Acessos em Êxtase !

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Um Caso Real


Eu tenho um vizinho que acho um tesão de homem.
Ele casado e esposa dele e uma pessoa muito agradável.
Algumas vezes jogamos cartas eu com meu namorado ela com esposo dela.
Ou na minha casa ou na deles.
Sempre fico meio desconcertada quando sem querer.
Ou, querendo a perna dele encosta-se à minha.
Mas sinto um prazer no toque.
Imagino sempre eu com ele em intimidade e procuro logo mudar os pensamentos.
Acho que ele nota meu desejo por ele.
Já ficou mais cordial.
Hum isto está me cheirando a pulo de cerca.
Até que outro dia fui ao shopping e encontrei-o por lá na praça de alimentação.
E sozinho eu também estava sozinha, não fui a passeio, mas resolver coisas era dia de semana.
Cumprimentamos-nos e como o dia estava bem quente ofereceu-me um chope... Aceitei não vi nada demais.
Logo tomamos três chope cada,quando me despedir ele ofereceu-me carona e disse que a esposa tinha ido ver os pais ,interior e só não foi iria trabalhar de noite.
Eram aproximadamente umas 14 horas calor escaldante.
Aceitei carona afinal moramos mesma rua.
Assim na saída do estacionamento ele muito direto foi logo dizendo calor danado se tivesse companhia iria relaxar em algum lugar mais aprazível.
Eu dei risadinha sem graça e disse eu também faria o mesmo.
-Ele logo atalhou dizendo quer ir comigo passar tardeem um lugar bem agradável?
-Onde? Foi minha pergunta.
-No motel onde tem piscina individual.
-Fiquei sem saber o que responder de imediato, mas tenho tesão tão grande por ele que disse logo.
Quero sim. Vamos
Ops.o cara deu uma guinada nos pneus do carro e fez retorno pra lado oposto de onde morávamos.
Disse-me sabia que sinto tesão por você?
Só não te agarro na minha casa pra evitar complicações.
Eu também tenho maior tesão por você Jorge.
Assim chegamos ao motel ,os beijos começaram no carro.
Suíte linda cama redonda cine prevê, frigobar.
Ai o homem parecia um vulcão de excitação. Começou me alizar a bunda,tirou minha roupa ,lentamente apreciando cada pedaço de meu corpo.
Meus seios acariciados mamados sugados e bolinados.
O cacete ainda dentro da cueca mostrava seu volume, enorme e grosso.
Quando tirei sua cueca e aquele mastro quase voa no meu rosto, sem rodeios cai logo de boca, com pequenos carinhos.
Ambos pelados desejosos de uma boa foda.
Você sabe que alguns motéis colocam cadeiras confortáveis quase cama.
Que dá pra fazer monte de estripulias.
Não somos exceção e sentado na cadeira eu por cima começamos beijos, e um colóquio amoroso em inversão de posições.
Delicia sentir sua língua áspera e quente em minha vagina, sua barba por fazer dava um prazer roçando minhas coxas.
Logo não suportei de prazer e gozei.
Jorge como bom amante soube prolongar o êxtase ao maximo achei que não ia parar mais de chupar-me.
E falava derrama minha putinha sua seiva na boquinha do Jorge vai Hummm delicia Ahhhh como desejava isto faz tempo.
E tome língua pra dentro nas profundezas de minha gruta, eu só gemia.
Logo fomos pra cama eu cai de boca em seu cacete, lambendo da cabeça aos culhões que via seus nervos dilatarem.
Quase goza na minha boca, eu desejando seu leite quente e viscoso
Mas disse que queria me comer e gozar na minha gruta.
Começamos o mete daqui e recebe dali.
Ah que fogoso o macho ein.
Por isto vejo a esposa dele sempre com risos na face.
Bem alimentada de amor e sexo, com um fogoso daqueles em casa.
Todas as posições imagináveis fizemos.
Seu cacete parecia uma tora grossa.
Quando começamos a posição de eu sentar naquela estrovenga, achei que ia rasgar tudo por dentro.
Mas o sobe desce dava ênfase maior a posição que era uma delicia galopar naquele garanhão.
Que gozei novamente ouvindo as palavras dele, sim minha putinha gostosa goza mais pra seu garanhão vaiiiiiii mais,rebola, galopa vai minha safadinha.
Ele me incitava eu correspondia com ênfase e prazer.
Ai eu fiquei doida de tanto mexer que meu gozo parecia interminável.
E assim quando recebi o Jorge nas minhas entranhas, eu de quatro ele metendo bem gostoso o “safado” puxa os culhões pra trás.
Aff parece que o cacete aumentou mais ainda, metia e mexia tão gostoso que ambos não queríamos que o momento se acabasse.
E como uma explosão ele gozou gostoso senti como se fosse um vulcão prestes a entrar em erupção.
Mon Dieu o homem se agarrou a minha cintura que mexia comigo junto como se tivéssemos colados.
E juntos ficamos deitados ele por cima até seu cacete sair de minha gruta.
Olhei e vi que a camisinha ficou com uma quantidade grande de esperma.
Conversamos e acertamos de continuar a amizade,
E pra não dar bandeira sempre que pudéssemos podíamos sair com maior descrição.
Eu concordei afinal sexo limpo sem exigências, único intuito era o prazer de ambos é normal não acham?

Docecomomel(hgata)
Imagem do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts

Obrigada

Obrigada
Agradeço a todos que perdem seu precioso tempo em visitar este blog. Fico muito feliz de poder saber que muitos veêm leêm e recomendam . Obrigada de coração: (docecomomel)