Sr pedindo alguns minutos de prazer.
Eu sem palavras abracei-o.
Senti seu cacete timidamente ter uma ereção.
Segurei pela mão e conduzi até minha sala.
Sabe
-Sr. João é uma coisa muito diferente e espantosa que me pede.
-Nem sei o que dizer.
-Não sou mulher de programa!
-Sei disto, sei de sua vida vejo você com poucos namorados.
Sei tudo de você Marcela.
Assim confirmo.
Se tivermos relação uma vez o Sr vai querer sempre e daí?
Não forçarei, mas se você quiser podemos fazer uma permuta.
Sabe que não tenho ninguém.
Em troca de momentos de prazer te recompenso com bens materiais.
Sabe que sou aposentado, mas ganho ate razoavelmente bem alem de meus gastos.
Seria uma troca te daria mesada custear seus prazeres de mulher e você daria prazer.
Só faremos que você queiras.
Marcela por favor!
Dizendo isto me abraçou.
Correspondia seu abraço e senti seu odor de pós barba, suave.
Ele ficou apenas abraçado não se antecipou em nada, sentia sua respiração ofegante, percebia sua excitação.
Seu cacete estava rígido.
Sem palavras segurei-o pela mão e levei ate meu quarto, ele calado apenas me seguia,estava feliz e era o que importava em alguns momentos palavras são desnecessárias.
Chegando ate o quarto coloquei sentado no beiral da cama.
Sentia seus olhos vidrados em meu corpo.
Ficando a sua frente tirei a blusa. Oferecendo meus seios a ele.
Apalpou um a um depois como um bebezinho mamou-os sugando meus mamilos carinhosamente.
Sentia toda sua inquietude.
Enquanto tirei minha calça ele fez o mesmo.
Visualizei seu corpo, moreno que outrora tinha muito vigor.
Assim ambos sem roupa, ele acabrunhado, deixava-se guiar pelos meus desejos.
Inclinando-o sob a cama acariciei seu peito, sua púbis, seu cacete rígido, mas nem com tanta firmeza como de namorados meus que já tive.
Via ali um homem cheio de paixão e excitação, mas que as impossibilidades físicas impediam de praticar sexo com maior freqüência.
Sem palavras vi deitar e com sinais pedir que sentasse em sua cara.
Delicadamente esfregava minha vagina molhada e excitada pelo seu tronco, suãs mãos acariciavam minha bunda.
Logo em instantes estava sentada em seu rosto, e sua barba por fazer roçava entre minhas coxas dando imenso prazer. sua língua percorria cada pedacinho de minha Xoxota.Seus gemidos eram e altos e roucos,puro êxtase de prazer.
Entre uma lambida e outra o ouvi dizer Marcelinha goza na minha boca, vai enche este pobre homem com tua juventude e prazer.
Não precisa que eu faça o mesmo em você.
Ouvia suas palavras bem ao longe, empenhadas que estava rebolando em sua cara, mas sempre poetando,massageava-lhe seu cacete entre minhas mãos.
Sentia seu cacete rígido querendo logo derramar seu liquido.
Quanto mais rebolava, mas sentia sua gulosa língua a me chupar.
Sem poder segurar mais explodiu em um gosto, meu néctar expelido diretamente na boca do João que se deliciava gemendo e sugando toda minha xoxota. Delicia sentir sua boca ávida em meu sexo.
Logo senti entre meus dedos seu esperma escorrer timidamente, e com uma mão em concha acariciava todo sei cacete vislumbrando que He dava prazer.
-Ah. Marcela minha gostosa.
-Delicia sentir seu mel.
-Sua xoxota quente a escorrer mel dando-me prazer.
-Marcela safadinha do Tio.
-Você fez imensamente feliz agora.
-Dizendo assim.
-Levantou-se pediu licença de ir ao banheiro.
-Saiu de lá vestido e com olhos brilhantes se aproximou dizendo.
-Pois bem Marcela o que disse esta acertado?
-Sem compromisso nem exigências você me dá momentos de prazer em troca te dou prazeres de momento, ou seja, presente!
_Está bom Sr João, mas sem cobranças nem exigências. Ta?
Sim minha querida sabe que você terá seus namorados, mas momentos como este que tive agora será suficientes para este pobre homem que se apaixonou por ti.
Acordo fechado.
Seremos sempre felizes.
Uma gata explosiva em cio constante e um pobre gato velho e cansado doido para amar.
Beijamo-nos ele saindo silenciosamente.
Depois que o João saiu fui até o banheiro escovar os dentes e tomar banho e lá encontrei algumas notas de dinheiro com algo escrito.
Obrigado pelos momentos de prazer e felicidade!
Poxa fiquei sem graça, mas tínhamos feito um acordo.
A vida é assim nada acontece por acaso.
Veio bem a calhar já irei ao shopping comprar um perfume que andava há dias sondando, mas era caro.
Será especialmente para o João.
De tão afoito que estava nem gozou em mim, mas da próxima será diferente e melhor para ele.
Mas que sua língua é coisa de deixar qualquer mulher explodir em gozo imediato.
Isto é uma verdadeira língua de veludo.
Aiiii. Delicia!


Este conto de minha autoria estáno:
http://recantodasletras.uol.com.br/contoseroticos/2576275
Docecomomel(hgata)
Imagem do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts