Fazendo por merecer!

Docecomomel(hgata)

Docecomomel(hgata)

Crie Não Copiei

Crie Não Copiei

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Compadre só da cintura pra cima.


Bem parentesco é meio complicado.

Mas nunca sabemos na realidade o grau de parentesco.

E comadre e compadre têm algum parentesco?

Namorar ou transar entre si é pecado?

Bem, Foram as indagações que surgiram a minha cabeça depois de um fato ocorrido.

Fui recentemente ajudar uma comadre minha que estava hospital havia feito uma cirurgia complicada.

Fui ajudar olhar as crianças três lindos e traquinos meninos.

Quando já tinha dois dias que estava lá olhando as crianças, me aconteceu algo.

Já bem tarde da noite estavam todos dormindo quando veio até meu quarto o compadre.

Silenciosamente e meio envergonhado

Assustei e indaguei se tinha ocorrido algo, ele acalmou-me dizendo que estava tudo bem que as crianças estavam dormindo como anjos.

Só ele que estava sentindo-se só e veio até meu quarto dar uma prosa.

E se... eu topasse poderíamos dá uma foda.

Não seria obrigado, mas se quisesse ele estaria ali pra amar também.

È às 3 horas da manha não é uma hora de bater papo, não é verdade.

Assim ele bem perto conversando comigo com olhos vidrados nos meus seios sob a camisola transparente.

Senti-me despudoradamente nua.

Aproximação dele era tanta que sentia o aroma de seu perfume másculo. eu já até sei diferenciar aquele aroma suave mas muito másculo.

O kaiaki.

Também sentir um calafrio não de medo ou algo mais, mas de excitação.

Nem por um segundo achei que poderia sentir-me atraída pelo compadre.

Homem espadaúdo com seu jeito simples.com bigode e a barba por fazer.

Muito simpático e agradável.

Bem chega de exaltar as qualidades já devem ter deduzido que aconteceu em questão de minutos.

Josué segurou-me e beijou-me com sofreguidão acariciava meus braços com muita suavidade. Eu já sentia o volume de seu sexo túrgido dentro de suas vestes.

Beijava-me com muita delicadeza, sem palavras só ação.

Sua boca ávida desceu até meus seios com destreza me tirava arrepios, mordiscando os mamilos.

E assim desceu suave e sem pressa sua boca para minha vagina chegando a minha gruta do amor.

Josué me chupava com prazer, A principio não quis tirar minha calcinha, introduzia sua língua e afastava minha calcinha entre os dedos hora de um lado hora de outro.

E como uma puritana estava eu ali em pé a receber todos os carinhos possíveis.

Gemia e sussurrava palavras desconexas.

Até que ele insinuou que poderia inverter e assim ficando de pé, abaixei-me e abocanhei seu cacete com fome seu cacete não era grande, mas era danado de grosso. Quase minha boca não comportava.

Mas sempre se consegue o que queremos.

Chupei e salivei circundava com a língua sua glande,ele adorando, ouvia os seus gemidos baixinho.

Aaaiii... Gostosa chupa mais vaiiiii...

Minha putinha, safadinha, gostosa.

Eram suas palavras que pareciam uma musica aos meus ouvidos.

Deliciosamente ser acordada para fazer amor.

De repente ele retira seu cacete de minha boca. e vira-se de lado .

Logo observo colocou camisinha e veio em minha direção

Com seu cacete grosso já protegido se achega bem próximo e suspende a camisola começando a roçar seu cacete na entrada da minha vagina, devagar, mas com maestria. Depois dá uma estocada que me sente como se tivesse e sendo rasgada pelo cacete adentrando em minhas carnes.

Puxa-me de encontro a seu corpo me carregando no colo.

Eleva-me fico suspensa em sua frente colada sustentada pelos seus braços.

Seu cacete estocava com veemência, inundando toda minha xana, era eu sua fêmea, metia com vigor. sabia tirar os mais infindáveis gemidos de minha mente.Em espasmos gozei ,ele continuava metendo com prazer.

Ouvia seus gemidos roucos, balbuciava palavras de minha gostosa e minha safadinha E tome seu cacete me arreganhando de meter mais e mais me dizendo acabe-se nele.

Vai... Vai... minha putinhaaaaa.

Isto me deixava extasiada enlouquecida.

Tamanha era excitação.

Rebolava na sua frente.

Mais e cada vez mais.

Goza amor goza gostosão era o que eu dizia Até que...

Com gemido de prazer ele goza com uma explosão de esperma que a camisinha não comportou estourou, começou escorrer.

Olhamos e não vimos.

Ah... deixa pra lá foi sua frase complementando depois o asseio que é normal.

Continuamos a nos beijar. sua língua tinha o sabor de menta.

E logo assim como veio ele se foi na calada da noite.

Bem depois do ocorrido quando minha comadre retornou fiquei só mais um dia até sua mãe chegar do interior.

E demorei dias até retornar a sua casa tinha receio de olhar de frente para o Josué.

Mas ele me procurou e tivemos relações outras vezes, mas em sua casa jamais.

Sinto um rubor quando lembro ocorrido,

Vergonha ou excitação quem sabe.


Docecomomel(hgata)

Imagem do google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras...Minhas emoções!