.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Casado Sim! E daí?


Casado Sim e daí
Eu trabalhava em uma loja.
Eu era como uma gerente adjunta.
Só no trabalho claro, pela grana que recebia era auxiliar de escritório.
Sempre as sextas feiras toda a turma do trabalho juntava e íamos tomar umas cervejas e comer petiscos.
A conta era tipo vaquinha cada qual dava uma parte todos comiam bebiam e divertíamos em risos e piadas contadas na mesa de bar.
Estávamos no mês de novembro e tinha um vendedor novo na loja.
Um cara de uns trinta e cinco anos, bem apessoado com bigodes e olhos verdes.
Muito lindo e simpático com todos.
Mas um paquerador de 1ª.
Só tinha um, porém era casado.
Uma sexta feira ele já estava enturmado com todos e foi tomar cerveja com o grupo.
Entre uma conversa e outra, alguns goles de cerveja a mais.
Estava bem com o grupo todo.
Com exceção da que lhes escreve este relato.
Eu não me sentia bem em sua presença por um único motivo.
Com seus belos olhos verdes me sentia desnuda em sua presença.
Mas que poderia eu fazer se me sentia atraída por ele.
Depois de um gole de cerveja que o Leandro tomou ficou um bigodinho de espuma.
Eu estando sentado o seu lado,apenas disse ,ficou com bigode de cerveja.
Leandro com seus olhos ativos e penetrantes apenas falou
Limpe!
Foi uma zoada só dos amigos.
Aeeeeeeeê.
Marcela manda ver. RS RS risos geral
Ora levantei me aproximei dei-lhe um beijo na boca e a cerveja saiu.
Fiz apenas o que ele propôs.
Acho que ele não esperava por isto, ficou enrubescido.
Pronto acabou a farra cada qual para sua casa assunto esquecido.
Esquecido que nada.
Leandro ficava com gracinha. Mas que poderia fazer se era casado tinha que respeitar.
Mas conversa de homem é sempre a mesma coisa, que não vivia bem com a esposa, etc.. e tal.
Moravam juntos por aparências, estas coisas para boi dormir. Acredita quem quiser não é verdade?
Como eu morava longe do meu trabalho não ia almoçar em casa.
Almoçava local perto e depois ia para uma sala fechada tirar um cochilo.
Sempre a mesma rotina voltava do almoço e deitava no sofá adormecia por uma hora mais ou menos.
Mas outro dia retornando do almoço meu espaço de descanso estava ocupado.
O Leandro estava lá deitado.
Nada fiz peguei um colchonete deitei e fui cochilar.
Ora.
No dia seguinte a coisa foi diferente assim que entrei não vi Leandro, deitei quando comecei a cochilar acordei sobressaltada com um beijo.
Leandro estava ali na minha frente sem camisa e sem calça,
Só de cueca.
Segurou-me e foi logo dizendo.
Marcela não faça escândalo, pois ai ficara feio para você, provocou-me com aquele beijo semana passada tirando meu sossego.
Não paro de pensar em ti.
Ontem mesmo acha que estava aqui por acaso?
Estava a sua espera quero você aqui e agora.
Mas Leandro, isto não dá certo.
Você é casado.
E Daì?
Tenho cacete como solteiro e mais experiência ainda para saber e ter certeza que você agora neste momento está doidinha para me dá esta xoxotinha molhada e quente.
Negue!
Então se for mentira.
Não posso negar nada mesmo estou sim excitada, vendo você só de cueca e ainda excitado.
Afinal sou normal tenho anseios e desejos como qualquer mulher.
Ouvindo isto Leandro dirigiu a mim me agarrando me deu beijo caloroso.
Poxa! E Agora.
Sei que ninguém sabe que ele está aqui,mas e eu?
Faltando só uns 50 minutos termino do meu horário de almoço.
Não se preocupe com tempo quero você, dá tempo de mais.
Dizendo isto tirou sua cueca ,ficando nu,e Deus benza que pau enorme o cara tem.
Me perdoem não é safadeza é carne fraca e carência.
Eu comecei acariciar seu cacete com as mãos.
Sentia toda firmeza e vigor.
Excitada demais.
Beijei aquele mastro mamei e chupei suas bolas.
Ele gemia com voz rouca.
Em um momento inclinou-se suspendendo minha saia e afastando minha calcinha começou a chupar minha gruta molhada excitada a mil.
O fator tempo e o perigo adrenalina a mil.
Gozei rapidamente em sua boca.
Ele rindo de receber e dá prazer com agilidade levantou e colocando a camisinha me inclinou sob o braço do sofá e em pé fudemos.
Sim transamos ali mesmo.
Sandices de irracionais.

Foi algo rápido, mas muito gostoso.
Eu com pé na altura do sofá recebo seu cajado com ritmos rápidos e enlouquecedores.
Gozei abundantemente na cabeça de seu cacete.Leandro socava fortemente .cada estocada sentia-me mais e mais excitada.
Logo ele explodiu em um gozo.
Fenomenal.
Após alguns minutos abraçados me diz.
Marcela ...Minha querida estou gamadão por você não sei o que faço você é meu pensamento constante 24 horas dia.
Me desculpe-me por forçar a barra está bom?
Apenas rimos com a pergunta imediata.
Marcela minha querida quando vamos ter um encontro para você sentir o verdadeiro prazer.
E sabe dos prazeres que somos capazes de sentir juntos?
Veremos Leandro.
O dia de hoje não estava no roteiro tenho que absorver isto ainda.
Mas veremos... Eu gostei improvisado imagine no conforto de uma cama suave?
Dizendo isto me dirigi ao banheiro para me assear e dá tempo a minha respiração ofegante normalizar.
Depois relato nossa ida a um motel.


Docecomomel(hgata)
Imagem do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts