.

.

Acessos em Êxtase !

.Contos Eróticos de Docecomomel

.Contos Eróticos de Docecomomel

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Invasão de W.C.


Eu fui semana passada em uma formatura.
Já um pouco tarde na casa de eventos o som muito bom todos dançando depois de uns drinques me deu uma vontade de ir ao banheiro.
Mas o banheiro feminino estava bem freqüentado e já não suportando mais a vontade depois da cerveja que havia ingerido que é diurética por demais.
Vi uma porta lateral que tinha escrito WC funcionários.
Sem pensar eu adentrei e o susto que levei não foi tão grande como do rapaz que estava lá.
Aff invasão de WC e ainda por cima fui ao banheiro masculino. rsrsr
Mas fiquei estática e sem perder a linha depois de observar com os olhos vidrados naquele moço afro que era segurança que estava no banheiro.
E seu cacete que não sei o motivo ele se esqueceu de guardar, quando entrei já que tinha acabado de fazer seu xixi.
Assim me direcionei a porta do reservado e fui fazer minhas necessidades fisiológicas senão poderia passar vexame maior.
Quando sai do reservado pedi desculpas pela invasão e agradeci pela visão panorâmica do seu membro.
O segurança riu e disse não tem porque agradecer.
Se quiser ver mais é só dizer.
Pisquei para ele e disse ver só?
Eu quero é mais.
Retrucou dizendo ver é uma forma de falar, mas se quiser usar depois da festa podemos nos encontrar e sairmos dar uma esticada na noite. Com um sorriso nos lábios.
Concordei e disse onde estaria. Estava com mais duas amigas.
Já uma três horas da manha o Raul dirigiu onde estavam bonito e simpático nem parecia o mesmo rapaz.
Sorriso cativante, Sandra e Márcia minhas duas amigas se encantaram com meu paquera.
Depois de um tempinho fomos a um barzinho que tem som ao vivo é um lugar bem aconchegante na orla de Salvador.
Apenas duas taças de vinho foi nossa bebida afinal iria dirigir.
Raul muito simpático conversava segurando minha mão e sempre dava um beijo terno e macio.
Aiaiai ...
Apaixonei-me.
Já havíamos trocado todas as informações pessoais e fiquei cativa do brilho de seus olhos.
Como a noite é uma criança.
Já bem tarde ou cedo do domingo tivemos que ir embora.
A pergunta que não quer calar.
E que é esperada para ser ouvida.
Quando Raul disse podemos...
Você sabe!
Não é?
É podemos sim, afinal não somos crianças e estamos querendo e somos livres de compromissos.
Uauu.
O Raul foi tão rápido em pagar a conta e apenas disse pode confiar que me levaria um lugar agradável e seguro.
Assim fomos para seu apartamento.
No muito espaçoso, mas muito agradável.
Raul logo tirou sua camisa deixando á mostra seu tórax forte e moreno, um atleta afinal ser segurança precisa cultuar seu físico.
Meu olhar ficou vidrado naquele peito másculo.
E assim começamos os beijos seguidos de amasso.
Raul desvencilhou-me de minhas roupas, logo estávamos sós de peças intimas.
Raul realmente tinha um cacete de fazer inveja em tamanho e espessura.
Os carinhos foram acentuando e num ímpeto Raul me segurou no colo e fomos ao banheiro.
Onde começamos uma onda de caricias embaixo do chuveiro morno. A água que escorria pelo nossos corpos eram doce caricias .
Quando Raul começou com sua língua, acariciar meu corpo eriçado desejoso sua saliva a me banhar os seios a barriga e chegando a minha vagina.
Sua língua gulosa percorria todos meus lábios e demoradamente sugava meu clitóris, que parecia um morango esperando à hora de ser colhido.
Assim Raul suspendeu uma perna minha colocando sobre seu ombro e sem parar me chupava como se fosse um bebezinho faminto.
Quando Raul levantou e vi seu membro rígido que de tão excitado fazia uma curva.
Foi que vi a dimensão de seu cacete, enorme e grosso.
Depois dos carinhos lingüísticos fomos para a cama.
As caricias mutua deixavam-nos com um desejo insano.
Assim quando já não suportava mais de tanta excitação cheguei ao ápice do prazer.
Eu gozei Raul como um doido alucinado mamava e sugava todo meu mel,
Isto aumentava mais ainda nosso êxtase.
Logo Raul começou a acariciar minha gruta úmida e quente com seu cacete.
Preparando terreno só alisando a entrada com vontade de meter logo sua manjuba com cabeça latejante de excitação.
E com um movimento rápido e certeiro Raul veio por cima, e adentrou minhas entranhas com sua excitação e estocava com vigor.
Achei que iria desmaiar devido às ondas de prazer que meu corpo sentia, cada metida que Raul dava ouvia-se pelo quarto gemidos de prazer.
E ficamos tanto tempo em jogos de carinhos nossos corpos se descobrindo.
Quando finalmente chegamos ao ápice do prazer o êxtase, o orgasmo final.
Raul meu Afro-decendente muito bom nos jogos amorosos.
Abraçados ficamos para logo reiniciar um novo colóquio amoroso.

Docecomomel(hgata)
Imagem do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!

Marcadores

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

"Meu Nascimento" 12/07/2010.

"Meu Nascimento" 12/07/2010.
Como sem querer envoltos em pensamentos de carinho e amor nasceu a concepção deste Blog. Meus contos são a prova viva de quem sabe não precisa nascer sabendo.Aprendi a andar sozinha e sei o meu real valor...O que muitos que se julgavam capazes pisam e desmoralizam. Nada sabem. Não sou fake nem tão pouco poetisa. Sou Mulher humana que faz de seus descaminhos errantes estradas de Paz e Luz para todos."Sou docecomomel(hgata)" Meu primeiro conto erótico 12/7/2010.

Posts